aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘fundação stickel’

sandra pierzchalski arquiteta

mulh.jpg
Sandra e eu estamos a cada dia mais excitados, na medida em que as instalações vão ficando prontas e aproxima-se o dia da inauguração.
A casa que abrigará a partir do próximo dia 18 o Projeto Mulheres de Talento da Fundação Stickel está simplesmente linda, graças ao projeto de arquitetura e a obra primorosa da arquiteta Sandra Pierzchalski!

é isso, por fernando stickel [ 11:06 ]

apf e o terceiro setor

apf2.jpg
A Fundação Stickel é associada da Associação Paulista de Fundações (APF), e é uma das patrocinadoras deste “3º Encontro Paulista de Fundações”.
Estou no Conselho da APF, ao lado de sua presidente e minha prima distante Dora Sílvia Cunha Bueno, no Comitê de Organização do evento, e na equipe de redação. O evento acontece em 1º de setembro, no auditório do Colégio Rio Branco, no bairro de Higienópolis
Eu também acabo de participar, na semana passada, do Comitê de Seleção do Prêmio Visionaris 2007, Reconhecimento UBS ao Empreendedor Social.
Este contato mais íntimo com o Terceiro Setor, os projetos, as pessoas, as idéias fantásticas, e tudo que pode ser feito pela sociedade e prol da sociedade tem sido para mim um aprendizado maravilhoso!

é isso, por fernando stickel [ 14:04 ]

juan esteves em curitiba

pp_juan_esteves_ok.jpg
Se você estiver passando por Curitiba no dia 14 de agosto de 2007 às 18:30h, apareça para a abertura da exposição das fotos de Juan Esteves, com projeção animada em DVD do livro “Presença”, editado pela Editora Terceiro Nome e Fundação Stickel, com palestra/debate com a minha presença, do Juan Esteves e do crítico de arte Olívio Tavares de Araújo, no Museu  de Fotografia Cidade de Curitiba – Centro Cultural Solar do Barão – Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, Centro-Curitiba tel. 41 3321 3334 41 3321 3269

é isso, por fernando stickel [ 11:54 ]

dois bairros

hort.jpg
Pela manhã, no b airro da Freguesia do Ó, a recém concluida horta do “Projeto Mulheres de Talento”, o Marco que executou, e a arquiteta Sandra Pierzchalski que idealizou.

ce.jpg
À tarde, os céus da Vila Madalena, a partir da nova sede da Editora Terceiro Nome.

é isso, por fernando stickel [ 20:41 ]

sandra pierzchalski arquiteta

horta3.jpg
A arquiteta Sandra Pierzchalski se concentra em terminar a horta do “Projeto Mulheres de Talento”, da Fundação Stickel, que tem inauguração prevista para 18 Agosto.

é isso, por fernando stickel [ 8:15 ]

sandra pierzchalski arquiteta

tal2.jpg
Quase tudo pronto na reforma do imóvel que abrigará o “Projeto Mulheres de Talento” da Fundação Stickel.
O resultado, graças à incansável dedicação da super arquiteta-construtora Sandra Pierzchalski está excelente, quem viu a casa antes do início da reforma e agora mal acredita.
Agora inicia-se a preparação da inauguração e do funcionamento.

é isso, por fernando stickel [ 10:45 ]

mulheres de talento

horta.jpg
Depois de uma longa negociação convencemos nosso vizinho a ceder seu quintal sem uso para que o “Projeto Mulheres de Talento” o utilize para fazer uma horta comunitária.
A inauguração do “complexo” está prevista para Agosto, e a nossa fantástica equipe continua a mil por hora.
Da esquerda para a direita, Ananias, motorista e faz-tudo, Iris responsável pela Identidade Visual da Fundação Stickel e sinalização, Super Sandra Pierzchalski arquiteta e tocadora de obra e João, empreiteiro.

