aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘saúde’

dia-a-dia do acidentado

mao
O dia-a-dia do acidentado.
Hoje, cinco dias depois do acidente com a BMW F800 GS me acostumei com a nova rotina, que é muito chata!
Sinto falta de sair de dentro de casa, de ter disposição para fazer alguma coisa, trabalhar.
Qualquer coisa que você faça sentado tem que ficar com o corpo ereto, a solidificação das fraturas na vértebra e costela depende de postura correta, você não pode se largar na cadeira, e isso cansa e limita o tempo de concentração, seja no computador, para leitura ou na TV.
Ao deitar não há posição confortável, é necessário ficar mudando entre deitado de barriga pra cima, do lado direito, do lado esquerdo. Cada uma destas posições tem um limite de tempo, pois cansa e começa a doer, e a cada virada tudo dói…
O banho então é uma aventura, só é possível com a ajuda da minha querida Sandra. Começa com a proteção dos curativos com sacos plásticos, e aí é um semi banho de gato muito mal ajambrado…
A mão esquerda tem mobilidade total, mas está enfaixada e não pode molhar, já a mão direita pode molhar, mas está com a mobilidade reduzida por conta da lesão no ombro… Até escovar os dentes é um sofrimento…
A cada 48 horas volto ao Einstein para os curativos, depois de descer do carro com dificuldade, vou de cadeira de rodas até o consultório no 3º andar do Bloco A1, lá é tudo longe… O procedimento é longo e minucioso, em alguns momentos dolorido, compensado pela extrema gentileza e competência das enfermeiras.
Fui também ao Fleury fazer uma ressonância magnética. Quase uma hora enfiado naquele tubo maldito e gelado, ao sair de lá tudo doia…
A sensação de estar engordando por conta da inatividade é mortal… Você não se acostuma imediatamente a comer menos, e o resultado vai aparecendo…
Hoje decidi que vou ao escritório, nem que seja por uma ou duas horas, não aguento mais ficar em casa!!

é isso, por fernando stickel [ 8:18 ]

acidente de motocicleta

caloi
Sofri um acidente de motocicleta, com a BMW F800 GS.

Microssegundos separam você de tudo aquilo que você conhece e ama, da morte. Essa foi a lição.

Estou vivo, pensativo, ralado, doído, quase parado.

Aconteceu às 15:30h do último sábado, 25 Janeiro, aniversário da Cidade de São Paulo.
Dia bonito, eu estava feliz, leve, usava capacete e vestia apenas uma bermuda, camiseta e mocassins sem meias, no meu bolso direito a câmera Leica D-LUX-5, no esquerdo o celular e no bolso de trás a carteira.

Era para ser um dia dedicado inteiramente à fotografia, pela manhã fui ao Itaucultural para a abertura da exposição MODERNA PARA SEMPRE, com curadoria de Iatã Cannabrava, depois do almoço fui como aluno convidado conhecer a Cidade Invertida do Ricardo Hantzschel, e me dirigia ao Madalena CEI para a inauguração da exposição “Brasilândia” promovida pela Fundação Stickel em parceria com o Madalena.

Trafegando pela Av. Dr. Arnaldo entrei à esquerda na R. Cardeal Arcoverde, logo à frente, na esquina da R. Arruda Alvim colidi contra um carro (ou foi ele que colidiu contra mim…)

Não me lembro do que aconteceu, a cor do farol, nada… o acidente ficou envolto em “neblina mental”. Sobrou na minha memória apenas a visão com foco fechado da frente de um carro claro vindo da minha direita, eu freando e desviando, e batendo no seu canto dianteiro esquerdo.

Fui parar em baixo de um carro estacionado, pessoas se preocupavam em me tirar de lá, umas diziam para não me mexer, outras tentavam ajudar, fui me mexendo e saí. Me levantei, uma dor forte no lado esquerdo das costas, uma alma boa me ofereceu água. O celular funcionou, pedi ajuda.

O resultado foi uma vértebra e uma costela quebrados, fraturas sem gravidade mas muito doloridas e escoriações generalizadas, pés, mãos, cotovelos, joelhos. A moto e a câmera fotográfica raladas.

Me levaram para o Pronto Atendimento do Einstein, onde fui muito bem atendido, a Sandra chegou logo depois, saimos de lá quase 11 da noite depois de curativos, tomografias, raios-x, etc…

Os médicos me recomendaram 40 dias de repouso, bastante tempo para pensar…

é isso, por fernando stickel [ 10:46 ]

lapinha

la
Sandra e eu ganhamos em um sorteio na Hípica Paulista, juntamente com os amigos Vera e Mario, uma semana no Lapinha SPA.

