aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘saúde’

boa visão e educação

fundof
Ontem no Itaucultural foi lançado pela parceira da Fundação Stickel, a Fundação Oftalmológica Dr. Rubem Cunha – FUNDOF, um projeto interessantíssimo.
Chama-se Projeto Boa Visão – Boa Educação, tem por objetivo oferecer atendimento oftalmológico a crianças carentes. Funcionará com uma equipe da Fundação visitando escolas selecionadas e fazendo a triagem das crianças. Aquelas que tiverem problemas de visão serão encaminhadas à Clínica de Olhos Dr. Moacir Cunha, para tratamento, óculos, medicamentos e mesmo cirurgias.

fundof2
A madrinha do projeto é a atriz Maria Fernanda Cândido, posando na foto com o casal instituidor da FUNDOF, Dra. Rosana e Dr. Marcelo Cunha.

é isso, por fernando stickel [ 17:01 ]

faleceu dennis hopper

hopper
Foto: Reuters

Morre aos 74 anos o ator e diretor Dennis Hopper, de “Easy Rider”

Em 1989 fiz um programa interessante com os meus filhos Fernanda e Antonio, na época com 12 e 10 anos de idade.
Começamos com uma semana de esqui na neve em Vail, Colorado, em seguida levei-os à Disney de Los Angeles, e ficamos em um hotel ali perto em Anaheim.
Lá pelas tantas me ligou o meu falecido amigo Jay Chiat (1931-2002) e disse:
– Fernando, come up here, I reserved a room for you in Marina del Rey, it’s closer and we could get together. (as distâncias em LA são imensas)

Mudamo-nos de mala e cuia, guiei os cerca de 60km que separavam os bairros, e na mesma noite o Jay me convidou para jantar no Rebecca’s em Venice, frizando que o restaurante era um projeto novo do Frank Gehry, amigo dele e cujo escritório visitei em 1985.
Agitei um programa para os meus filhos jantarem no quarto, o Jay me pegou no hotel em um Porsche 928 preto, naquela época sua agência de publicidade, a Chiat-Day tinha a conta da Porsche.
Chegamos ao Rebecca’s Restaurant em Venice, 2025 Pacific Avenue, e quase caí de costas. O bar na entrada era inteiro de alabastro (ou onyx), e reluzia na atmosfera sensual, no teto um enorme crocodilo feito de placas de metal, o restaurante era a coisa mais interessante e ousada que eu jamais havia visto.
Pouco a pouco os outros convidados foram chegando, o Jay ia me apresentando, entre eles Dennis Hopper (1936-2010). Lembro-me do Jay conversando com ele sobre um warehouse que eles iriam comprar, algo assim.
E eu estava sentado ali do lado dele, tive o privilégio de jantar com um dos monstros sagrados do cinema. Quis a fatalidade que ambos falecessem de cancer da próstata, ainda jovens, com setenta e poucos anos.

é isso, por fernando stickel [ 18:19 ]

dia das mães

mae
O primeiro Dia das Mães da minha filha Fernanda.
Estava tudo combinado para o almoço em família, 16 adultos e o meu neto Samuel nascido em 22 Março, quando a Fernanda me ligou no domingo por volta das 10 da manhã e avisou, bem calma:
– Pai, estamos no hospital.
O Samuel estava com refluxo já fazia uns três dias, a coisa piorou e o pediatra encaminhou ao hospital para exame. Fizeram ultrassom e deu a possibilidade de mal formação do piloro, a válvula que separa o estômago do intestino.
Eu cheguei logo depois no Hospital Santa Catarina, conversei com o Ernesto, pediatra de plantão que muito simpático e solícito explicou todo o cenário, e a necessidade de um segundo exame com contraste para confirmar o estreitamento da válvula, que impede o bolo alimentar de seguir o seu curso normal.
Resumo da ópera:
Fez-se o segundo exame à tarde, que confirmou o diagnóstico, em seguida a médica examinou o bebê, que logo subiu para a cirurgia, e meia hora depois voltou, recebeu medicamentos via soro e dormiu, juntamente com os pais.
Hoje cedo mamou normalmente, passou o dia na rotina e agora há pouco a família voltou para casa.
Ufa!

