aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003


Meu filho Antonio com meu neto Noah, nascido em 7 Junho 2018, ao lado minha irmã Ana Maria.

é isso, por fernando stickel [ 12:23 ]


Um monte de netos mamando!!
Fernanda com Pedro e Rubia com Noah!


Enquanto isso o Vovô levou o Samuel e o Ian para tomar sorvete!!

é isso, por fernando stickel [ 12:30 ]


Arquiteta Sandra Pierzchalski na obra de reforma da Pharmacia Cultural Fundação Stickel

é isso, por fernando stickel [ 17:45 ]


Entrega de diplomas na exposição dos trabalhos dos alunos do curso de fotografia de arquitetura Ö espaço criado pela luz” da professora Ana Mello, na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha.

é isso, por fernando stickel [ 20:07 ]


Vovó Iris e o nosso neto Noah, nascido dia 7 Junho!


Tia Fernanda com o bebê, e os primos Ian e Samuel.

é isso, por fernando stickel [ 15:29 ]


Roma, sempre Roma!!!!


A casa de nossos anfitriões, Mema e Jay.


Na estação de Torricola, para pegar o trem para Roma.


Tivoli!


Ristorante Sibilla!


Musei Vaticani

é isso, por fernando stickel [ 23:38 ]


Reunião da equipe da Fundação Stickel com seus educadores.
Na fila de cima em pé, da esquerda para a direita: Eu, Igor, Roberta, Roberto, Andrea, André, Drop, Miriam, Marcio.
Na segunda fila, sentados: Sandra, Selma, Lucas, André
Terceira fila: Ivone, Danilo, Celia, Ana, Roberto

é isso, por fernando stickel [ 15:28 ]


Depois de muitos anos voltei à FAUUSP, onde estudei de 1969 a 1973!


Descobri que o nosso prédio se chama “Edifício Vilanova Artigas” em homenagem ao arquiteto João Batista Vilanova Artigas.


A querida biblioteca!

é isso, por fernando stickel [ 17:41 ]


Minha mãe Martha troca uma idéia com o bisneto Ian…

é isso, por fernando stickel [ 17:52 ]


… e finalmente acertaram a cabeça da jararaca… Luis Inacio Lula da Silva, tua hora de curtir a cana finalmente chegou, a palhaçada acabou!

Graças à sua banda boa o Supremo Tribunal Federal colocou mais um tijolinho na construção de um Brasil melhor, o que representa exatamente mais um tijolinho na sepultura deste cara-de-pau, sem-vergonha, corrupto, ladrão, mentiroso patológico, canalha, imoral, debochado, que o país jamais viu.

Lula, entre outras, teve a coragem de usar o cadáver ainda quente de sua mulher, Marisa Letícia, como repositório de seus malfeitos. Esta criatura indecente, seu partido dos trabalhadores PT e seus asseclas de todas as extrações provocaram um mal ao país que não se sanará em séculos. Já vai tarde.

#lulanacadeia #lulanuncamais #lulapreso #forapt #ptnuncamais

Já nem importa se daqui a 15 dias conseguirem prisão domiciliar para o bandido, Lula já era. Acabou. Finito.

Agora é reconstruir o Brasil, e continuar a colocar bandidos de todas as extrações na cadeia.

é isso, por fernando stickel [ 6:16 ]


É difícil reunir as minhas três crias, Arthur Fernanda e Antonio, desta vez foi no velório da minha sogra Celia Gadotti, que descanse em paz!

é isso, por fernando stickel [ 13:00 ]


Faleceu aos 93 anos minha tia Joanna Maria da Cunha Bueno (1924-2018)
Amiga íntima e eterna de minha mãe Martha, foi presença boa e constante na minha vida desde sempre.
Faça uma linda viagem, Joanninha.

