aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘livro’

livro da escola viva

Aquarela que fiz em 2002 para ilustrar o livro da Escola Viva, editado pela DBA.

é isso, por fernando stickel [ 7:47 ]

artistas que admiro

Em 2003 fiz uma lista dos Artistas que admiro, com as respectivas datas de nascimento, e cujos livros estão na minha biblioteca.
Fazer arte é um enorme prazer, preenche tua alma, teu coração, e é tão excitante quanto a conquista de um grande amor com a pureza, elegância e potência de um carro de corrida.


Henri Matisse 1869
Marcel Duchamp 1897
Alexander Calder 1898
Joseph Cornell 1903
Joseph Beuys 1921
HC Westermann 1922
Cy Twombly 1928
Wesley Duke Lee 1931
Nam June Paik 1932
Javacheff Christo 1935
Ed Ruscha 1937
Panamarenko 1940
Jonathan Borofsky 1943
Waltercio Caldas 1946
Fernando Stickel 1948
Sophie Calle 1953

é isso, por fernando stickel [ 8:31 ]

vozes do ofício


Em 14 Dezembro 1999 lancei meu primeiro livro de poesias e desenhos “aqui tem coisa” pela Editora DBA, na A Estufa do Leo Laniado, na R. Wizard 53 na Vila Madalena.

Foi um evento alto astral, onde Celso Frateschi organizou uma leitura dos meus poemas por Paulo Autran, Karin Rodrigues, Eliana Fonseca, Luciano Chirolli e Fernando Eiras.

Menos de um ano depois quatro poetas com livros recém lançados se organizaram em torno da Livraria Spiro da Lili Guimarães para fazer uma noite de leitura de poemas.

Eliane Accioly Fonseca – Trapeiro de Sonho
Fernando Stickel – aqui tem coisa
Luciana Wis – Vida
Rita Moreira – Perscrutando o Papaia

Criamos o grupo “Vozes do Ofício”, se bem me lembro fui eu que propus este nome, e convidamos o saxofonista Lloyd Bonnemaison para acompanhar a leitura. Jade Gadotti fez uma linda foto, imprimimos um convite, conquistamos alguns patrocinadores, e fizemos um lindo evento no dia 27 Junho 2000, na Al. Lorena 1979!


Lloyd e eu.


Meus pais Martha, Erico e eu.


Luciana Wis e Rita Moreira.


Eu com Eliane Fonseca.


Giovanna Pennacchi e Lili Guimarães, a anfitriã.


Naji e Roberta Ayoub com Anisio Campos


A audiência.

é isso, por fernando stickel [ 11:22 ]

boi faleceu


Faleceu no último dia 15 Dezembro aos 74 anos de idade o meu amigo José Carlos BOI Cezar Ferreira. Uma tristeza.


Em Março 2017 houve uma exposição das pinturas do Boi no estúdio do Artur Lescher, ele estava bem, lúcido e feliz. Logo depois foi internado e de lá para cá sua saúde decaiu rapidamente.


Artista de mão cheia, Boi foi um pintor único, não deixou jamais seu estilo próprio, forte, personalíssimo ser influenciado por qualquer modismo ou tendência.


Boi foi parceiro da Fundação Stickel, realizamos uma exposição de suas pinturas em 2006 no Espaço Fundação Stickel e fizemos seu livro “Um Boi abstrato” com texto de Gabriel Borba em 2011.

é isso, por fernando stickel [ 7:13 ]

lançamento livro heep


Um projeto que deu certo! De A a Z!

Fernando Serapião, da Editora Monolito, convidou a Fundação Stickel a ser a proponente de um edital do CAU/SP, para a execução do livro Adolf Franz Heep – Um arquiteto moderno, com texto do arquiteto Marcelo Barbosa.
A Fundação venceu o edital, e adicionamos uma cereja ao bolo, o Projeto Contrapartida, onde a fotógrafa Ana Mello faria oficinas gratuitas de fotografia de arquitetura, na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha.

O lançamento do livro foi no Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB, onde fiz uma rápida palestra ressaltando a importância do livro, o primeiro escrito sobre este importante arquiteto, na sequência um debate entre Paulo Bruna, Marcelo Barbosa, Hugo Segawa e Abilio Guerra.

Paulo Mendes da Rocha observa Marcelo Barbosa preparar a dedicatória!


