aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

viagem

lençóis maranhenses

Os Lençóis Maranhenses promovem em você uma profunda expiração, física e mental, junto com o ar urbano viciado, sai de dentro de você tudo que não serve, todos os excessos, toda a tensão, abrindo lugar para outro tipo de fartura, o poder curativo da natureza que medica você, que fecha feridas, criando espaço para o fruir e fluir das coisas boas, como observar o desenho das nuvens no céu e ouvir o barulho do vento nos cajueiros.

A linha do equador está logo ali na esquina, providenciando 26 graus à sombra e permanentes rajadas de vento que te surpreendem, embalam a rede e acariciam o corpo, enquanto levam embora tudo aquilo que não te convém.


O primeiro contato com as dunas, descendo de voadeira o rio Preguiça.


Farol das Preguiças em Mandacaru, recém reformado e lindo!


A vista do topo do farol, na orla o Parque Eólico com 172 torres da empresa Omega Energia.


No farol, já sentindo no corpo toda a beleza e a exigência física (as escadas…) da viagem.

é isso, por fernando stickel [ 9:27 ]

descendo rio preguiça


Nossa primeira parada no rio Preguiças, um restaurante na localidade Vassouras. Cerveja gelada e peixe incinerado…

é isso, por fernando stickel [ 20:31 ]

lençóis maranhenses


Vamos dar um pulinho ali nos Lençóis Maranhenses e já voltamos!

é isso, por fernando stickel [ 18:56 ]

viagem


Tive uma ideia.
Uma série de fotos com o tema VIAGEM. Muitas especiais como a que ilustra este post, outras belíssimas, seja natureza ou pessoas, fazendo um mix curioso, surpreendente, especial.

é isso, por fernando stickel [ 9:13 ]

a viagem do antonio

Meu filho Antonio fez a coisa certa, no auge da pandemia ele preparou um 4×4 adaptado com barraca, caixa d’água, fogão e se lançou em um “tour” de sete meses, passando pelo Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia, acampando em lugares maravilhosos com toda a família.

Agora voltaram à casa em Ubatuba. Na foto a família (quase) completa, ocasião que fica cada vez mais rara.

é isso, por fernando stickel [ 8:01 ]

faleceu boltanski


Foto Bonan Philipp Hugues/Alamo/ABACA

Faleceu Christian Boltanski (1944 – 2021) artista francês.

Estive com meu filho Arthur nesta exposição dele no Grand Palais em Paris, em Janeiro 2010.

é isso, por fernando stickel [ 8:12 ]

ubatuba

é isso, por fernando stickel [ 10:45 ]

arthur em bonito


Em Julho 2003 levei meu filho Arthur então com 8 anos de idade para Bonito, MS.
Foi uma viagem deliciosa, ele se divertiu muito, teve contato com outras crianças, fizemos inúmeras atividades, na água, no ar, na terra.

A natureza é preservada, existe consciência ambiental, e todas as atividades de turismo, principalmente as que utilizam os rios, são muito controladas.


Nadamos junto com peixes maravilhosos!


Até demos uma volta de teco-teco!


Arthur se divertiu muito, inclusive com a máquina fotográfica.

é isso, por fernando stickel [ 17:31 ]

tremembé

Em 1975 Iris minha mulher na época e eu fomos convidados por um vizinho para o lançamento de um condomínio no município de Tremembé, vizinho de Santo Antonio do Pinhal.

Houve um churrasco no lançamento do Condomínio Alpes de São Gotardo, e ofereceram a quem quisesse um passeio em lombo de burro para visitar glebas maiores, fora do loteamento. Nós aceitamos o passeio e quando chegamos ao local destas glebas maiores, na beirada da serra, caímos de costas com a vista!

Me encantei e comprei uma gleba virgem de 125.000 metros quadrados, em área rural. As décadas se passaram e o que era um capoeirão se transformou em mata virgem, intocada por meio século…

Agora voltei lá com a minha mulher Sandra. A vista continua deslumbrante, sobre todo o vale do Paraíba, mas o que fazer com o terreno? Só Deus sabe… Alguém quer comprar?