é isso, por fernando stickel [ 0:18 ]


O ESTADO DE SÃO PAULO

DOMINGO, 18 DE MARÇO DE 1956

Nova entidade beneficente criada em Campos do Jordão

Rentemente foi criada em Campos do Jordão, encontrando-se já em pleno funcionamento, a Fundação Beneficente Erico e Martha Stickel, intituição de assistencia social, de carater particular, com a finalidade de proporcionar às familia pobres desta cidade, cujos salarios estejam em desacordo com o alto custo da vida, assistencia medico-dentaria, medicamentos, roupas, agasalhos, uniformes escolares, calçados, leite etc.
Funcionando em prédio proprio possui a Fundação consultorio medico, gabinete dentario, aparelho de raios X, farmacia, almoxarifado e sala para distribuição de leite, onde são atendidas, diariamente, 80 crianças; nestes varios departamentos, após verificadas as reais necessidades de cada familia, através de rigorosa sindicancia, cujas observações são anotadas nas fichas familiares, passam as mesmas a receber assistencia, de acordo com cada caso, inteiramente gratuita. Ainda nos casos em que os chefes dessas famílias, por motivo de doença, de acordo com parecer medico, fiquem impossibilitados de trabalhar, a instituição assiste-os também com alimentos, até que o enfermo, após ser convenientemente tratado e restabelecido, possa retornar ao trabalho.
Mantém ainda a Fundação um departamento de orientação educacional, onde, além de serem ministrados a essas familias ensinamentos de ordem moral e higienica e encaminhamento de crianças às escolas, são feitas preleções contra o alcoolismo, o jogo etc., e solução dos mais variados problemas de ordem familiar; todas as famílias assistidas por esta instituição, são ainda visitadas periodicamente, através do serviço de visitação mantido pela instituição.
Nessas visitas são também acompanhados os diversos aspectos da vida dos doentes que estão recebendo, assistencia medica, isto é, é feita a verificação se realmente estes estão seguindo o tratamento que lhes é indicado pelo medico.
Esta nova instituição, criada por iniciativa do dr. Erico Stickel, seu atual presidente e principal mantenedor, e sua esposa d. Martha Diederichsen Stickel, que transferiram bens de sua propriedade para patrimonio da Fundação na importancia de Cr$ 5.147.600,00, e que vem sendo dirigida, em Campos do Jordão, pelo rev. Osvaldo Alves, capelão evangelico nesta cidade, em apenas alguns meses de atividade já assistiu cerca de 2.600 pessoas.
Embora com manutenção propria, tem a Fundacão recebido a cooperação de varias firmas comerciais, instituições e particulares, através de valiosos donativos em espécie, o que tem permitido maior amplitude nos seus serviços de Assistencia Social.

é isso, por fernando stickel [ 9:33 ]

é isso, por fernando stickel [ 15:14 ]


Hoje, 31 Janeiro este blog completa inacreditáveis 15 anos de operação contínua!
Para mim, seu autor, o aqui tem coisa é hoje uma fabulosa ferramenta de opinião, registro e consulta.
Acho que para meus (hoje) poucos leitores ele continua tendo algum interesse.
Problemas técnicos recentes estão sendo resolvidos pelo meu guru nestes assuntos Fernando Bueno.
Em breve teremos novidades, um plano antigo virá à tona, aguardem, vamos em frente!!!

é isso, por fernando stickel [ 7:59 ]


Um pouco antes de sua exposição individual de pinturas em Março de 1980 na Galeria Luisa Strina em São Paulo, Cassio Michalany acordou em um belo sábado ensolarado de Janeiro, pegou sua Caloi 10 branca e foi pedalando até a USP, onde nadou na piscina do COSEAS.

Voltou para sua casa-estúdio na R. Lourenço de Almeida na Vila Nova Conceição, pegou sua Brasilia verde e foi almoçar perto do Hospital São Paulo na Vila Mariana, onde traçou um bife a cavalo com dois ovos.

