aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

 


 

dudi olhando para o futuro

 


ban1gde

é isso, por fernando stickel [ 7:51 ]

reu1

reu2

reu3

reu4

reu5reu13

é isso, por fernando stickel [ 7:35 ]

idisfo
Um dos pontos altos do IV Fórum Brasileiro de Filantropos & Investidores Sociais, que se realizou ontem em São Paulo foi a entrevista do criador da Cyrela, Elie Horn, pela Diretora Presidente do IDIS, Paula Fabiani, organizadora do evento.

De uma maneira franca, quase abrupta, Elie mais provocou a entrevistadora do que respondeu às suas perguntas, criando algumas situações hilárias, e quase embaraçosas.

Elie e sua mulher Susy são extremamente discretos, fogem de entrevistas e publicidade, e são os únicos brasileiros a participarem do convite que Bill Gates fez aos seus pares para doar parte significativa (metade ou mais) de suas fortunas para a filantropia. Trata-se do “Giving Pledge”, descrito assim no site:

“The Giving Pledge is an effort to help address society’s most pressing problems by inviting the world’s wealthiest individuals and families to commit to giving more than half of their wealth to philanthropy or charitable causes either during their lifetime or in their will.”

giving pledge

Além do próprio Gates, pesos pesados como Warren Buffet, Paul Allen e Mark Zuckerberg já se comprometeram com a ação.

Entre outras provocações, Elie disse que sim, é legítimo rezar para ganhar dinheiro, “vai demorar um pouco”, acrescentou…

Um pouco de sua filosofia encontrei aqui, em rápida pesquisa no Google. Muito interessante!

é isso, por fernando stickel [ 17:11 ]

as1

as2

as3
Minha mãe continua a encontrar tesouros… Desta vez são fotos de 1915 do interior da casa onde morou meu avô Arthur Stickel na R. Abilio Soares 49, no bairro do Paraiso em São Paulo.
O interessante são as anotações à caneta na foto, dando o endereço, mencionando Wohnzimmer, ou seja “sala-de-estar” e a orientação, sudeste, norte e oeste…

é isso, por fernando stickel [ 15:10 ]

fsdenise
Minha amiga, a fotógrafa Denise Andrade fez um excelente retrato deste que vos escreve… Abandonei qualquer réstia de recato e coloquei aí procêis curtirem…

é isso, por fernando stickel [ 18:16 ]

Captura de Tela 2015-11-10 às 18.23.12
Emprestado da coluna do Claudio Humberto.

Toda a força aos caminhoneiros!!!!

#ForaDilma #ForaLula #ForaPT #ForaCunha #ForaRenan

CHEGA de petralhas incompetentes e corruptos dirigindo o Brasil rumo ao abismo!

é isso, por fernando stickel [ 17:34 ]

data1
Este é o “Data-Card” da Mercedes-Benz 280 SL 1970, do dia 21 Janeiro 1970, seu registro de nascimento, descrevendo o modelo e suas características, acabamentos, cores, opcionais, etc…

Quando a numeração dos componentes principais do carro (chassis, motor, câmbio) bate com os números do Data-Card, diz-se que ele é “Matching Numbers”, ou seja, 100% original conforme saiu da fábrica, uma característica altamente desejável pelos colecionadores.

A cor original do carro é o código 717, Papyrus Weiss, que é mais um cinza claro que um branco, uma cor “antiga” apropriada para carros de quatro portas. Vou tomar a liberdade de pintar o carro agora na restauração no código 050, também pintura original Mercedes da época, é um branco levemente puxando para o creme, muito parecido com a cor em que o carro estava antes do restauro.

O estofamento vermelho é o original de fábrica, assim como a capota de lona preta. Acrescentarei um opcional importantíssimo, ar-condicionado original Frigiking.

data2
O número do chassis. 11304410014463

data3
O número do câmbio. 005109

data4
O número do motor. 13098310005462

IMG_5561.JPG
Em breve ela voltará em toda a sua glória!!

é isso, por fernando stickel [ 11:55 ]

Ontem, 7/11/2015,casamento do meu filho Antonio com a Rubia!! Em breve nascerá meu segundo neto!! Parabéns aos recém casados, bem-vindo bebê!!!

cas1
Os noivos e as madrinhas, Fernanda Stickel e Tati Nolla perante a juiza de paz.

cas2
Aguardando a hora no cartório!

cas3
O almoço.

cas4
Casados!

