aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

COISA RUIM NA VILA OLÍMPIA

Vizinhos que contribuem apenas com sujeira, barulho, encrenca e congestionamentos infindáveis não são benvindos.
Este imóvel, colado ao meu estúdio na R. Nova Cidade, era ocupado até alguns dias atrás por uma produtora de filmes publicitários.
Na mudança fui xeretar e descobri que estão projetando lá um novo bar/discoteca. O imóvel é muito grande, são vários galpões conectados, área total de uns 2.000 m2.
Atenção, moradores da Vila Olímpia, se não fizermos nada ficará totalmente impossível morar por aqui.
A partir das 18 h, quando os bares começam a receber os clientes, o barulho aumenta, os flanelinhas se organizam, vagas ficam impossíveis, e tudo isso vai num crescendo infernal.
Se a Prefeitura e a Polícia fizessem cumprir a lei, ainda vá lá, mas estacionamento em fila tripla, filas intermináveis nas portas das discotecas, buzinas, brigas e gritaria na rua até 4 , 5 da manhã, garrafas quebradas, cantos mijados e o pior, traficantes de drogas agindo livremente, já é demais, tudo isto com policiamento rigorosamente igual a zero.

é isso, por fernando stickel [ 14:11 ]

Esta segunda-feira tava esquisita mesmo, alguém usando o meu nome entrou no Telescopica do Jean Boechat e fez um comentário sem graça sobre a morte do Waly Salomão.
Que coisa, eu pensava que este tipo de mau caratismo não existia por aqui, ingenuidade minha.

é isso, por fernando stickel [ 0:28 ]

Passa!
Schiffe gehn, Maedchen stehn.
Stand still and rot.

FLATSCH! WUSCH! TSCHIRP! MIAU!

é isso, por fernando stickel [ 22:06 ]

Segunda-feira chata, burra, fria, cinza, inútil, inerte, nem banho tomei ainda, mas cortei o cabelo.
Será que isso passa?

é isso, por fernando stickel [ 18:47 ]

Os amigos no feriado.

é isso, por fernando stickel [ 11:53 ]

Ah! Entendi!

DESCOLADOS são aqueles cinquentões barrigudos que andam em bandos em volta do quarteirão com suas Harley-Davidsons barulhentas e capacete de pinico na cabeça.

é isso, por fernando stickel [ 13:09 ]

Uma das características do meu pai que mais gosto são as pequenas citações e sabedorias, por exemplo, segundo meu pai, Schopenhauer foi quem descobriu o único palíndromo da língua alemã de 4 sílabas:

RELIEFPFEILER

ou seja, coluna em relêvo.

é isso, por fernando stickel [ 18:10 ]

Este é um dos desenhos mais antigos que me lembro ter feito, devia ter 16 ou 17 anos.
Dei de presente para os meus pais nas bodas de prata, em 1976.

é isso, por fernando stickel [ 17:35 ]

De Manoel de Barros, no livro O Encantador de Palavras, 1996.

1. MATÉRIA DE POESIA
Todas as coisas cujos valores podem ser
disputados no cuspe à distância
servem para poesla
O homem que possui um pente
e uma árvore
serve para poesla
Terreno de 10×20, sujo de mato – os que
nele gorjeiam: detritos semoventes, latas
servem para poesla
Urn chevrolé gosmento
Coleção de besouros abstêmios
O bule de Braque sem boca
são bons para poesia
As coisas que não levam a nada
tem grande importância
Cada coisa ordinária é um elemento de estima
Cada coisa sem préstimo
tem seu lugar
na poesia ou na geral
O que se encontra em ninho de joão-ferreira:
caco de vidro, garampos,
retratos de formatura,
servem demais para poesia
As coisas que não pretendem, como
por exemplo: pedras que cheiram
água, homens
que atravessam períodos de árvore,
se prestam para poesia
Tudo aquilo que nos leva a coisa nenhuma
e que você não pode vender no mercado
como, por exemplo, o coração verde
dos pássaros,
serve para poesia
As coisas que os líquenes comem
– sapatos, adjetivos-
têm muita importância para os pulmões
da poesia
Tudo aquilo que a nossa
civilização rejeita, pisa e mija em cima,
serve para poesia
Os loucos de água e estandarte
servem demais
O traste é ótimo
O pobre-diabo é colosso
Tudo que explique o alicate cremoso
e o lodo das estrelas
serve demais da conta
Pessoas desimportantes
dão pra poesia
qualquer pessoa ou escada
Tudo que explique
a lagartixa de esteira
E a laminação de sabiás
é muito importante para a poesia
O que é bom para o lixo é bom para a poesia
Importante sobremaneira é a palavra repositório;
a palavra repositório eu conheço bem:
tem muitas repercussões
como um algibe entupido de silêncio
sabe a destroços
As coisas jogadas fora
têm grande importância
-como um homem jogado fora
Aliás é também objeto de poesia
saber qual o período médio
que um homem jogado fora
pode permanecer na terra sem nascerem
em sua boca as raízes da escória
As coisas sem importância são bens de poesia
Pois é assim que um chevrolé gosmento chega
ao poema, e as andorinhas de junho

