aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘restauro automotivo’

funilaria porsche


Funilaria completa no Porsche 911 Carrera 2,7 1975.
Completa significa que praticamente não houve funilaria. A chapa foi decapada em 100% do automóvel, não haviam marcas de batidas, consertos, acidentes, etc…
Um carro íntegro.
Fundos aplicados, a próxima fase será de lixamento e montagem para ajustes de todas as peças antes da pintura final.

é isso, por fernando stickel [ 12:43 ]

funilaria e pintura

kalu1
Lá no Tucuruvi, na oficina Kalu Import, prosseguem os trabalhos de funilaria e pintura com tecnologia PPG, no Porsche 911 Carrera 1975.

é isso, por fernando stickel [ 11:55 ]

mercedes-benz

Enquanto isso… o trabalho de restauro na Mercedes-Benz 280SL “Pagoda” 1970 prossegue, com detalhes manicurados de acabamento das portas e do motor, a cargo do Osmar “Có” Koch.
Demora, mas dá gosto!

é isso, por fernando stickel [ 18:53 ]

porsche 911 carrera


Inicia-se a fase final de funilaria e pintura do Porsche 911 Carrera 2,7 1975.
O resultado, juntamente com retoques de tapeçaria deverá entregar ao nosso mundo dos antigomobilistas uma jóia totalmente restaurada, em “Grand Prix White” branco clássico da Porsche.

é isso, por fernando stickel [ 19:40 ]

rallye 1000 milhas


Em pleno rallye.


Em Campos do Jordão, aguardando a largada do rallye noturno.


A chegada em São Paulo no domingo.


Recebendo as medalhas do Luis Cezar, Diretor de Prova, grande responsável pelo sucesso da competição.

Participei nos últimos dias 2,3,4 e 5 de Junho do Rallye 1000 milhas Históricas Brasileiras, realizado pela primeira vez no Brasil pelo MG Club do Brasil, com regras da FIA e supervisão da “Fédération Internationale des Véhicules Anciens” – FIVA
Eu e meu navegador Mario Sacconi percorremos cerca de 1.700 km entre São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, as cidades de pernoite foram Angra dos Reis, Tiradentes e Campos do Jordão.
A máquina que nos levou neste passeio incrível foi um velho conhecido de vocês, o Porsche 911 Carrera 1975, motor 2,7 litros, 210hp, que passou com louvor em seu primeiro grande teste após período de três anos de restauro de motor, câmbio, suspensão, freios, etc…

Chegamos em 22º lugar na geral (51 inscritos) e 14º lugar na categoria (24 inscritos) com 6.350 pontos perdidos e 20 pc zerados. O carro se comportou perfeitamente, apresentando apenas mal contato nas luzes ao final do rallye. Chegando em SP descobri que um dos coxins do motor se soltou pela vibração. Só.

Descobri ainda que as estradas de Minas estão muito melhores que as de São Paulo, e que existem inúmeras belezas naturais que não conhecemos simplesmente por falta de andar por este mundão afora.

Além dos prazeres da competição, e dos deliciosos “rachas” em trechos de deslocamento, conheci várias pessoas interessantes, dei muitas risadas com “causos”, recebi ajuda inesperada, etc… etc…Mario, meu navegador e eu fomos nos ajustando durante o percurso, ao ponto de zerarmos todos os PC no último trecho.

A dupla formada pelo piloto Rogério Franz e o navegador Mario Nardi a bordo de um Triumph TR4 1962, venceram a primeira edição do Rallye 1000 Milhas Históricas Brasileiras. Rogério e Mario completaram a prova com 73 pontos perdidos e 59 pc’s zerados.
A segunda colocação ficou com Henrique Thielmann e Lucas Larivoir, com Mercedes-Benz 500SL 1980, com 102 pontos, enquanto Julio Berriel e Vera Nonaka, com Mercedes-Benz 350SL 1973, terminaram em terceiro lugar, com 104 pontos.

é isso, por fernando stickel [ 10:30 ]

porsche carrera


Sim, senhores, esta preciosidade voltou a andar, mais uma vez!
Cada vez melhor.
Agora trata-se da reta final para a participação no Rallye 1000 Milhas Históricas Brasileiras do MG Club, de 1 a 5 de Junho 2011.

O Porsche 911 Carrera 1975 está afiado, confiável, quase bonito, ou muito bonito, mas ainda, óbviamente, não está perfeito. Nunca estará…
A perfeição, no antigomobilismo é algo totalmente inatingível.
A gente se esforça, mas jamais chegará lá.

é isso, por fernando stickel [ 20:08 ]

muita paciência…


Como já comentei aqui outras vezes, o restauro automotivo é em primeiríssimo lugar um exercício de paciência.
Quando você pensa que está tudo pronto, recomeça algum outro problema em algum outro lugar nunca dantes imaginado.
E assim vai indo orestauro do Porsche 911 Carrera 1975, de quase pronto em quase pronto. Desta vez acaba de ser novamente fechado o motor, nas próximas horas deverá funcionar.
Aguardem!