O acesso é em boas estradas de terra, através do Condomínio Alpes de São Gotardo, a energia elétrica e a estrada chegam ao terreno.

A esquina destas ruas, que levam ao Mirante, é praticamente dentro do meu terreno, que está com toda a documentação em ordem.


Estes são os limites aproximados do terreno, delimitado na área mais clara. A referência no Google Maps é “Mirante 45”.


Amplioando a escala, com o Vale do Paraiba, Campos do Jordão e Ubatuba.


Em 2007 estive lá com meu amigo Ronaldo Mencarini. O cenário era exatamente o mesmo…

é isso, por fernando stickel [ 15:07 ]

almoço no campo


Sair de São Paulo em uma terça-feira comum, para um delicioso almoço celebrando a vida com um encontro de colegas do Colégio Visconde de Porto Seguro, acompanhados de maridos, esposas, namoradas… é um privilégio!


Bia, Sandra, Ursula e Karin


A casa paradisíaca do nosso amigo Jorge fica na Fazenda Boa Vista, a 100km de São Paulo.


Escultura de Pablo Atchugarry.


De pé, Norbert, Jorge, Thomas e eu.
Sentadas, Karin, Bia, Ursula e Sandra.


Obrigado aos queridos anfitriões, Bia e Jorge, já estamos com vontade de mais!

é isso, por fernando stickel [ 18:28 ]

bertinoro


Dez anos atrás, representando a Fundação Stickel, cheguei a Bertinoro, a cerca de 100 km de Bologna, na Itália, para fazer o curso “Foundation School” do CAF (Charities Aid Foundation) e IDIS (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social)


Antes de iniciar o check-in no local da hospedagem e do curso no La Rocca Vescovile – Centro Residenziale Universitario Bertinoro da Universitá di Bologna, fui almoçar.

Dei uma rápida olhada, a cidade é minúscula, e logo decidi pela Locanda della Fortuna, cujo nome por si só já ajudava muito na decisão…

Uma pasta, salada verde, pão e vinho tinto da casa. Pode ser melhor? Por 13 Euros.


Foi uma imersão interessantíssima de 5 dias em assuntos do Terceiro Setor, com muitos colegas russos, alguns brasileiros, uma norueguesa, etc…


Uma das grandes e importantes lições aprendida no curso, e logo aplicada na Fundação Stickel foi a importancia da Governança, com aprimoramentos no Conselho Curador e a criação do Conselho Fiscal.


Recebendo o diploma das mãos da coordenadora do CAF, a simpaticíssima Bea Devlin.


As colegas brasileiras, Duda, Rosa, Silvia, Marcia e a Paula no detalhe.


A turma toda no dia do encerramento. Eu estou agachado no centro.

é isso, por fernando stickel [ 10:31 ]

fim de semana no campo


Fim de semana no campo, Fazenda Maniçoba com amigos. Precisa dizer mais alguma coisa?

é isso, por fernando stickel [ 10:15 ]

erico stickel & bmw


Em 1973 meu pai Erico Stickel comprou uma BMW 2002 automática, preta, zero km, idêntica a esta da foto que vi recentemente em uma exposição de carros clássicos no Parque da Luz, centro de São Paulo.
Antes mesmo que eu pudesse experimentar a máquina, meu pai viajou a Campos do Jordão sozinho, à noite (tratava-se da “estrada velha”…). Dormiu no volante, e saiu da estrada, capotando. Corria o mês de Maio de 1973.
Seu salvador, João Amorim de Souza Filho Filho, descreve assim o resgate:

“Me lembro, eu dirigia valentemente, um Ford Corcel Coupe (2 portas), acompanhado de uma namorada para passar o fim de semana em Campos, quando atrás de mim, mais valente na condução, vinha uma BMW Coupe, conduzida por um cavalheiro solitário.
 
Após uma boa pressão acabei cedendo passagem, em um trecho sinuoso da estrada entre Monteiro Lobato e Campos, mas contudo tentado acompanha-lo de perto.
 