Perto da cidade histórica da Lapa, no Paraná, a Lapinha existe há mais de quarenta anos, é um local de saúde, contemplação, atividade física, desintoxicação, alimentação orgânica, e, se você quiser, serve também para perder uns quilinhos… A natureza deslumbrante, ar puro e temperaturas baixas completam o cenário.

A disciplina é germânica, as caminhadas se iniciam às 6:20h o café da manhã das 8:00 às 9:00, fruta às 15:30 e jantar às 18:00.

Para quem quiser, a sala da televisão funciona das 19:00 até o fim da novela, mas são raras as pessoas que aguentam acordadas até as 22:00h. Dentro do edifício principal e dos quartos há WiFi, simples e eficiente, sem senhas.

Após o café da manhã inúmeras atividades estão disponíveis, massagens, hidroginástica, piscina, sauna, fitness, alongamento, pilates, palestras, visita à horta e a cozinha, aula de culinária, etc…

Ao chegar você passa por uma consulta médica, seu peso e suas medidas corporais são anotados, e na saída o ritual se repete, com o diagnóstico da sua evolução no período, tudo muito bem feito e científico.

manhala
Este é o tipo de paisagem que encontramos nas caminhadas matinais na Lapinha.
Os alongamentos se iniciam ainda no escuro com temperatura de cerca de 11 graus e muita neblina.
No primeiro dia 5km, e no último, 10km, os circuitos variam todos os dias.

é isso, por fernando stickel [ 10:09 ]

lapinha

lapinha
Vamos dar um pulinho ali na Lapinha e já voltamos!

é isso, por fernando stickel [ 6:51 ]

2º triathlon hípica

2-tri
Competi no sábado, 24 Novembro 2012 no 2º Triathlon de Revezamento da Sociedade Hípica Paulista, 500m. de natação.
Meu desempenho foi o segundo pior desde que comecei a competir em 2007, a estratégia utilizada na prova acabou confusa, por falta de treino.
Durante boa parte do ano estive com dores e formigamentos no ombro e braço direito, o que prejudicou o treinamento. Além do peso, que esteve em cerca de 93kg, 2 a mais que a minha média histórica.
Como sempre, valeu o esforço e o companheirismo da equipe 7, com Jacy na corrida e o Paulinho na equitação.

2012 – 11:51
2011 – 11:33
2010 – 11:40
2009 – 12:24
2008 – 11:25
2007 – 11:11

A melhor surpresa do dia foi a equipe 13, da Sandra, Mario e Sura ganhar, em um sorteio, uma semana na Lapinha!!!

2-tria

é isso, por fernando stickel [ 8:18 ]

peso…


O peso… a massa corpórea… a cintura…. os buracos do cinto… as roupas apertadas… a perda da musculatura com a idade…. a luta constante para que a coisa não piore de vez…

Logo que voltei das férias na Grécia com 94,2kg iniciei uma dieta pensando em perder 4kg em três meses…
Registrei o “progresso” da dieta em um aplicativo do iPhone.
Resumo: Em 80 dias perdi 1,4kg, estou hoje com 92,8k.

Quero chegar abaixo dos 90, vou continuar tentando…

é isso, por fernando stickel [ 12:14 ]

hospital infantil sabará

carlota
Após delicioso e tranquilo almoço no Carlota, com a Sandra, minha mulher, visitamos o Hospital Infantil Sabará, a convite de José Luiz Setubal, criador da Fundação Hospital Infantil Sabará, proprietária do hospital.
Conversamos bastante, e o anfitrião nos levou a conhecer o hospital, dá gosto de ver algo bem feito, bem estruturado, bem projetado. Não apenas na construção física, mas também na estruturação do negócio e da fundação.
O hospital inaugurado em 2010 é bonito, bem feito, acolhedor, cheio de atrativos para as crianças, painéis coloridos que contam histórias, displays interativos, iluminação sofisticada, sinalização impecável, até o aparelho de tomografia é “disfarçado” como uma cápsula espacial, para ser mais acolhedor para as crianças.

sab11
José Luiz e Sandra, no playground do hospital.

é isso, por fernando stickel [ 19:04 ]

oito anos de pilates


Inacreditável!
Estou completando oito anos quase ininterruptos de pilates, atividade que me resgatou de crises constantes de dor nas costas, e vem me mantendo longe delas…
Obrigado Giu Bergamo, Claudio Vazzola, Larissa Mahseredjian e toda a equipe do CRIAH MOVIMENTO!