é isso, por fernando stickel [ 18:43 ]

porsche carrera

Esta fera de motor traseiro de 6 cilindros opostos, 2,7 litros, 210hp e câmbio de 5 marchas chama-se Porsche 911 Carrera e foi construida na Alemanha em 1975.
Continua sendo ajustada para obtermos seu funcionamento perfeito e também seu melhor desempenho.
No momento desconfiamos que a posição dos eixos de comando das válvulas possa estar um pouco fora do lugar, pois o motor acelera bem até cerca de 4.000-5000rpm, depois ele perde a vontade de subir de giro.

é isso, por fernando stickel [ 9:21 ]

máquinas da minha vida

As máquinas da minha vida

Raras coisas me despertam tanto interesse, para não falar tesão, quanto as máquinas e os motores.
Na minha adolescência, o foco eram os carros, motos, bicicletas, carrinhos de rolemã e tudo que tivesse rodas e andasse, e as mulheres.
É bem verdade que foi mais fácil dar vazão ao tesão pelos carros do que pelas mulheres…
Lembranças fugazes de carros fantásticos convivem com a memória presente e permanente do cheiro do interior de um Jaguar Mark V e do seu painel de madeira, com luz roxa, ou então de andar na caixinha (porta-mala) de um MG TD 1951 pilotado pelo meu pai, com a capota aberta na praia da Enseada
Outra situação que tenho muito clara na memória é a garagem da casa do meu tio Luis Dumont Villares na R. Áustria, onde moravam um Jaguar Mark 2 e um Buick 1955, pois em todas as ocasiões em que haviam reuniões de família eu sempre visitava a garagem, entrava nos carros, mexia no câmbio, nos botões das luzes…

Estão listados todos os veículos que tenho na memória, mesmo que não os tenha guiado, fossem os meus, da família, ou dos parentes e amigos.

Infância
Mercedes-Benz 540 ssk 1937 cinza ou prata
Jaguar Mark V 1949 preto
MG TD 1951 preto
Cadillac 1951 cinza
Chevrolet Belair 1955 branco e azul
Dodge Fluid Drive 1946 (do meu avô Arthur Stickel)
Ford Tudor 1955 branco (da minha avó Lili)
Ferrari 500 Testa Rossa (do vizinho do Bexiga Domingos Papaleo)

Adolescência
Leonette 50cc
Mondial 50cc
Royal Enfield 350 Bullet
Kart Rois-kart 125 (dos meus primos Bernardo e Arnaldo)
Plymouth (do meu tio Ernesto)
Brasinca 4.200 GT (do meu tio Ernesto)
Alfa-Romeo GTV 1750 branca (do meu tio Ernesto)
Jaguar MkII bordô (do meu tio Luis)
Buick azul claro metálico (do meu tio Luis)
Alfa-Romeo JK FNM 1962 cinza
Fusca 1200 (do meu primo Bernardo) em viagem à Bahia, com faróis de milha OSCAR
Camionete Ford 1951 cinza (em Campos do Jordão)
Trator Case anos 40 vermelho (em Campos do Jordão)
Opel Rekord 1960 verde claro
Rural Willys 1960/62/64/65
Riley RME 1949 2,5 preto e vermelho
Renault Gordini 1964 branco (da minha tia Joanninha)
MG TD (da família Oliveira)
Austin Healey (da família Oliveira)
DKW Vemaguete bege (da família Oliveira) na viagem com os Oliveiras ao RJ – hospedagem em Ipanema com Sonia e Jorge

Adulto
BMW R60 1969
Moto Guzzi 850GT 1973
Porsche 912 1968 branco
JK cinza
Veraneio bege
Fusca 68 bordô
Opel Commodore 1968 prata com capota vinil preta
Opala Caravan amarela
Jaguar Etype V12
Chevette alemão vermelho
Variant amarela
Variant II branca
Fiat 147 azul marinho
BMW 3.0 CSI 1971 branca (meu pai ficou tão pouco tempo com o carro que nem cheguei a guiá-lo)
BMW 2002 automática preta (meu pai ficou tão pouco tempo com o carro que nem cheguei a guiá-lo)
Belina branca
Corcel bege
Santana Quantum 1,8 champagne metálico
Santana Quantum 2,0 cinza metálico
Passat bege
Passat 1984 cinza
Parati branca
Voyage bordeaux metálico
Peugeot Break azul
Omega
Honda Accord verde metálico
Santana Quantum preta automática
Mercedes-Benz 500SL 1986 azul
Honda Accord 1995 perua azul
Volvo 850 1994 perua grafite
Volvo 850 1996 ou 97 perua verde metálico
Volvo T5 azul
Volvo XC70 azul
Volvo XC70 prata
Volvo XC60 branco ártico
Subaru Forester
Hyunday Azera preto
Porsche 911 Carrera 1975 branco
Mercedes-Benz 280SL 1970 branca “Pagoda”
Jaguar Etype S1 4,2 branco 1965

é isso, por fernando stickel [ 11:35 ]

mercedes-benz 280sl

Aficcionados, babem!!
Nunca antes na história do restauro automotivo verificou-se o renascimento tão completo de um motor…
Este seis em linha, 2,8l. pertence à Mercedes-Benz 280SL 1970 “Pagoda”, e acaba de receber as últimas peças do cabeçote “Okm”
O único componente recuperado por retífica foi o girabrequim, todo o restante é zero.
Se tudo correr conforme o previsto, dentro de uma semana o carro estará andando!