O Hospital Santa Catarina foi impecável, a única nota negativa ficou por conta da Medial Saúde, que deu um cansaço fenomenal no Plauto, pai do Samuel, para aprovar a internação. São uns escrotos que se aproveitam do stress da família para tentar aumentar seus lucros.

A nota positiva foi para a mãe. A mais calma de todos, atravessou a crise como um transatlântico em meio à neblina, forte, certa, segura, com todos os radares ligados e os motores em baixa rotação, simplesmente fenomenal!
O Plauto vociferou com toda a razão com a menina da Medial, que não queria liberar a internação à qual o Samuel tinha direito por contrato, mesmo porque nasceu lá há apenas 45 dias!!!!!
Eu teria feito o mesmo, cambada de fdp! Depois de cerca de meia hora de gritaria e ameaças ao telefone finalmente liberaram.
Ufa!!!!!

santa
A fachada do Hospital. Neste complexo fui operado duas vezes de hérnia do disco, o Samuel nasceu e já foi operado, bem ou mal, o Hospital entra na história da família…

é isso, por fernando stickel [ 18:29 ]

h1n1

Recebi o seguinte comentário em um post:

“Caro blogueiro,
A vacina contra Influenza H1N1, vírus que já matou 1.632 brasileiros, está disponível nos postos de saúde pública de todo o Brasil para pessoas com maior risco de desenvolver a forma grave da doença. A vacina foi testada, é segura e mais de 300 milhões de pessoas já foram imunizadas com esta vacina no Hemisfério Norte. Sábado, 24, começa mais uma etapa da campanha, voltada agora para a vacinação de idosos com doenças crônicas. No entanto, a população das outras etapas – jovens de 20 a 29 anos, grávidas, crianças maiores de 6 meses a menores de 2 anos e doentes crônicos com menos de 60 anos – ainda podem procurar os postos para se vacinar.Para mais informações sobre como se tornar um parceiro, escreva para fernanda.scavacini@saude.gov.br
Atenciosamente,
Ministério da Saúde”

Quem estiver com dúvidas, por via das dúvidas, escreva para a Fernanda.

é isso, por fernando stickel [ 13:51 ]

faleceu fabio moreira leite

fabio
(Fábio Moreira Leite, fotografado em abril de 2008, por Mário Leite)

Reproduzo abaixo post do blog do jornalista Paulo Moreira Leite. Leiam o post até o final e entenderão o por que desta reprodução:

“O artista plástico Fábio Moreira Leite morreu sexta-feira, 6/3/2009, em São Paulo, meses antes de completar 58 anos.
Fábio fazia desenhos, pinturas e gravuras desde os 14 anos de idade. Deu aulas em escolas da rede publica de São Paulo e também em estabelecimentos privados, fez trabalhos em escritórios de arquitetura. Entrou e saiu de diversas faculdades, algumas vezes com diploma, outras, não, mas nunca pensou em fazer outra coisa na vida além de artes plásticas.
Já gostava de frequentar a museus e exposições quando os garotos de sua idade iam para os campos de futebol e festinhas.
Participou de exposições coletivas e fez amostras individuais. Andou por vários estilos e escolas, além de criar soluções proprias em seu trabalho.
Sua obra foi lembrada recentemente numa antologia sobre a década de 70, realizada no Instituto Tomie Othake. Sem nunca ter alcançado sucesso comercial, produziu um conjunto de trabalhos notáveis pela coerência e pelo rigor. Costumava ser apreciado por quem se dava ao trabalho de conhecer o que fazia.
No universo de grandes mutações culturais que marcou as últimas décadas, ele pode se definido como um artista incapaz de negociar idéias ou convicções.
Nos últimos anos, ele residia num pequeno apartamento na região do Bixiga, em São Paulo, bairro que costumava frequentar em passeios à pé.
Em sua casa, os pincéis, telas, latas de tinta e todo material de trabalho tinham prioridade absoluta sobre seus confortos de morador.
Fábio era meu irmão mais velho. No início de 2008 descobriu um cancer no pâncreas e enfrentou a doença até a última sexta-feira, armado da principal característica que possuiu para viver –  coragem.”