Voltou para casa, descansou um pouco, e foi até o Edgar Discos na R. Dep. Lacerda Franco em Pinheiros onde comprou um dos mais importantes discos de Stevie Wonder, “Songs in The Key of Life” o da capa vermelha, como uma rosa.

Voltou para casa, abriu as portas verdes do estúdio, pegou uma série de papéis pré cortados no tamanho 16 x 20cm, esponjas, e os potes de tinta acrílica que utilizou na execução das pinturas de sua exposição, colocou o Stevie Wonder para tocar, serviu-se de um uísque e começou a produzir desenhos.

Uma fortíssima chuva de verão desabou, e Cassio simplesmente a ignorou, intoxicado pelo calor de verão, focado no profundo prazer de fazer algo maravilhoso, intenso, o prazer de fazer ARTE!

A chuva parou, os desenhos estavam ali, no chão, exuberantes, prontos, relaxados. Cassio descontraiu-se, respirou fundo e foi até a Lanchonete da Pracinha, na Pça. Pereira Coutinho, comeu um sanduiche, deitou no banco da praça, olhou para o céu azul profundo, deu um tempo, voltou para casa e foi dormir satisfeito.

No dia seguinte logo cedo, domingo, observou os desenhos e adicionou com lápis e régua pequenos traços retos de grafite, que terminaram magistralmente a série de 30 DESENHOS.

é isso, por fernando stickel [ 13:17 ]

é isso, por fernando stickel [ 15:23 ]


Década e meia de domínio lulo petista provocaram na sociedade brasileira um entorpecimento moral e cívico. A sociedade aceitou passivamente que malfeitos fossem cometidos, pois, ué, quem não os comete??! O PT sentindo cheiro de queimado, inventou o termo “malfeitos” para atenuar a gravidade de seus crimes, como se a terminologia tivesse esse condão.
Ditos “artistas” e “intelectuais” e mesmo religiosos que poderiam e deveriam ter sido as antenas da raça (Ezra Pound) denunciando os “malfeitos” recolheram-se, apequenaram-se em babosa louvação ao demiurgo de Garanhuns. Outros passaram a defender com unhas e dentes o lider máximo de mensalão, petrolão & etc… Uma vergonha.

Vai ser difícil o país superar esta fase, mas os desembargadores João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor dos Santos Laus do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ao confirmar por 3×0 a sentença do juiz Sergio Moro e aumentando a pena de Lula para 12 anos e 1 mês de prisão colocaram hoje grande parte desta herança maldita em seu devido lugar, a lata de lixo da história.

Eu mesmo preciso confessar que fui vítima de um patrulhamento ainda no governo Lula. Neste meu blog havia uma categoria “política”, gavetinha onde eu jogava opiniões, charges, comentários, e principalmente manifestava o meu desespero perante o avanço do PT e a inércia da oposição, o caos aéreo, etc..
Pois bem, nesta época a instituição que dirijo desde 2004, a Fundação Stickel, contava com uma empresa de assessoria de imprensa, regiamente paga, que um belo dia me alertou para o “perigo” das minhas opiniões publicadas no meu blog pessoal, pois mais dia menos dia algum governo, prefeitura (petista, é claro…), etc… poderia se ofender e cancelar possíveis parcerias com a Fundação.
Cerca de ano e meio antes Obama havia dito “Lula, você é o cara”, ou seja, tempos de vento em popa para lulistas/petistas.
Argumentei que a minha pessoa física não poderia ser confundida com a figura de CEO da Fundação, mas a assessoria insistiu que seria “prudente” eliminar toda e qualquer crítica política do meu blog.
Contrariado, resolvi concordar, pensando no bem maior do desenvolvimento da Fundação, e promovi uma reforma visual no blog, eliminando numa canetada só centenas de posts catalogados sob a categoria “política”, um pouco antes do final do segundo mandato Lula.

A ferramenta The Wayback Machine me levou de volta à época em que meu blog ainda tinha a categoria ‘política”. Me deu saudades…

é isso, por fernando stickel [ 14:35 ]