é isso, por fernando stickel [ 8:48 ]

mercedes-benz 280sl


.
Mercedes-Benz 280SL 1970 “Pagodinha” renasce!!!!
Peças novas, montagem precisa, cuidado com os detalhes, e o imenso prazer de acompanhar a volta da máquina à vida!

é isso, por fernando stickel [ 11:39 ]

cabeçote


Chegou a peça que faltava para o coração da Mercedes-Benz 280SL voltar a funcionar.
Um cabeçote novinho em folha!

é isso, por fernando stickel [ 11:46 ]

motor novo


O coração da Mercedes-Benz 280SL 1970 “Pagodinha” renasce!
Kit de pistões, anéis, bronzinas e casquilhos, além de várias outras peças novas, como corrente e engrenagem do comando de válvulas se unirão ao bloco e virabrequim retificados. Por cima virá um cabeçote zero!

é isso, por fernando stickel [ 9:51 ]

mercedes renasce


O Porsche já está andando, e até já passou na inspeção veicular. É óbvio que faltam ainda um monte de coisas para fazer, mas já anda!
Agora chegou a vez da Mercedes-Benz 280 SL “Pagoda” entrar na reta final do restauro.
No canto da foto o Gigante, responsável pelo renascimento mecânico da jóia.

é isso, por fernando stickel [ 17:35 ]

porsche

bosch
A epopéia do Porsche 911 Carrera 1975 avança.
Depois do rallye e da viagem tentamos regular o motor para enfrentar o teste de emissões, obrigatório por lei.
Não deu acerto, e a bomba de injeção foi enviada à Bosch para calibragem.
De lá veio a notícia de que seria necessário abri-la, pois não havia meio de calibrá-la corretamente.
Aberta a bomba, verificaram-se duas peças desgastadas, o parafuso de regulagem da alta espanado, e um dos pistões de injeção engripando.
Os bicos de injeção também foram testados, estão todos OK.
Encomendadas as peças, remontada e recalibrada, a bomba voltou ao Gigante ontem.
Agora é montar no motor, e andar…

é isso, por fernando stickel [ 10:41 ]

james bond db5

bond2
Você quer possuir o carro mais famoso de James Bond?
O Aston Martin DB5 de 1964, astro dos filmes Goldfinger e Thunderball vai a leilão.
Estima-se que saia por um valorzinho básico, simbólico, de cinco milhões de libras esterlinas…

BOND
Todos os detalhes são reais, criados e instalados pela própria Aston Martin.
Spray de óleo, metralhadoras, painel blindado, ejeção do assento, placas giratórias, está tudo lá!

é isso, por fernando stickel [ 9:56 ]

o porsche e os gases

gas
Depois de semanas e semanas de espera, por conta da BURROCRACIA do Inmetro, finalmente a oficina Motores Gigante recebeu o aparelho analisador de gases, que permitiriá a regulagem perfeita do motor, e consequentemente a aprovação do veículo na Inspeção Veicular.

A rigor o Porsche 911 Carrera 1975 poderia ser dispensado da inspeção, se já tivesse a “Placa Preta”, processo que pretendo iniciar assim que ele estiver regulado e andando normalmente.
Porém, tenho a impressão que depois de todo o esforço de restauro, o Porsche, com 35 anos de idade será aprovado, o que será uma vitória ainda maior!

é isso, por fernando stickel [ 21:55 ]

haras maripá

pors
Pelo segundo sábado consecutivo o Porsche 911 Carrera 1975, maravilha da engenharia teutônica renascida das cinzas, nos levou ao interior, hoje fomos Sandra Pierzchalski, minha mulher e eu a Jaguariuna, almoçar na Fazenda São Sebastião do Castelo, Haras Maripá.
Desde o renascimento já rodamos aproximadamente 600km, sempre amaciando o motor, mansamente, doucement…

Para vocês não pensarem, equivocadamente, que tudo são rosas no caminho do restauro automotivo, aqui vai a (pequena) lista do que falta fazer para deixar a máquina impecável:

Regulagem do motor – não passa de 4.000rpm
Barulho no servo-freio hidrovácuo
Acelerador prendeu durante o rallye
O carro está inclinado para o lado do motorista
Ajuste do mostrador de temperatura do óleo
Luzes espia do pisca-pisca permanecem acesas
Luz espia do freio de mão não acende
Motor do espelho do lado do passageiro não funciona
Luzes amarelas laterais
Farol de milha
Ajuste da tampa do cofre dianteiro
Ponteira do escapamento
Borrachas laterais
Velocímetro em km

E, na etapa final:

Ar condicionado/ventilação
Pintura
Borrachas/vidros
Borrachas para-choque traseiro
Tapeçaria
Rádio/antena
Limpador do para-brisa traseiro

é isso, por fernando stickel [ 23:45 ]