De repente, simultaneamente observei que o automóvel da minha frente tinha desaparecido, com uma vaga lembrança de ter percebido uma luz forte vinda da mata vizinha, proveniente de um barranco abaixo da estrada.
 
Parei de imediato, fazendo um retorno na estrada, dirigindo no sentido contrário para observar o que tinha acontecido, quanto percebi que se tratava do mesmo veiculo que me tinha ultrapassado, o qual se encontrava com as rodas para cima e com o seu motorista assustado dentro dele.
 
Neste caso era seu pai, o qual socorri, desligando o motor e os faróis, recolhendo os seus pertences pessoais e o ajudando a subir o barranco para então leva-lo a sua residência em Campos.
 
Já no meu carro, ele falava muito pouco e estava muito assustado, e assim chegamos em Campos mais ou menos uma hora depois do ocorrido, deixando-o em casa.”

Por sorte nada mais grave aconteceu com meu pai além do susto, alguns arranhões e contusões e um banho de gasolina…
O carro, bem… deu perda total.
Interessante coincidência é que os pais do João tiveram como padrinhos de casamento, no Rio de janeiro, os meus avós, Lili e Ernesto Diederichsen.
Esta história envolve sorte e cavalheirismo, sem as quais meu pai (falecido em 2004) talvez não vivesse até os 84 anos de idade… Obrigado João!!

é isso, por fernando stickel [ 18:10 ]

classic car celebration


Alfa Romeo Giulia Sprint Speciale 1964
O evento Classic Car Celebration no Hotel Fazenda Dona Carolina em Bragança Paulista se realizou no fim de semana de 6 a 9 de Novembro, reunindo importantes coleções de carros clássicos de todo o Brasil, em particular de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul.


Buick 1929


No papo com os amigos!


Sandra, eu e a nossa linda Mercedes-Benz 280 SL 1970!


A Corvette e os patos!

é isso, por fernando stickel [ 9:18 ]

restaurante floresta


Perto de Trancoso na Bahia, dentro de uma fazenda de 400 hectares próxima ao Rio da Barra e imerso em uma floresta de seringueiras, fica o Restaurante Floresta.


Sandra com Tomás e Silvia, nossos anfitriões no Outeiro das Brisas.


Tomás com Fernando Droghetti, o Jacaré, responsável pelo charmosíssimo e delicioso restaurante!

é isso, por fernando stickel [ 12:41 ]

outeiro das brisas


Chegamos em Trancoso para jantar, recepcionados pelo lindo Quadrado!


Na manhã seguinte no delicioso bangalô do Tomás e da Silvia no Outeiro das Brisas.


Praia deserta, sol, paz.


Marzão besta! A cada minuto esta cena muda. Não me canso de olhar, e lembro de Hiroshi Sugimoto.

030, 3/22/05, 5:20 PM, 16G, 4382×5484 (490+756), 88%, Hujar 91604, 1/120 s, R72.7, G57.1, B79.7


Hiroshi Sugimoto Caribbean Sea, Jamaica, 1980

é isso, por fernando stickel [ 9:52 ]

bahia!

Amanhã Sandra e eu vamos dar um pulinho ali na Bahia, seremos hóspedes dos nossos amigos Tomás e Silvia no Outeiro das Brisas!
Será o primeiro vôo desde o início da pandemia, vamos com todos os cuidados!

é isso, por fernando stickel [ 10:04 ]

fernando em alassio


No verão europeu de 1986 eu viajava de trem de Nice para Veneza, onde eu pretendia visitar a Biennale.
No meio do caminho parei em Alassio, pequeno lugarejo na província de Savona. Lá, por indicação da Claudia Gnemmi, minha namorada na época fui à pousada “Petit Chalet” de seus tios, das famílias Gnemmi e Raymondi Colombo.
Fui super bem recebido, os “zios” Pietro, Renata e Gemma me ofereceram Campari e um bello spaghetti!
Na sequência da viagem, parei em Genova e liguei do orelhão para minha mãe, que me deu uma notícia chocante. Leia a história aqui.

é isso, por fernando stickel [ 14:18 ]