Sandra Pierzchalski e sua dedicatória!

é isso, por fernando stickel [ 15:14 ]

“classic cars”


Nas últimas 4 ou 5 semanas sofri de recorrentes dores nas costas, acompanhadas de profundo mau humor… foram crises em cima de crises, fui ao médico, fisioterapeuta, fiz ressonância magnética, etc… etc…

Fui obrigado pelas circunstancias a zerar minha rotina matinal de exercícios, natação, etc… que foi substituída por repouso (argh!!!) e caminhadas de 30 metros no máximo…

O lado bom de tudo isso é que me concentrei na única coisa que é possível fazer nesta situação, sentar na cadeira Aeron, com bom suporte lombar, por 3 ou 4 horas diárias em frente ao computador e trabalhar no meu próximo projeto. O nome ainda não está definido, mas por enquanto vamos chama-lo de “CLASSIC CARS”.

Trata-se de um livro e de uma exposição de fotos sobre a minha paixão e experiência com carros clássicos, rallyes dos quais participei, restauros que fiz, amigos e parceiros que conquistei nesta jornada, e outras cositas mas…

O resultado deste trabalho (até agora…) após exame de mais de 70.000 imagens de minha lavra, desde 2003, são 230 imagens de carros clássicos, nas mais variadas situações, e 120 imagens das pessoas envolvidas neste fascinante assunto, ou seja, 350 imagens selecionadas a dedo…

Estimo que gastei neste esforço concentrado cerca de 120 horas de trabalho, e no mínimo mais do dobro disso desde que comecei a trabalhar nestas imagens, sem falar, é claro, do tempo envolvido na tomada das imagens, rallyes, passeios, visitas a coleções, encontros de amantes dos clássicos, acompanhamento do restauro de Mercedes-Benz e Porsche, viagens à Europa, Uruguai e Argentina, etc… etc…

Meu amigo, o fotógrafo Valdir Cruz teve importante participação neste processo, pois foi seguindo sua orientação para edição deste trabalho que pude chegar na seleção atual, finalizada hoje 27/12/2017. O próximo passo, que será dado em 2018 será imprimir estas 350 imagens e partir para nova edição.

é isso, por fernando stickel [ 17:55 ]

tinta loka street book


Fundação Stickel convida para a noite de autógrafos no lançamento do livro” Tinta Loka – Street Book” de Bonga Mac e Tamires Santana pela LiteraRUA Editora.

A7MA Galeria – R. Harmonia 95B – Vila Madalena tel 2361-7876

Sábado, 18 Novembro 2017 das 17:00 às 21:00h

Participação dos DJ’s Clevinho, MF e Pow!

é isso, por fernando stickel [ 14:21 ]

erico stickel doou ao ieb

ieb
Meus pais Erico e Martha Stickel doaram em 2002 parte importante da biblioteca que meu pai criou durante sua vida de bibliófilo e estudioso da iconografia brasileira. Foram cerca de 4.000 volumes.
A instituição escolhida para a doação foi o Instituto de Estudos Brasileiros da USP, o IEB, e a doação ocorreu dois anos antes do falecimento do meu pai, em 25/12/2004.

é isso, por fernando stickel [ 8:37 ]

rua dos franceses

franceses livros
Na casa da Rua dos Franceses, onde minha mãe, eu e meus irmãos nasceram.

é isso, por fernando stickel [ 17:47 ]

salvador candia

salvador candia 1
Encontrei na internet o livro de 2008 “Aproximações sobre a obra de Salvador Candia”, dissertação de mestrado na FAU-USP de Eduardo Rocha Ferroni. Folhear este livro é como revisitar meu passado… Os nomes, os projetos, as referências, toda a minha formação como arquiteto está lá. O Salvador foi o único mestre que tive na arte de projetar.
Ele também me inspirou a fumar charutos, muitos anos mais tarde…

salvador candia 2
A pág 71 registra minha colaboração no escritório, como estagiário e arquiteto recém formado, 1972-1974.

salvador candia 3
A pág 150 mostra o projeto que fiz para a fachada do Edifício Barão de Iguatemi.

