aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘fundação stickel’

exposição na fábrica

cach
Foto: Dalva Maria da Silva Batista 

Fundação Stickel e Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha convidam para a abertura da exposição

Olhares sobre a Cachoeirinha 2014 

Fotos dos alunos do curso de Arnaldo Pappalardo e Lucas Cruz 

ABERTURA: Sábado, 11 de abril de 2015, às 11:00h com lançamento do catálogo.
 
FÁBRICA DE CULTURA VILA NOVA CACHOEIRINHA Rua Franklin do Amaral 1575 São Paulo

Exposição de 11 de abril a 29 de maio de 2015
Terças a sextas, das 9h às 21h30 | Sábados das 10h às 17h | Domingos e Feriados das 12h às 17h
 
CONTATO
11 2233-9270, ramal 227, com Gláucia / glaucia@fundacaostickel.org.br
Patrocínio: Fundação Stickel / www.fundacaostickel.org.br

APOIO
Poiesis – Fábricas de Cultura – Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo

é isso, por fernando stickel [ 8:27 ]

o semeador – 20 anos

semeador
Wilson Alves e eu na creche O Semeador, Junho 2003

Em 1995/96 eu era sócio do Auto Posto Interlaken, na Av. Interlagos, e uma amiga me pediu para fazer uma conta corrente para o Wilson, que trabalhava na creche “O Semeador” no Jardim Roschel em Parelheiros, Zona Sul de São Paulo.

A idéia era criar a tradicional “cardeneta” para anotar as despesas de seu Fusca, para que ele pagasse a conta de gasolina no final do mês.

Aceitei o pedido, a coisa evoluiu e eu acabei por rasgar a “cardeneta” e pagar do meu bolso a conta de gasolina do Wilson por alguns anos, mesmo depois de já não ser mais sócio do posto.

Foi a minha estréia no Terceiro Setor, vinte anos atrás e sem muita consciência,

Mais tarde, já na vigência da reestruturação da Fundação Stickel em 2004, me aproximei mais da creche e de sua triste realidade. Organizei um mutirão de limpeza do mato, havia muitas cobras, criamos uma horta, e finalmente passei a responsabilidade dos cuidados com a creche para a Fundação Stickel.

A natural evolução da Fundação Stickel com a inauguração de projeto social próprio “Mulheres de Talento” em 2007 acabou por encerrar esta ajuda à creche, e outras ajudas similares que fazíamos a outras intituições.

é isso, por fernando stickel [ 19:17 ]

fundação e bandalheira

sé
Esta é a visão da Sala do Curador, sobre o centro da minha amada cidade de São Paulo.

Estive ontem no 15º andar do Forum João Mendes conversando com o Curador das Fundações do Estado de São Paulo, Dr. Airton Grazzioli, profissional sério, competente e engajado, que conheço e admiro há vários anos.

Na capacidade de Diretor Presidente da Fundação Stickel, procurei esclarecer com ele alguns pontos sobre os quais tinha dúvidas, a conversa foi excelente, a troca de experiências é necessária pois as coisas mudam rapidamente, e assim também algumas doutrinas aplicáveis às Fundações. Recebi também de suas mãos o ATESTADO DE REGULARIDADE E APROVAÇÃO DE CONTAS referente a 2013.

Me qualifiquei ao cargo que ocupo assumindo corajosamente perante minha família o compromisso de ressuscitar a Fundação de um sono profundo de 30 anos. Este marco inicial de militancia no Terceiro Setor deu-se em 2004, poucos meses antes do falecimento de meu pai e instituidor da Fundação, Erico João Siriuba Stickel.

Ao longo dos últimos onze anos batendo a cabeça, enfrentando burrocracias inacreditáveis e as naturais dificuldades de qualquer empreendedor neste país, fui me capacitando e me especializando no Terceiro Setor, através de um MBA em Gestão e Empreendedorismo Social, no qual me graduei em 2009 e inúmeros outros cursos, seminários e congressos, tanto no Brasil como no exterior.