Visitei na semana passada, a pedido da família, o apartamento/estúdio do Fabio (1951-2009), encontrei uma enorme produção de desenhos, cadernos de anotações pessoais, pinturas, objetos, livros, enfim, uma vida inteira de trabalho de um artista falecido precocemente.
A família se pergunta o que fazer com este enorme acervo, e me pediu ajuda.
Comecei por fotografar o apartamento:

fabio2

fabio3

Pedi autorização da família para divulgar as fotos, com o objetivo de apresentar o drama e procurar uma solução para o problema: O que fazer com o enorme e interessantíssimo acervo deixado pelo Fábio?

cad
Dezenas e dezenas de cadernos manuscritos, desenhados, com colagens, enchem as prateleiras, dividindo espaço com uma vasta biblioteca de arte, filosofia, religiões, etc…

é isso, por fernando stickel [ 20:01 ]

dieta

humor_das_coisas_bolos
Nani

Lembrei.
Eu também estou com dupla personalidade, a que abandonei no início da semana, que comia e bebia à vontade, e a de hoje, em dieta radical de açúcar e álcool.
A atual dá um mau humor fdp!

é isso, por fernando stickel [ 18:21 ]

cardiopulmonar

Saiu o resultado do meu TESTE CARDIOPULMONAR

Idade: 61 anos Peso: 91,0 kg Altura:1,81 m

Indicação: avaliação da potência aeróbia

Exame realizado em condições técnicas satisfatórias. Etc… etc…
O que interessa vem abaixo:

A aptidão cardiorrespiratória em esteira ergométrica, classificada pelo consumo de oxigênio atingido (VO2= 42,0 ml.kg.min-1), foi considerada excelente quando comparada a indivíduos da mesma idade e sexo (Cooper, 1997).
Obs.: Em comparação ao exame de 02/02/2009 (metodologias iguais) foram verificadas melhora do VO2 max e do LAV, respectivamente de 26,8% e 29,3%, e redução da reserva ventilatória. (não entendi esta história de reserva…)

Valeu o esforço! A luta continua! MENS SANA IN CORPORE SANO!

é isso, por fernando stickel [ 13:59 ]

sabedorias

Começar a semana com um pouco de sabedoria: 

“Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que nunca fez”

e seu corolário em um chinese fortune cookie:

“Extra benefits come from extra efforts”

Acabo de fazer teste ergoespirométrico, para avaliar a condição cardiorespiratória do meu corpinho versão 6,1.
O médico me garantiu que estou melhor do que há um ano atrás, notícia que recebo aliviado, afinal de contas treinei com persistência para atingir este objetivo.
Esforço feito, esforço recompensado, saúde melhor, melhor qualidade de vida.
So it goes.

é isso, por fernando stickel [ 11:42 ]

max factor

image008
A combinação de calor senegalês com carnaval e ressaca sugere o uso deste troço aí, inventado por Max Factor (1977-1938)
Aliás, devo registrar que o meu corpo está reclamando do aumento da temperatura aqui em São Paulo.
(dica do Aly)

é isso, por fernando stickel [ 8:41 ]

homeopatia

garr
O meu relacionamento com a homeopatia foi interessante.
No final dos anos 70, entrei de cabeça em tratamento com um médico homeopata unicista, o que quer dizer mais ou menos que ele era um radical. Cheguei até a assistir palestras onde era ensinado como a Arnica pode salvar vidas!
Sua aparência era de um hippie sem nenhum estilo e seu consultório bem humilde, na R. Teodoro Sampaio, sobre sua mesa uma surrada bíblia do pai da homeopatia, Hahnemann. (1755-1843)
Vamos lá, em primeiro lugar o acerto:

Eu sofria de uma sinusite incurável, com permanentes dores e peso nos olhos e cabeça, algo bem desagradável.
Depois de horas na consulta, fazendo um milhão de perguntas sobre os meus hábitos de vida e características físicas, o médico (de cujo nome não me lembro) me explicou que iria me receitar dose única do MEU remédio, ou seja, o remédio é indicado para a pessoa, e não para a doença.
Me instruiu para dissolver o glóbulo – sim, um único glóbulo branco, menor que um grão de arroz, debaixo da língua.
Comprei o remédio na farmácia indicada por ele, que veio embalado em uma minúscula garrafinha de vidro, com uma rolha mais minúscula ainda.
Cuidadosamente escorreguei o glóbulo da garrafinha para minha boca, pois uma das instruções é que você não deve jamais tocar os remédios.
Cerca de meia hora depois da ingestão comecei a sentir que coisas se moviam dentro das minhas fossas nasais e seios da face, como se houvessem coisas se descolando, e logo depois de fato, eliminei grandes quantidades de catarro.
Acreditem se quiser, fiquei DEFINITIVAMENTE curado da sinusite!