é isso, por fernando stickel [ 15:19 ]

apnéia do sono

apneia

Stickel-Utilidade Pública informa:

Esta trapizonga aí é um aparelho que se encaixa na minha arcada dentária, com o objetivo de reduzir a “Apnéia Obstrutiva do Sono”, que me foi diagnosticada após o exame de polissonografia que realizei recentemente.

Faz quinze dias que durmo com este troço na boca, e, de fato, parece que a coisa funciona, ou seja, durmo melhor e consequentemente não me sinto cansado durante o dia.

Tudo começou em meados do ano passado, quando desconfiei que algo estava errado comigo, pelo cansaço fora do normal durante o dia, necessidade de uma sesta após o almoço, etc… Meu médico clínico solicitou a polissonografia, que demorou meses para ser marcada (parece que todo o mundo tem problemas de sono…) e o resultado final do processo aí está.

Casos mais graves requerem a utilização de um aparelho que injeta ar sob pressão, através de uma máscara. Em passado recente utilizaram-se técnicas cirúrgicas, que não são mais recomendadas.

é isso, por fernando stickel [ 18:58 ]

tonelagem

Mais uma vez o problema que eu mesmo criei precisa ser combatido: Meu peso.
Safadeza, gula e sei lá o que mais me levaram a assustadores 93,5kg.
Tá na hora de cortar 100% dos doces e das bebidas, e voltar a civilizados valores abaixo de 90kg, inclusive para não perder as roupas…

é isso, por fernando stickel [ 9:48 ]

sem as amigdalas

Meu filho Arthur retirou hoje cedo as amigdalas, no novo Einstein da Av. Sumaré – Unidade Perdizes Higienópolis (DAY CARE). Tudo muito rápido, civilizado, limpo, bonito. E com quanto sorvete quiser…
Para passar o tempo contei a ele como foi a minha cirurgia para extirpar as amigdalas, meio século atrás…
No consultório do médico me sentaram em uma cadeira, me cobriram com panos verdes, colocaram uma máscara com gaze sobre boca e nariz e pediram que que contasse de dez para trás, enquanto borrifavam éter na máscara, meio grogue e zonzo, com a boca aberta por um aparelho recebi a agulhada da anestesia local, senti e ouvi toda a operação, foram barulhos horríveis, tudo sem dor.
Com a boca cheia de sangue perguntei:
-Gonge eu guxpo? (aonde eu guspo?)
-Aí mesmo, no pano.
Achei um desperdício enorme sujar aquele pano limpinho…
Depois, em casa me frustrei enormemente porque minha mãe, por razões desconhecidas, não me permitiu o proverbial sorvete, talvez daí minha predileção por sorvete, até hoje…

é isso, por fernando stickel [ 18:25 ]

o eterno peso


Sim, caros leitores, mais uma vez a dieta.
Em pleno inverno!
Vocês sabem o que é abandonar o vinho e o chocolate no inverno? É um verdadeiro inferno!!!!!
Mas… os resultados começam a aparecer, já me abandonaram 2kg, e ainda falta pelo menos perder mais três.

é isso, por fernando stickel [ 19:04 ]

ortese

Este plástico branco moldado que está no meu dedo é uma órtese, serve para durante seis semanas segurar a ponta do dedo na posição correta, para que o tendão rompido se regenere.

é isso, por fernando stickel [ 15:26 ]

vila olímpia na brasilândia


A Fundação Stickel recebeu um convite do administrador da Unidade Básica de Saúde UBS Terezinha, Edson Souza, para realizar uma exposição de arte nas suas dependências.

Concordamos com a demanda, pois o potencial da arte em melhorar o ambiente físico do prédio e o astral de seus usuários é enorme.

Resolvemos expor as minhas fotos da série Vila Olímpia, já impressas e emolduradas, portanto a custo zero.

A exposição teve uma característica única, foi a mais longa que jamais fiz, de Novembro 2010 a Abril 2013!

A UBS se localiza na Brasilândia, Rua Domingos Francisco de Medeiros 70.

é isso, por fernando stickel [ 8:25 ]

wesley duke lee


Wesley Duke Lee 1931 – 2010

Acaba de falecer o artista plástico que inspirou toda uma geração, a mim inclusive.
As fotos tirei em Dez 2005 no estúdio do Wesley na Av. João Dias, “em Santo Amaro” como ele gostava de dizer.
O alemão (Alzheimer) pegou ele logo depois, e nos últimos anos de vida sua alma já passeava grande parte do tempo em outros locais que não o seu corpo.
No Olimpo das Artes Wesley esperará por nós, munido de sua sabedoria, humor e excelente ARTE. Será para sempre um dos melhores desenhistas de todos os tempos.