é isso, por fernando stickel [ 21:28 ]

samuel e os oceanos

samuel
Trouxe de Londres para o meu neto Samuel, da livraria do Natural History Museum, um livro ilustrado sobre os oceanos.
Minha filha Fernanda me enviou o desenho que ele fez, encantado que ficou com o livro.
Samuel está com seis anos, no primeiro ano da escola, iniciando a alfabetização. Dá pra ver no desenho que ele já escreve o próprio nome.
Fiquei encantado com a resposta! Tenho dado sempre livros de presente para ele, que adora!

é isso, por fernando stickel [ 15:02 ]

doação contos e rimas

contos
A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo recebeu na última sexta-feira, 5 de dezembro, 630 exemplares do livro “Contos e Rimas para Meninos e Meninas”, de Renata Cajado, com ilustrações de Lia Nasser, doados pela Fundação Stickel.

O livro foi editado pela Fundação Stickel, lançado na Casa das Rosas em 2006 e reune dez estórias divertidas sobre o universo infantil, que falam principalmente sobre amizade. Acompanha, ainda, um CD de músicas com letras de Renata Cajado e música de Adriana Ezabella.

A obra é dirigida para crianças de 4 a 10 anos e tem o propósito de desenvolver atividades em escolas, instituições infantis e grupos terapêuticos, por meio de exercícios com a língua portuguesa (rimas), resgate da arte de contar estória, estímulo ao canto (músicas) e à interpretação teatral.

Os livros, entregues diretamente à Secretaria, serão internamente distribuídos às Diretorias Regionais de Educação, para que depois sejam encaminhados às salas de leitura e bibliotecas dos Centros Unificados de Educação – CEUs.

Na foto, da esquerda para direita: Cristina Reis (Secretaria de Educação), Astrid Novelli (Secretaria de Educação), Fernando Stickel (Fundação Stickel), Patrícia Martins (Secretaria de Educação) e Fátima Bonifácio (Secretaria de Educação).

contos

é isso, por fernando stickel [ 7:40 ]

boneco de zauberplatz

z1
Fiz um boneco impresso em papel couche do meu fotolivro Zauberplatz. O resultado é fantástico, completamente diferente manusear a coisa pronta, sentir seu peso, folhear as páginas.

z2
A impressão ficou bastante fiel ao que se via na tela do computador, gostei!
Veja o livro aqui.

é isso, por fernando stickel [ 11:30 ]

zauberplatz, livro pronto!

Clicando aí em cima você abrirá o meu fotolivro (por enquanto apenas virtual) com o título ZAUBERPLATZ, resultado do curso “Ponto Convergente” que fiz no Madalena Centro de Estudos da Imagem.
O curso teve a duração de seis meses, com o objetivo de se construir um trabalho, neste processo interessantíssimo várias coisas ocorreram, além das aulas rotineiras às quintas-feiras, as mais significativas foram:

– A riquíssima biblioteca do Madalena CEI. Poder ter nas mãos publicações de altíssimo nível, do mundo inteiro, acompanhadas das explicações dos professores foi um privilégio.

– Para realizar a diagramação do livro aprendi em uma aula rápida com a Iris Di Ciommo (obrigado!) a mexer no programa de edição Indesign, herdeiro do Pagemaker que cheguei a dominar nos anos 90.

– Workshop de edição de imagens com Claudi, trabalho muito cansativo e indispensável, passei por várias versões do livro, recebendo comentários e sugestões dos meus colegas do curso e dos professores, principalmente do Claudi Carreras, Iatã Cannabrava e Claudia Jaguaribe.

– Workshop “Todo retrato é um autorretrato” com Marcio Scavone em seu estúdio.

– Participei com sucesso da Convocatória do Paraty em Foco, e enviei o Zauberplatz para o 5º CONCURSO FOTOLIBRO IBEROAMERICANO RM

– Palestras de vários fotógrafos e pessoas ligadas à arte e à fotografia, como Agnaldo Farias e Sofia Borges.

Ao final do curso, cuja última aula será daqui a pouco, fico com a sensação de que falta muito a aprender, por outro lado estou curtindo muito a satisfação de completar um projeto com começo, meio e fim.

é isso, por fernando stickel [ 16:05 ]

ex libris ejss

Acabo de ler a notícia de que foi publicado pela Imprensa Oficial o “Livro dos Ex-Libris”. Será que o do meu pai está lá?


