aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘campos do jordão’

campos do jordão é aqui

campos1.jpg
Fui hoje a Campos do Jordão e no entroncamento para Santo Antonio do Pinhal parei para dar carona a um PM. Fomos conversando e ele me contou que agora na temporada de inverno os bandidos do Vale do Paraíba fretam vans para assaltar em Campos!! O trânsito já começa a parar no meio da serra!!
Lá chegando, além de tratar dos assuntos que me levaram, acabo descobrindo que fui roubado em vários mourões de concreto, retirados da cerca de um terreno da família.
Esta região maravilhosa está ameaçada pela bandidagem, poluição, excesso de veículos, falta de civilidade, décadas de corrupção acelerada na política local, falta de planejamento, etc…

é isso, por fernando stickel [ 22:44 ]

engesa, o início

rural73felix5.jpg
Eu aprendi a dirigir com 13 ou 14 anos de idade em uma Rural Willys com cambio “seco”, primeira marcha não sincronizada.
Meu pai me ensinou e deixava guiar dentro do sítio em Campos do Jordão, jamais nas estradas públicas.
Um belo dia em São Paulo, por volta de 1964 ele me levou a conhecer um outro tipo de Rural. Era uma 4×4 modificada, com motor Ford V8 que um amigo do meu primo Paulo Villares havia feito em sua garagem.
Chegamos em Interlagos e fomos andar na Rural, pilotada por seu criador, o Engº José Luiz Whitaker Ribeiro. A danada subia barrancos como um cabrito, adorei a experiência!
Em seguida o José Luiz fez uma pick-up Ford V8 com a transmissão 4×4 da Rural, e a partir destas experiências, pura “curtição” de aficcionado por mecânica, surgiu a Engesa.

é isso, por fernando stickel [ 8:57 ]

mg club

mg1.jpg
Este fim de semana participei com Porsche 911 Carrera 1975 do 59º Rallye MG Club do Brasil, em Campos do Jordão, para automóveis com mais de 30 anos de idade.
Houveram duas provas na sexta-feira, uma no sábado e a premiação e show da excelente banda Beatles Cover “Abbey Road” no sábado à noite.

Sandra Pierzchalski, meu amor e navegadora e eu como piloto estreamos nesta modalidade competitiva clássica, utilizando tecnologia mínima, ou seja, hodômetro, velocímetro e cronômetro. Os competidores mais sofisticados se servem de calculadoras científicas, lap-top, o diabo! Ficamos em 17º lugar na sexta e 13º no sábado, resultado que julgo excelente para nossa estréia. competiram cerca de 26 automóveis.

O mais divertido em um evento como esse é encontrar um bando de cinquentões e suas famílias, todos unidos em torno das suas respectivas “jóias”, trocando informações, jogando conversa fora, e competindo em um cenário paradisíaco.
Mais notícias do Rallye aqui.

é isso, por fernando stickel [ 18:36 ]

diederichsen

copia-diede.jpg
Publiquei uma foto dos meus avós maternos, Maria Elisa Arens (Lili) (1883 – 1973) e Ernesto Diederichsen (1878 – 1949) em Campos do Jordão, sem restauro, e o Ricardo Lyra simpáticamente a restaurou e me enviou.

é isso, por fernando stickel [ 10:40 ]

diederichsen

avos-diederichsen.jpg
Meus avós maternos, Maria Elisa (Lili) e Ernesto Diederichsen, em Campos do Jordão, cerca de 1943. Minha mãe continua garimpando e organizando as fotos da família, vai precisar ainda de muito esforço de restauro, etc.. mas os resultados começam a aparecer.

é isso, por fernando stickel [ 12:27 ]

páscoa


Páscoa em Campos do Jordão. Silêncio, frio, neblina e paz.

é isso, por fernando stickel [ 7:55 ]

juaca


Apareceu na exposição esta foto do outro homenageado da noite, Joaquim Marques, em Campos do Jordão nos anos 50/60. Ao fundo à direita acho que é meu irmão Roberto com o dedo no nariz…

é isso, por fernando stickel [ 19:34 ]

campos do jordão


Um dia e meio em Campos do Jordão, com meu filho e minha mãe. Choveu, fez frio, neblina e um leve mormaço. Andei, dormi, tomei uma cerveja de trigo (Hefebier), li o Estadão e a Folha de hoje, fumei um charuto. Voltamos a tempo de uma pizza. Dormir cedo que o menino entra na escola às 7:30h.

Acreditem se quiser: Lá na serra, em plena calma e silêncio, tive uma visão de que haverá segundo turno. Não me perguntem como, não sei, mas meu sexto sentido me disse que haverá.

é isso, por fernando stickel [ 22:13 ]

campos do jordão


Em Campos do Jordão hoje encontra-se de tudo, do pior ao melhor.
O pior é providenciado pelo próprio prefeito, como por exemplo neste fim de semana shows com música altíssima, impedindo o sono a distâncias incrívelmente longas.
O melhor, a natureza e o festival de música.