Aprendizado árduo, lento, trabalhoso em um ramo que grande parte da sociedade ainda olha com desconfiança, principalmente depois do desserviço prestado pelas bandallheiras em ONGs, o que acabou por gerar a gigantesca crise de confiança de 2007/2008, quando toda e qualquer instituição do Terceiro Setor foi jogada no mesmo balaio das ONGs corruptas.

E por que faço esta pequena retrospectiva?

Pela revolta e indignação que sinto a cada 24 horas, bombardeados que somos pelas notícias de roubos, corrupção, denúncias de safadezas inimagináveis envolvendo exatamente as pessoas que deveriam dar o exemplo para o país.
É difícil fazer a coisa certa, prestar contas, procurar caminhos, tentar obter melhores resultados, e, simultaneamente, conviver com o apodrecimento moral de um país com a dimensão do Brasil.
Ainda assim vamos em frente, mantendo o foco!

é isso, por fernando stickel [ 18:55 ]

vera martins conclui pintura

ve2
O resultado ficou melhor que a encomenda!

A artista plástica Vera Martins, parceira da Fundação Stickel, foi convidada pelo arquiteto Marcelo Aflalo e Pierre Ruprecht, diretor do SP Leituras, para “chicotear” as paredes do café da Biblioteca Parque Villa-Lobos, utilisando técnica pictórica desenvolvida por ela.

O trabalho se iniciou em Dezembro de 2014, e ontem visitei a obra pronta, maravilhosa!

ve3

ve4

ve5
Vera acabou pintando também esta gigantesca tela!!

ve1

é isso, por fernando stickel [ 16:50 ]

fundação stickel, 60 anos!

phil

A Fundação Stickel completará ao final do mês 60 anos de idade! Por este estudo publicado em 1968, apenas 68 fundações na América Latina foram criadas anteriormente!!

phil1

phil2

é isso, por fernando stickel [ 16:20 ]

biblioteca parque villa lobos

vl
A Biblioteca Parque Villa-Lobos, novo equipamento do Governo do Estado de São Paulo, resultado de parceria entre as Secretarias de Meio Ambiente e Cultura e gerido pela OS SP Leituras será inaugurada no próximo dia 21/12.

A artista plástica Vera Martins, parceira da Fundação Stickel, foi convidada por Marcelo Aflalo, arquiteto da reforma da biblioteca a pintar um café na nova biblioteca. Por minha sugestão, pintamos o paralelepípedo do café de amarelo, para destacá-lo no concreto aparente da biblioteca.

A Fundação Stickel, em parceria com a gestora da Biblioteca, a SP Leituras, promoveram o início da pintura do café convidando usuários do Parque Villa Lobos a participar da pintura com a artista, no último domingo 7/12.

bvl
Pierre Ruprecht, diretor do SP Leituras, “chicoteia” a parede externa do café, utilisando a técnica pictórica desenvolvida por Vera Martins.

é isso, por fernando stickel [ 16:59 ]

doação contos e rimas

contos
A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo recebeu na última sexta-feira, 5 de dezembro, 630 exemplares do livro “Contos e Rimas para Meninos e Meninas”, de Renata Cajado, com ilustrações de Lia Nasser, doados pela Fundação Stickel.

O livro foi editado pela Fundação Stickel, lançado na Casa das Rosas em 2006 e reune dez estórias divertidas sobre o universo infantil, que falam principalmente sobre amizade. Acompanha, ainda, um CD de músicas com letras de Renata Cajado e música de Adriana Ezabella.

A obra é dirigida para crianças de 4 a 10 anos e tem o propósito de desenvolver atividades em escolas, instituições infantis e grupos terapêuticos, por meio de exercícios com a língua portuguesa (rimas), resgate da arte de contar estória, estímulo ao canto (músicas) e à interpretação teatral.

Os livros, entregues diretamente à Secretaria, serão internamente distribuídos às Diretorias Regionais de Educação, para que depois sejam encaminhados às salas de leitura e bibliotecas dos Centros Unificados de Educação – CEUs.