é isso, por fernando stickel [ 18:34 ]

d1

d2
O mestre da funilaria Dirceu, da oficina A.M.Marcelo me apresenta o painel traseiro da Mercedes-Benz 280SL, construido na tesoura e no martelo por ele.
Cada parte enferrujada do carro é recortada e substituida por uma chapa nova, moldada exatamente no formato original por suas hábeis mãos.
O processo é lento, detalhista, meticuloso. Ao final do trabalho 100% da lataria terá sido revisada, consertada, liberada de qualquer partícula de tinta ou ferrugem, limpa, e receberá demãos de anti-oxidante e primer.

d3
A parte traseira do carro, sem o painel.

d4
O interior da carroceria já passou pelo processo de restauro.

é isso, por fernando stickel [ 10:06 ]

convite boi15
Exposição comemorativa dos 50 anos de carreira do meu amigo José Carlos BOI Cezar Ferreira, no estúdio do Artur Lescher na Vila Leopoldina.
Venham! Próximo sábado 7 Novembro, das 16:00 às 20:00h

é isso, por fernando stickel [ 12:58 ]

ouro
Mais uma foto antiga encontrada! O endereço do Edifício Siriuba, R. São Francisco 71, escrito pelo meu pai nas costas da foto.
Em destaque a entrada do Restaurante Ouro Velho, com um recepcionista uniformizado.

ouro2
O luminoso, afixado na fachada do prédio.

ouvidor
Este prédio de seis andares e subsolo, sem garagem, foi construido pelo meu pai Erico Stickel no final dos anos 50, na esquina das ruas São Francisco e Ouvidor, no centro de São Paulo, com projeto arquitetonico de Oswaldo Bratke (1907-1997).
Aos sábados de manhã ele me convidava:
– Fernando, vamos ver o “predinho”?
E lá íamos nós ao centro da cidade visitar a obra, o momento culminante era andar no elevador de madeira da obra, eu devia ter 10 ou 11 anos de idade.
O prédio ficou pronto, meu pai se instalou no último andar, o restante do prédio era ocupado pelos escritórios da Argos Industrial do meu tio Ernesto George Diederichsen, cuja sala ficava no quinto andar.
Naquela época o centro da cidade era muito arrumado, ao ponto de meu pai exigir que eu colocasse terno e gravata “para ir ao centro”. Hoje está tudo degradado, sujo, uma tristeza…

ouro-velho
Projetado pelo arquiteto Jacob Ruchti (1917-1974), no subsolo do prédio, com entrada pela Rua do Ouvidor 52, ficava o sofisticado restaurante Ouro Velho, muito conhecido nos anos 60 e 70 pelos almoços de executivos, palco de “power-lunches” e happy-hour. Era pequeno, acolhedor e decorado em estilo Brasil Colônia. Servia pratos clássicos como Chateaubriand e Camarão à Newburg.
As grandes ocasiões da família eram sempre comemoradas lá. O logotipo do restaurante tinha a letra “V” no lugar do “U”.


Mary Wynne, jornalista americana nascida no Texas e trabalhando em São Paulo, tinha uma coluna social no jornal ‘O Estado de S.Paulo’ chamada Carrossel “Mary”-Go-Roun iniciada em meados da década de 1950 que durou toda a década de 1960. O texto sobre o Ouro Velho diz:
“Anteontem comecei a minha noite com uma visita ao meu “N.º 1 barman” Fritz no seu novíssimo Ouro Velho, lugar bonitinho e já com as suas novidades. Agora tem música suave e selecionada, “Background music” que não atrapalha a conversa e deixa o ambiente mais alegre.
E também tem ventiladores que continuamente renovam o ar, muito agradavel. Tanto o Fritz como os membros do seu excelente “staff”: o elegante “maitre” Jorge, o “barman” Rocha (que era ajudante do Fritz no Othon), o garção Rudy e o “chef” José Ferreira da Silva estão contentíssimos com o movimento da nova casa.
Este último, que foi treinado pelo “N.° 1 chef” Manolo Rimbau, está obtendo êxitos com seus pratos especiais que incluem “Escalope Parisiense”, “Lobster Newberg”, “Filet Ouro Velho”, “Chicken a la King” e brevemente será iniciado o serviço de “Chicken in the basket”, aquele delicioso frango frito que a gente come na mão.
Na semana que vem já deve ser colocado o lindo luminoso que o Fritz encomendou.”

é isso, por fernando stickel [ 0:26 ]

Por alguma curiosa razão cairam no meu colo recentemente três histórias fascinantes, localizadas em São Paulo, New York e Los Angeles.