é isso, por fernando stickel [ 9:03 ]

vida no campo


A vida no campo, em Campos do Jordão, o silêncio da natureza temperado pelo benvindo barulho da bicharada.

é isso, por fernando stickel [ 9:32 ]

bruno da fazendinha


Bruno mora numa pequena fazendinha que abastece o Hotel Toriba, em Campos do Jordão, com verduras frescas, ovos, aves, etc…
As crianças hóspedes do hotel lá fazem passeios para ver os animais.
O Bruno é tudo que nós, pais de crianças urbanas gostaríamos que nossos filhos também fizessem, brinca com qualquer pedaço de pau, anda de bicicleta livremente, conhece todos os animais e sabe alimentá-los, anda solto no mato…

é isso, por fernando stickel [ 9:56 ]

sandra apavorada


Em Campos do Jordão, Sandra apavorada com o ganso…

é isso, por fernando stickel [ 8:40 ]

ar puro


Campos do Jordão ontem a 1.800m de altitude, cerca de meio-dia no caminho do Pico do Diamante, com temperatura amena e sol forte.
Ar puro para quem, como eu, respirou os gases de hoje cedo do desastre na marginal do Pinheiros

é isso, por fernando stickel [ 12:14 ]

cumieira


Campos do Jordão, andando por Abernéssia e olhando pra cima.

é isso, por fernando stickel [ 8:33 ]

enterro do lazinho


Fui a Campos do Jordão para o enterro do Lazinho, nosso caseiro, marido da Ivone. A foto é do cemitério da cidade.
Voltei na hora do jogo com a estrada absolutamente vazia, nunca havia viajado assim, um deserto, foi ótimo.
Escutei a transmissão do jogo pelo rádio, foi bom para variar.

é isso, por fernando stickel [ 0:21 ]

feriados campos do jordão


Feriados em Campos do Jordão: Arthur no arborismo e Sandra na tiroleza. O sorriso meio amarelo da Sandra é puro terror…

é isso, por fernando stickel [ 7:59 ]

hotel toriba

toriba.jpg
À esquerda minha prima Elisa Villares Lenz Cesar, atual proprietária do Hotel Toriba, em Campos do Jordão. Ela fez hoje uma visita à minha mãe, na foto à direita, para conversar sobre as memórias da família envolvendo o Hotel, construido pelo meu avô Ernesto Diederichsen no início da década de quarenta. Meu primo Bernardo também contribuiu com suas memórias.

Um dos fatos curiosos que veio à tona foi a lembrança de uma conversa, em alemão, entre meu avô e o então governador de São Paulo, Adhemar de Barros.
Quer dizer, além de corrupto e médico, o Adhemar também falava alemão!! Já não se fazem mais ladrões como antigamente. Outra curiosidade é que até hoje Paulo Maluf e Celso Pitta são hóspedes assíduos do Hotel.

Elisa pretende juntar material para um livro sobre o Hotel, depoimentos, fotos, lembranças de quem passou por lá. O clima meio esquisito da foto fiz de propósito, estas lembranças da infância e adolescência são meio como um sonho.

é isso, por fernando stickel [ 19:03 ]

nem eu mesmo sabia


Meus queridos leitores, nem eu mesmo sabia que este triste episódio do Joaquim Marques iria me envolver de tal maneira. Crescemos juntos, férias em Campos do Jordão, brincadeiras no porão da casa da Joaninha, mãe dele, na Rua Maranhão, Higienópolis, e um pouco mais tarde, curtições fotográficas, incursões ao laboratório fotográfico, sob a mágica luz vermelha.
Ele fotografou o “making-off” do meu casamento com a Maria Alice Kalil em 1971, em seguida fez a foto de apresentação da “und”, meu primeiro estúdio de design.
Depois ficamos redondamente 30 anos afastados, cada um cuidando da sua vida, nos encontrando esporádicamente. O contato se reestabeleceu no Fotolog, onde nos iniciamos no ano passado. Troca de opiniões nas respectivas fotos, longas conversas ao telefone, muitas dicas dele, que mais uma vez mostrou ser um excelente Mestre da arte da fotografia.
A partir do diagnóstico do terrível câncer que acabou por vitimá-lo, fui visitá-lo em seu estúdio algumas vezes, levei meu pai também doente para visitá-lo, conheci um pouco melhor a intimidade daquela “figura”, e no período final de uma semana internado na UTI do Hospital Oswaldo Cruz não arredei o pé.
Em nenhum momento deste incrível sofrimento ele reclamou, mantendo seu bom humor característico até o final.
Exigiu que fosse fotografado na UTI. Enfim, me tocou profundamente.

é isso, por fernando stickel [ 9:48 ]