Na foto, da esquerda para direita: Cristina Reis (Secretaria de Educação), Astrid Novelli (Secretaria de Educação), Fernando Stickel (Fundação Stickel), Patrícia Martins (Secretaria de Educação) e Fátima Bonifácio (Secretaria de Educação).

contos

é isso, por fernando stickel [ 7:40 ]

rochelle costi


Visita da fotógrafa Rochelle Costi ao CEU Paz na Vila Brasilândia, para reunião com a equipe e preparação de sua oficina gratuita, promovida pela Fundação Stickel.

é isso, por fernando stickel [ 14:27 ]

ex-aluno da fundação stickel expõe

Artesãos da Imagem Os projecionistas e suas geografias
O Hildebrando Monteiro foi aluno do curso de fotografia gratuito promovido pela Fundação Stickel “Um Olhar sobre a Cachoeirinha 2013” na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, com os professores Arnaldo Pappalardo e seu assistente Lucaz Cruz.

Com grande satisfação divulgamos agora sua exposição na Casa de Cultura da Freguesia do Ó.
 

é isso, por fernando stickel [ 17:36 ]

olhar sobre a cachoeirinha 2014

arn
A Fundação Stickel promove na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha o curso gratuito “Olhares Sobre a Cachoeirinha 2014″ com o fotógrafo Arnaldo Pappalardo e seu assistente Lucas Cruz, em sua sexta edição.
Este ano são 34 alunos, selecionados no entorno da Fábrica, na foto o primeiro dia de aula.

é isso, por fernando stickel [ 16:56 ]

bonga no tendal da lapa

quebrada
A Fundação Stickel abre inscrições para a oficina de grafitti “Quebrada em Cores” com Bonga no Tendal da Lapa.

Todas as quintas-feiras, de 14/8 a 18/9/2014, das 14 às 17h. Idade mínima 14 anos. São 20 vagas, corre lá!

Inscrições pelo site da Fundação Stickel ou no próprio Tendal, R. Constança 72 tel 3862-1837

é isso, por fernando stickel [ 13:45 ]

eduardo longo no tendal da lapa

banner eduardo longo
O que você faz com o seu lixo reciclável? Quantas pessoas cabem em um ônibus? Qual é o cômodo mais importante de uma casa? 

Questões como estas serão debatidas na Oficina “Viver o Espaço com Eduardo Longo”, que a Fundação Stickel, em parceria com o Espaço Cultural Tendal da Lapa, oferece à comunidade a partir de agosto. Ministrada pelo visionário arquiteto Eduardo Longo, que nos anos 70 colocou abaixo sua casa e a transformou, literalmente, em uma bola, a oficina apresenta conceitos básicos da arquitetura, soluções criativas para o aproveitamento do espaço e confecção de maquetes e desenhos com material reciclável. 

Os encontros são destinados às pessoas que tenham disponibilidade de horário aos sábados, das 10h às 12h. A oficina ocorrerá no Tendal da Lapa, de 23 de agosto a 29 de novembro de 2014. Estão programadas visitas a equipamentos públicos e à casa do arquiteto, custeadas integralmente pela Fundação Stickel. 

As inscrições poderão ser feitas pelo site da Fundação Stickel ou presencialmente no Tendal da Lapa (Rua Constança, 72). Para mais informações, ligue: 3862-1837 ou 3083-2811. 

O que: Oficina “Viver o Espaço com Eduardo Longo”
Quando: De 23 de agosto a 29 de novembro de 2014
Horário: Todos os sábados, das 10h às 12h (horário estendido nos dias de visita externa)
Onde: Tendal da Lapa – Rua Constança 72
Inscrições: De 21 de julho a 16 de agosto pelo site da Fundação Stickel ou no próprio Tendal

é isso, por fernando stickel [ 15:00 ]

mudanças

atelier5
Oito anos atrás, em Maio 2006 esta era a visão do meu estúdio na R. Nova Cidade, Vila Olímpia.