Escritas por jornalistas investigativos, são retratos trágicos da vida urbana nas grandes cidades.

nelsonneusa
No site BRIO, SOBRE A SEDE
por Vitor Hugo Brandalise

jbell
Na revista eletrônica do New York Times, The Lonely Death of George Bell
Written by N. R. KLEINFIELD; Photographs by JOSH HANER

lam
No site Matter, American Horror Story: The Cecil Hotel
This story was written by Josh Dean, edited by Bobbie Johnson, and fact-checked by Sarah Sloat. Photographs by Daniel Shea for Matter.

é isso, por fernando stickel [ 17:23 ]

bell2
Photograph by JOSH HANER
The Lonely Death of George Bell – A história de uma morte solitária em New York. Aqui.

bell
Esta foto PB me lembrou o trabalho da fotógrafa Diane Arbus, poderia perfeitamente bem ser de autoria dela… inclusive pelo formato quadrado. E claro, pela história ligada a ela…

é isso, por fernando stickel [ 16:58 ]

cpi
A mosca morta do Luis Sergio enterrou a CPI da Petrobras, como era previsivel, livrando a petralhada do relatório final. Até aí é um enredo trágico, vergonhoso, porém conhecido há pelo menos 12 anos de PT no poder.

O que é inadmissível é a oposição calar-se diante desta VERGONHA, apenas mais uma na infindável lista de vergonhas às quais o PT submete o Brasil dia sim dia também.

CADÊ A OPOSIÇÃO?????!!!!!

Em tempo:

Dilma Rousseff disse ontem que seu governo não está envolvido em escândalo de corrupção.

O Antagonista, então, atualizou a lista de ministros do governo de Dilma Rousseff cujos nomes estão envolvidos em escândalos de corrupção, incluindo o último deles, Carlos Gabas (e excluindo Guido Mantega, porque ele ainda não foi formalmente denunciado no escândalo do Carf):

1 – Antonio Palocci

2 – Edinho Silva

3 – Edison Lobão

4 – Erenice Guerra

5 – Fernando Pimentel

6 – Silas Rondeau

7 – Aloizio Mercadante

8 – Gleisi Hoffmann

9 – Paulo Bernardo

10 – Mario Negromonte

11 – Fernando Bezerra

12 – Carlos Gabas

é isso, por fernando stickel [ 7:42 ]

oma
Encontrei a foto acima nos meus arquivos, uma das mais antigas em formato digital, e com menor resolução, dei-lhe um banho de photoshop e republiquei o post:

Na praça dos Omaguás, vizinho à FNAC em Pinheiros reuniram-se no dia 22 Maio 2003, pontualmente às 20:00h no Café Gardênia, por iniciativa da Luciana Benatti alguns amantes, relacionados, amigos e fazedores de blogs.
Adorei a iniciativa, adorei principalmente ver, conhecer, conversar com algumas das pessoas por trás destas maravilhas chamadas blogs.

Da esq. para a dir; eu, Marcelo Min, Arthur, Paulo, Luciana Jardim, Marianne Wenzel, Luciana Benatti, Jean Boechat.

é isso, por fernando stickel [ 0:34 ]

dirceu
Nas últimas semanas tenho visitado regularmente a oficina A. M. Marcelo, autorizada Mercedes-Benz responsável pelo restauro da Pagoda 280 SL 1970.
Acompanho com crescente interesse o trabalho do funileiro “Master” Dirceu, um artista, artesão de primeira água, preciso, calmo, eficiente, de poucas palavras.
As peças deterioradas pela ferrugem cedem lugar a chapas novas, moldadas com precisão germanica, impossível diferenciar a nova peça restaurado do original decaído.
Uma hora é a solda MIG, em outra o oxi-acetileno, depois o martelo, a serra e a tesoura, tudo em uma sequência lógica, por vezes barulhenta, mas sempre eficiente.
Nada escapa de seu escrutinio, nenhum detalhe deixará de ser corrigido, tudo caminha para a perfeição absoluta!
É um enorme prazer acompanhar a evolução deste trabalho!!!

dirceu2
Chassis, portas, painéis, tudo alinhado, aço, alumínio, tudo no seu lugar!

é isso, por fernando stickel [ 23:22 ]

autoclasica
Para comemorar meu aniversário vou a Buenos Aires amanhã em um grupo de amigos para visitar a Autoclasica 2015 “Mayor festival de vehículos clásicos de Sudamérica”, que completa este ano sua 15ª edição!

Té já!

é isso, por fernando stickel [ 18:59 ]

Hoje, 6 de Outubro, completo 67 anos de idade, bem embalados em um corpinho de 66…

é isso, por fernando stickel [ 17:08 ]