Agora os fracassos:

1. Tive uma conjuntivite bastante forte nos dois olhos, ligava para o consultório do homeopata, a assistente fazia as perguntas de praxe:
– Como está a língua? Como está a sede? Está purgando?
– Tome isso, tome aquilo, o Doutor acha que está indo muito bem!
E a conjuntivite piorando, mal conseguia enxergar.
Liguei novamente, a resposta foi idêntica, a noite chegou, fui dormir, mas a essa altura a dor era terrível, os dois olhos pareciam cheios de areia, era um tal de lavar com água boricada a cada 5 minutos, e nada diminuia o meu sofrimento.
Passei a noite em claro, em agonia, logo cedo tentei o consultório, que não atendia, era impossível sair de casa porque a estas alturas não estava enxergando nada, liguei para a minha mãe que rápidamente chegou com um colírio, e logo em seguida meu sofrimento cessou.
Depois em consulta com o oculista ele me alertou que mais tempo de uma infecção assim grave pode gerar lesões definitivas nos olhos…

2. Era um feriado de semana santa, e eu com uma gripe que não sarava, novamente a rotina:
– Como está a língua? Como está a sede? Está purgando?
– Tome isso, tome aquilo, o Doutor acha que está indo muito bem!
E a gripe só piorando, finalmente perguntei para a assistente:
– Como que o doutor sabe se eu não estou com uma pneumonia?
E a assistente:
-Ah, pelos sintomas ele acha que não.
E eu tomando glóbulos e gotas e a gripe piorando, febre alta.
Na segunda-feira após o feriado fui ao meu antigo alopata clínico geral, ele me mandou ao consultório ao lado fazer uma chapa do pulmão, e o diagnóstico:
– Você está com uma enorme pneumonia!!! Dá-lhe doses cavalares de antibiótico e quase um mês de cama.

3. Minha filha Fernanda devia ter 3 ou 4 anos, e estava com dor de ouvido, novamente a rotina:
– Como está a língua? Como está a sede? Está purgando?
– Tome isso, tome aquilo, o Doutor acha que está indo muito bem!
O pus saía da orelhinha dela e o homeopata achando lindo de morrer!
Finalmente o tratamento alopático resolveu a questão, com a advertência:
-Não deixem jamais chegar a este ponto, pois existe alto risco de meningite!

Desnecessário dizer que desde então a homeopatia entra na minha vida e da minha família nas questões acessórias (Traumeel), jamais nas principais.
É certo também que o conceito homeopático de tratar o paciente e não a doença faz sentido, e bem ou mal eu o utilizo desde então.

é isso, por fernando stickel [ 17:59 ]

presto

presto
O meu amigo Luiz Paoliello, depois de mais de 30 anos na Indústria Farmacêutica, abriu uma farmácia delivery em São Paulo:
PRESTO MEDICAMENTOS ESPECIAIS

O objetivo será atender produtos que não se encontram normalmente nas grandes redes, destinados a doenças específicas.
 

é isso, por fernando stickel [ 13:54 ]

saudável longevidade

macaco olha camera.JPG
Do blog da minha amiga Tereza Kawall:

Receita para uma saudável longevidade:
Um corpo alongado
E constante curiosidade!

Sobre a curiosidade, leia isto.

é isso, por fernando stickel [ 8:38 ]

escultura cor-de-rosa

edemar2
Ouvi dizer que esta escultura instalada na esquina da Av. Cidade Jardim com Faria Lima era do acervo do pilantra Edemar Cid Ferreira.
Não sei exatamente como foi parar aí, acho que por decisão judicial, enfim, o fato é que ela lá está, iluminada de cor-de-rosa.
Mas por que cor-de-rosa?

Em tempo: Meu amigo Eduardo me corrige, e eu agradeço, não tem nada a ver com o Edemar. Não posso deixar de observar a beleza deste sistema do blog, aberto a comentários, é muito eficiente!