Retrato de momento de transição entre uma carreira de trinta anos nas artes plásticas e a nova atividade no Terceiro Setor, como Diretor Presidente da Fundação Stickel.

Três desenhos encostados em uma estante metálica branca são provavelmente os últimos trabalhos de alunos do meu curso de desenho de observação.
Iniciado em 1986, encerrei o curso neste ano por conta das novas exigências da Fundação.

Tudo muda.

Muitas das coisas nesta foto foram simplesmente descartadas, em um processo complexo e doloroso, porém necessário.

Este mesmo estúdio, após uma reforma, é hoje o escritório da Fundação Stickel.

E o meu trabalho nas artes renasce a partir de imagens contidas em um computador…

é isso, por fernando stickel [ 9:52 ]

câmara escura no capão redondo

c3
A Fundação Stickel levou a Câmara Escura para a Fábrica de Cultura do Capão Redondo, no período de 20/5 a 8/6/2014, neste período recebeu 1.900 visitas.

Concebida pelo fotógrafo Arnaldo Pappalardo em parceria com a Fundação Stickel, a Câmara foi o grande destaque da exposição Tavoletta, que Pappalardo exibiu recentemente no Museu da Casa Brasileira.

De formato circular com 4 metros de diâmetro, a Câmara faz com que os visitantes se sintam dentro de uma máquina fotográfica, evidenciando os fundamentos físicos e matemáticos da fotografia, permitindo que se observem imagens do mundo exterior. Três grandes espelhos são posicionados ao redor dela, refletindo as imagens que se formam dentro da câmara pela entrada de luz através de seis pequenos orifícios nas paredes da instalação: três nas laterais e três no teto.

Colocados a diferentes distâncias dos furos, os espelhos fazem distintos recortes na paisagem, proporcionando diferentes relações de escala e composição aos observadores. A principal intenção é possibilitar o entendimento de como se formam as imagens dentro das câmaras fotográficas, com as quais convivemos cotidianamente, mas sobre as quais pouco sabemos.

c1

c2

é isso, por fernando stickel [ 16:42 ]

prazer com a arte

garageg
Durante quase a totalidade da minha vida adulta estive apaixonadamente envolvido nas artes plásticas, das mais variadas maneiras:

– Visitante de exposições, aqui e no exterior, a mais remota lembrança me colocando ao lado dos meus pais visitando o MASP da R. Sete de Abril, início dos anos 50.
– Aluno de excelentes professores, aqui e no exterior, o primeiro foi Frederico Nasser em 1968, no estudio emprestado por Augusto Livio Malzoni na R. da Consolação.
– Participando de salões e exposições coletivas, aqui e no exterior, a primeira em 1971, na V Jovem Arte Contemporânea – MAC USP São Paulo.
– Realizando exposições individuais, a primeira em 1983, na Paulo Figueiredo Galeria de Arte – São Paulo.
– Organizando/curando exposições, a primeira em 1987, como curador da instalação “Natureza Morta Limitada” para “A Trama do Gosto” – Bienal de São Paulo.
– Professor de desenho de observação por mais de 20 anos, de 1985 a 2006.
– Trabalhando desde 2004 na Fundação Stickel, promovendo a transformação social através das artes visuais.
– Desenhando, pintando, fotografando, pensando, escrevendo, editando, arrumando, pegando, trazendo, levando, cobrando, telefonando, agendando, organizando, vendendo, copiando, consertando, colecionando, propondo, retocando, montando, convencendo, desmontando, discutindo, sofrendo, gozando.

Tudo isto para constatar que continuo tendo o privilégio de me excitar a cada nova exposição. Algo que voltará a acontecer semana que vem, inédito na minha carreira, que será participar de exposição coletiva na inauguração da nova GALERIA GARAGE.