Lá nos anos 70 criei um EX LIBRIS para o meu pai, identificando-o pelas iniciais de seu nome completo, Erico João Siriuba Stickel – EJSS
Imprimi em papel Vergé creme, uma novidade na época, e dei a ele de presente.
Ele o utilizou, marcando seus livros até falecer em 2004.

é isso, por fernando stickel [ 17:32 ]

livro eduardo longo

Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Museu da Casa Brasileira, Fundação Stickel e Paralaxe Editora, convidam para o lançamento do livro

“Sobre bolas e outros projetos – Eduardo Longo arquiteto”

Sexta-feira, 8 Novembro às 19:30
Museu da Casa Brasileira
Av. Brig. Faria Lima 2705, São Paulo

convite eduardo1
ESPAÇO

– O espaço feito pelo homem, seu conceito, qualidade, funcionalidade e beleza.
– O preço e o valor do espaço, seu design e originalidade, sua capacidade de encantar e transmitir uma mensagem.
– O espaço depurado.

O espaço essencial.

Todas estas questões que estão – deveriam estar… – presentes na vida e na obra dos arquitetos se tornam particularmente significativas para Eduardo Longo, que se dedicou à busca do mínimo espaço essencial, pesquisa que instrumentou a construção da “Casa Bola” na Rua Amauri.
Bola essa que ajudei fisicamente a construir, conhecendo e admirando durante o breve período em que lá trabalhei.

– Liberdade de quebrar paradigmas;
– Coragem de se despir do supérfluo e de se utilizar como “cobaia’ para os experimentos de espaço mínimo;
– Destreza manual, pondo diariamente em prática pequenas invenções, necessárias à consecução da “Casa Bola”, espaço em que nada é padrão e tudo tem que ser criado, portas dobradiças, encanamentos, luminárias, tudo foi reinventado.
– Alto senso estético, capacidade de surpreender.

Tenho certeza de que todo este cabedal de conhecimento do arquiteto Eduardo Longo será partilhado com sucesso nas comunidades carentes em que a Fundação Stickel atua, pois o patrocínio que esta publicação recebeu se converterá, por meio do “Projeto Contrapartida”, em uma oficina de convivência orientada pelo arquiteto. Esta oficina será destinada aos moradores do entorno das Fábricas de Cultura, programa da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de São Paulo, parceira da Fundação Stickel no desenvolvimento de suas atividades.

Fernando Stickel
Diretor Presidente
Fundação Stickel

livro el
O livro ficou lindo!!
Texto de Heitor Serapião
Fotos de José Moscardi, Leonardo Finotti e Luiz Calazans
Ilustrações de Neco Stickel, Vallandro Keating, Fuller Archives e Eduardo Longo

Agradecimentos a Bruno Guedes, Eduardo Longo, Fernando Stickel, George Longo e Thiago Calazans

é isso, por fernando stickel [ 17:22 ]

livro de german lorca

lorca22
Este amigo e fotógrafo fantástico, German Lorca, aos 91 anos de idade e vivacidade de pelo menos 30 anos a menos fez a gentileza de me presentear com seu lindo livro “A São Paulo de German Lorca”! (imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2013)
Obrigado, Lorca!!

é isso, por fernando stickel [ 21:02 ]

consulta com iatã cannabrava

iatas

Estive ontem no Madalena Centro de Estudos da Imagem, cujo folheto informativo esclarece:

“Uma experiência educativa através do pensar, vivenciar e olhar imagens. Um espaço para a formação e reflexão sobre o campo da fotografia, a discussão e desenvolvimento de ideias.”

Me encontrei com o fotógrafo Iatã Cannabrava para uma “leitura de portfolio”. É a segunda vez na minha carreira de artista plástico/fotógrafo que submeto meu trabalho à opinião de um expert. A primeira vez se deu quando eu morava em New York e conheci a curadora Alanna Heiss, mas esta história contarei em outra oportunidade.

A fotografia evoluiu muito e eu andava sem contato com a comunidade da fotografia, trabalhando sozinho, e acabei sentindo necessidade de uma atualização.

Levei para a entrevista as fotos originais do meu livro “Vila Olímpia”, o próprio livro e vários arquivos em pen-drive, inclusive as imagens da exposição “Fare Mondi”. A conversa foi ótima e acabou se estendendo, os assuntos se sucederam, pareciam não ter fim, minha sede de sabedoria só ficou maior…

é isso, por fernando stickel [ 9:07 ]