é isso, por fernando stickel [ 1:10 ]

Comentário da Ledusha ao lamentável episódio Fernanda Young:

Olá, querido, só agora vi a merda toda que a tal escritora soltou. coisa de YOUNG, saca? para fazer jus ao nome, talvez? rebelde de shopping center? aqui, ó! fantasia de artista, de inteligente, de vanguarda, me recuso. como já disse a nossa marina no blowg, o problema da “jovem” é que ela é muito previsível. bleaaarrrrghhhhh!!!!!!!!!! beijocas, ledusha

é isso, por fernando stickel [ 17:45 ]

Não resisti, tá lindo demais!

é isso, por fernando stickel [ 18:53 ]

O verdadeiro DESENHO CEGO, do meu aluno Plinio Pereira, carvão sobre papel sulfite.

é isso, por fernando stickel [ 18:41 ]

A resposta de Fernanda Young às barbaridades que ela falou sobre os velhos aqui.

é isso, por fernando stickel [ 18:17 ]

Quem é Rio Anarco?

é isso, por fernando stickel [ 17:28 ]

Queridos, quando me dei conta de estar sofrendo de FUROR BLOGUEIRO, voltei-me aos aspectos práticos da vida, como contas a pagar e imposto de renda e descobri que negligenciei-os, portanto vou tentar resolver os atrasos, té já!

é isso, por fernando stickel [ 12:44 ]

Sil Curiati entendeu bem do que eu tratava e me envia estes popôs, de sua autoria (o desenho, bem entendido… )

é isso, por fernando stickel [ 19:02 ]

Ao final da tarde percebo que estou sofrendo de um novo mal, chama-se FUROR BLOGUEIRO, não sei se tem cura, mas com certeza é contagioso.
O período de incubação pode ir de algumas semanas a alguns meses, e não existe ainda tratamento ou vacina conhecidos.
São relatados alguns casos isolados de cura com a mudança do blogueiro para locais distantes, sem telefone, sem celular, sem luz elétrica, sem computador, sem prazer, sem vida.

é isso, por fernando stickel [ 18:03 ]

Estudei no prédio da FAUUSP na Cidade Universitária, projeto do arquiteto João Batista Vilanova Artigas.
No dia do vestibular, inauguração da nova faculdade de arquitetura, ele circulava entre as mesas, zeloso de sua obra e reprimia quem ousava usar um estilete sobre a fórmica virgem.
Não gosto do projeto da FAU, entre outras razões porque era gelado no inverno e um forno no verão.
Na Rua Sampaio Vidal existe este conjunto de quatro sobrados geminados, genial projeto dele, térreo mais dois andares. Na casa com hera na fachada iniciei minha vida profissional desenhando plantas de prefeitura para o arquiteto Alfred Talaat. Nos fundos era o estúdio do Augusto Livio Malzoni.
Anos depois, já casado com a Iris, comprei a casa em ruinas, reformei-a e fiz meu estúdio nos fundos. Hoje lá mora minha ex e minha filha. As árvores da frente plantei 23 anos atrás. A casa amarela da direita foi reformada e completamente desfigurada pelo atual proprietário, filho da Marília Gabriela, que criou um muro absurdo, encheu de alarmes, etc…
E assim a cidade vai mudando, sempre para pior…

é isso, por fernando stickel [ 15:39 ]