Em tempo2: A Renata e a Daniela me avisam, também através dos comentários, o porque do cor-de-rosa:
Monumentos ficam rosa em campanha de prevenção do câncer de mama

é isso, por fernando stickel [ 8:48 ]

elisa

jairo
Minha prima Elisa à esquerda é um caso raríssimo de transplante de medula bem sucedido em maiores de 75 anos de idade.
Ontem ela promoveu em sua casa, para toda a família, um almoço comemorativo de um ano da operação em que sua irmã Maria, à direita, foi a doadora.
No meio das duas o médico onco-hematologista Jairo Sobrinho, responsável pelo transplante.
A Elisa é uma mulher muito forte e determinada, sempre aglutinou a família, e todo mundo que torceu por sua recuperação estava lá para comemorar! Sua personalidade combativa com certeza contribuiu para o sucesso da empreitada.

é isso, por fernando stickel [ 16:06 ]

japa forte

japa
Japonês de 74 anos vence competição de fisiculturismo

Eta japa de corpinho bom!!!!!
Daqui a 15 dias entro na versão 6.1. Será que malhando nos próximos 13 anos dá para ficar assim?!

é isso, por fernando stickel [ 8:37 ]

como estou?

CASO VERÍDICO

– Bom dia, é da recepção? Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre um paciente. Queria saber se esta pessoa está melhor ou piorou…
– Qual e o nome do paciente?
– Chama-se Celso e está no quarto 302.
– Um momentinho, vou transferir a ligação para o setor de enfermagem…
– Bom dia, sou a enfermeira Lourdes. O que deseja?
– Gostaria de saber as condições clínicas do paciente Celso do quarto 302, por favor!
– Um minuto, vou localizar o médico de plantão.
– Aqui é o Dr. Carlos plantonista. Em que posso ajudar?
– Olá, doutor. Precisaria que alguém me informasse sobre a saúde do Celso que está internado há três semanas no quarto 302.
– Ok, meu senhor, vou consultar o prontuário do paciente… Um instante só!… Hummm! Aqui está: ele se alimentou bem hoje, a pressão arterial e pulso estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico responsável assinará alta em três dias.
– Ahhhh, Graças a Deus! São notícias maravilhosas! Que alegria!
– Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da família!?
– Não, sou o próprio Celso telefonando aqui do 302! É que todo mundo entra e sai desta merda deste quarto e ninguém me diz porra nenhuma. Eu só queria saber como estou…

é isso, por fernando stickel [ 16:58 ]

mario cravo neto

mario2
Agência Estado
Fotógrafo Mário Cravo Neto morre de câncer em Salvador

Conhecia o Mario, ele tinha um ano mais que eu, excelente fotógrafo, participamos de exposições coletivas conjuntamente.
Recentemente encontrei-o em uma vernissage, conversamos, não havia nenhuma indicação da doença. O câncer pode ser assim, terrívelmente rápido.
Partiu muito moço, que faça uma boa viagem.

é isso, por fernando stickel [ 23:47 ]

cegueira

serra
Governador José Serra no “Jantar no Escuro”

Brincar de cego pode ser engraçado, mas imagine perder a visão pra valer. De um dia para o outro, que tragédia!!!
Eu que tenho na visão a minha principal ferramenta de trabalho (artista plástico e fotógrafo) já me coloquei nesta posição (duas cirurgias de catarata te aproximam desta possibilidade), mas a vida continua, e deste limão você fará uma limonada.
Imagino que meu segundo sentido mais importante seja o ouvido musical, sou afinado e memorizo bem músicas, portanto uma nova carreira na música…

Bem, aí um dia você acorda cego, o que fazer?
Reaprender tudo, reinventar tua vida, remapear tua casa, redefinir teus caminhos e transportes, descolar um cão guia, aprender a conviver com ele, enfim, você terá que aprender Braille, existem ferramentas de informática para acessar o computador, telefone, etc…, mas tudo será um (difícil) aprendizado. Ainda mais se você, como eu, já passou dos sessenta.
Por outro lado também imagino a alegria de cada obstáculo vencido, as pequenas vitórias diárias, a sensação de estar vivo e progredir.

é isso, por fernando stickel [ 10:18 ]