Veja aqui um pouco da história do Wesley neste blog.

é isso, por fernando stickel [ 14:42 ]

esporte, sangue e cerveja

y1
O dia iniciou-se na TV assistindo à derrota humilhante de Felipe Massa, em seguida Mario Sacconi, meu timoneiro, e eu nos dedicamos a acertos técnicos no snipe, troca de correias, carretilhas, retoques finais no leme e na proa, que sofreu uma pancada.

y2
Após o almoço no YCSA, uma bela velejada, treinando bordos e jaibes, em vento fraco e vento forte, tarde lindíssima!

y5
Na volta para casa uma lua cheia gloriosa!

y3
No meio do dia pisei em um caco de vidro, que se alojou no meu pé esquerdo, velejei assim mesmo, e ao chegar em casa pedi para a Sandra pegar seu óculos de perto e uma pinça, já que eu não conseguia ver a área do “ferimento”.
A Sandra não conseguiu tirar o caco, começou a suar e ameaçou desmaiar, por causa do sangue… Fomos à farmácia do bairro, lá também não houve sucesso.

y4
A queda do guerreiro
A contragosto eu, e a Sandra achando ótimo, me levou à UPA-Unidade Pronto Atendimento do Einstein, onde apresentei a carteirinha do convênio médico e fui atendido (em posição similar à que Napoleão perdeu a guerra…) em clima de primeiro mundo, o caco de vidro devidamente extraido e de quebra ainda tomei uma vacina antitetânica.
Saindo da UPA por volta das 20h, Sandra sugeriu comermos uma pizza no Viena do Einstein, acompanhada de cerveja Erdinger!
O domingo, portanto, terminou em pizza! Com muito gosto!

é isso, por fernando stickel [ 9:38 ]

máfia de branco

Lembra da “Máfia de Branco”?

Diz um médico para outro:
– Esse paciente deve ser operado imediatamente.
– O que ele tem?
– Dinheiro.

O médico diz ao paciente de uma forma muito enérgica:
– Nos próximos meses, não pode fumar, não pode beber, sem encontros com mulheres, nada de comer em restaurantes caros, e nada de viagens ou férias.
– Até que eu me recupere, doutor?
– Não. Até pagar o que me deve!

Doutor, você acha que, após esta operação eu vou andar de novo?
-Claro que sim… Porque você vai ter que vender o carro para pagar a minha conta…

Doutor o que eu tenho é grave?
– Não se preocupe, minha amiga. Qualquer dúvida, vamos esclarecer na autópsia.

é isso, por fernando stickel [ 16:06 ]

saúde

Demoram para ser entendidas, incorporadas, e administradas a longo prazo as medidas de saúde na batalha contra o excesso de peso.
Em 1998 bati nos 98kg, e a proximidade do número fatídico de três dígitos me assustou, fui procurar um nutricionista que me prescreveu uma dieta, perdi 6kg.
De lá para cá tenho navegado em torno dos 90kg, um pouco mais ou um pouco menos.
Neste período tenho me valido do meu clínico geral, Dr. Sergio Stella para os exames rotineiros, e também do Dr. Lancha para me indicar o nível ideal de exercícios aeróbicos e acompanhar a evolução da composição corporal.
O resultado dos últimos oito anos é animador, vejam:

Medição de 14/2/2002
Peso total: 87,7kg
Massa muscular: 40,7kg
Gordura: 25,2kg (28,7%)
Residual (pele, ossos, etc…): 21,8kg

Medição ontem, 16/6/2010
Peso total: 91,3kg
Massa muscular: 45,0kg
Gordura: 23,0kg (25,2%)
Residual (pele, ossos, etc…): 23,3kg

Ou seja, em oito anos ganhei quase 5kg de músculos e perdi mais de 2kg de gordura.
A fórmula, no meu caso, foi maneirar na comida, não faço grandes exageros, mas não abandonei meu vinho, o sorvete e o chocolate de vez em quando, e mantenho atividade física pelo menos cinco dias por semana.
Zero de remédios e check-up todos os anos. E, principalmente, entender que, se você levou, digamos, dez anos para ganhar dez quilos, não espere perdê-los em dez meses, tudo deve ser lento, gradual e constante para dar certo.
O mais importante é que me sinto bem e feliz, sem dores, com disposição para o trabalho, os esportes e o lazer.
Parece simples?
É simples. Basta querer.

é isso, por fernando stickel [ 9:23 ]