Arnaldo Pappalardo
Feres Khoury
Fernando Stickel
Guto Lacaz
Jacqueline Aronis
Kenji Ota
Lela Severino
Leonardo Crescenti
Luise Weiss
Miriam Mirna Korolkovas
Rubens Matuck

Curadora Rosely Nakagawa

Abertura na quarta-feira, 11 Junho das 19h às 23h

R. Miguel Rodrigues 88 – Vila Madalena
05447-060 São Paulo
11 3816-2424
contato@galeriagarage.com.br

é isso, por fernando stickel [ 0:43 ]

Exposição na Fábrica de Cultura

olharv1
No último sábado, 31 Maio, inauguramos a exposição das fotos dos alunos do curso de Arnaldo Pappalardo e Lucas Cruz, promovido pela Fundação Stickel na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, com apoio da POIESIS e da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

olharv2

olharv3
Este é o quinto ano seguido em que expomos os resultados do curso, a cada ano fica melhor!    

turma
A equipe toda!     

é isso, por fernando stickel [ 17:10 ]

alunos de arnaldo pappalardo

sentado
Foto: Lucas Borges

Fundação Stickel e Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha convidam para a abertura da exposição
 
Um Olhar sobre a Cachoeirinha 2013
 
Fotos dos alunos do curso de Arnaldo Pappalardo e Lucas Cruz 

Abertura: Sábado, 31 de maio 2014 das 12h30 às 16h
  
FÁBRICA DE CULTURA VILA NOVA CACHOEIRINHA 
Rua Franklin do Amaral 1575  São Paulo

ENTRADA GRATUITA 
Exposição de 31 de maio a 25 de agosto 2014
Horário de visitação: terça a sexta, das 9h às 17h; sábado e domingo das 12h às 17h
Contato: 11 2233-9270, ramal 227, com Gláucia / glaucia@fundacaostickel.org.br
Patrocínio: Fundação Stickel 

Apoio: POIESIS – Fábricas de Cultura – Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo

Este é o quinto ano seguido em que expomos os resultados do curso, a cada ano fica melhor!                                              

é isso, por fernando stickel [ 15:32 ]

fundação stickel se associa ao gife

gife2
A Fundação Stickel foi aceita hoje como associada do GIFE.
Recebi a notícia com muita alegria e orgulho, uma vez que este fato marca mais um degrau conquistado na evolução da instituição.
Sob meu comando desde 2004, a Fundação Stickel vem se aprimorando em todos os aspectos, operacionais, estratégicos e de governança, sempre perseguindo as melhores práticas para o Terceiro Setor.

Sobre o GIFE (Grupo de Institutos Fundações e Empresas):

O GIFE é uma organização sem fins lucrativos que reúne associados de origem empresarial, familiar, independente ou comunitária, que investem em projetos de finalidade pública.Nascido como grupo informal em 1989, foi instituído como Grupo de Institutos Fundações e Empresas em 1995 por 25 organizações. Desde então, tornou-se uma referência no Brasil sobre investimento social privado e vem contribuindo para o desenvolvimento de organizações similares em outros países.
Rede GIFE
A Rede GIFE é marcada pela diversidade de seus investidores e reúne hoje 130 associados que, somados, investem por volta de R$ 2,4 bilhões por ano na área social, operando projetos próprios ou viabilizando os de terceiros.
Qual a nossa forma de atuação:
PROMOVEMOS uma rede de relacionamento diferenciada, com espaços para articulação, diálogo e troca de experiências entre os associados.
DIFUNDIMOS conhecimento, ferramentas, informação e as melhores práticas para o bom desenvolvimento institucional das organizações.
APRIMORAMOS o investimento social por meio de troca de experiências e pela construção de referências para a atuação de investidores.
REPRESENTAMOS o setor perante o governo e outras redes e associações, acompanhando e influindo no ambiente regulatório do Terceiro Setor.Para isso, realizamos cursos, congressos, eventos e reuniões com o objetivo de debater e refletir sobre as grandes questões do campo social.
Também produzimos pesquisas, artigos e publicações contribuindo, assim, para a promoção do desenvolvimento sustentável do Brasil, por meio do fortalecimento político-institucional e do apoio à atuação estratégica dos investidores sociais privados.

é isso, por fernando stickel [ 17:26 ]