Alguns aspectos da obra:

horta2.jpg

é isso, por fernando stickel [ 12:21 ]

mulheres de talento

bras11.jpg
Os responsáveis pela construção do sonho “Projeto Mulheres de Talento”: João o empreiteiro e Sandra Pierzchalski a arquiteta.

bras2.jpg
O endereço do Projeto: Rua Candida Franco de Barros 79, Freguesia do Ó.

bras3.jpg
A fachada.

bras4.jpg
O açougue da esquina da Rua Candida Franco de Barros com a Avenida Itaberaba.

bras5.jpg
Os fundos do imóvel.

bras6.jpg
Um dos vizinhos.

bras71.jpg
A cozinha do “Projeto Mulheres de Talento”, a parte mais avançada da obra.

bras8.jpg
A casa do Celso, nosso vizinho e locador.

é isso, por fernando stickel [ 12:31 ]

mulheres de talento


A arquiteta Sandra Pierzchalski está tocando a obra e detalhando a arquitetura do “Projeto Mulheres de Talento”, da Fundação Stickel, inclusive com a criação de uma maquete eletrônica, feita pelo nosso parceiro Bêra.
Esta é a sala onde as crianças ficarão brincando enquanto suas mães são atendidas.

é isso, por fernando stickel [ 12:35 ]

brasilea


Por falar em Magy Imoberdorf, ela está em Basel, na Suíça, preparando uma exposição de seus trabalhos recentes e também de alguns já expostos aqui. A abertura será dia 3 de Maio na Fundação Brasilea.
Me considero um pouquinho responsável por esta exposição, pois acho que a mostra de Magy na Fundação Stickel, em Fevereiro 2006, com minha curadoria e texto no catálogo foi um passo importante na conquista deste espaço em Basel.
Eu irei para a abertura da exposição, e também para levar à Brasilea alguns projetos da Fundação Stickel, pois acho que temos chances de trabalhar juntos.
Aproveitarei para verificat junto à UBS Optimus Foundation em Zurique como anda o pedido de apoio que fizemos para o nosso projeto “Mulheres de Talento”.

é isso, por fernando stickel [ 12:48 ]

presença


Encontro com o fotógrafo Juan Esteves dia 30/3/07 promovido pela Casa do Saber, em parceria com a Livraria da Vila. O tema foi o livro “Presença”, co-editado pela Fundação Stickel e Editora Terceiro Nome.
Da esquerda para a direita: Claudio Mubarac, eu, Marcio Périgo, Luis Martins e Juan Esteves.

é isso, por fernando stickel [ 16:20 ]

rouxinol 51


Prefeitura Municipal de Campinas e Fundação Stickel convidam para a abertura da exposição:

ROUXINOL 51
UM OLHAR SOBRE A ESCOLA BRASIL:
Curadoria: Claudia Valladão de Mattos

Abertura: Terça-feira 3 de Abril às 20h

Exposição: 3 Abril a 20 Maio 2007
terça a sexta-feira das 9 às17h sábado das 9 às 16h domingo das 9 às 13h

Museu de Arte Contemporânea de Campinas José Pancetti – MACC
R. Benjamin Constant 1633 Centro de Campinas
tel 19 2116-0346

Idealização: Fundação Stickel

Esta exposição é parte de um projeto que implantará ao longo de três anos um “Centro de Pesquisas sobre a Escola Brasil: e a Arte Contemporânea Paulista” constituindo um espaço de referência sobre este tema, aberto ao público, com múltiplas atividades.
A Escola Brasil: fundada em 1970, pelos artistas José Resende, Carlos Fajardo, Luiz Paulo Baravelli e Frederico Nasser, funcionou como instituição de ensino entre 1970 e 1974 e opôs-se às formas pedagógicas tradicionais. Sua proposta de aprendizagem baseava-se na vivência e na atividade artística como experimentação, apoiando-se fortemente no modelo de formação recebido pelos seus fundadores na convivência com Wesley Duke Lee.
Procurando romper com as formas de ensino tradicionais, fundadas numa relação autoritária entre professor e aluno, os quatro artistas organizaram a Escola, não em torno de um currículo fixo e progressivo, mas em torno das personalidades de cada um dos fundadores. Os Ateliês tinham o nome de seus professores com a constante modificação do conteúdo de acordo com a orientação do professor.

A exposição apresenta:

– 60 fotos, em grandes ampliações, do cotidiano da EscolaBrasil:
– Trabalhos realizados nos Ateliês, de ex-alunos da escola como Leila Ferraz, Fernando Stickel, Suca Mattos Mazzamati, Gilda Maia Rosa, Flávia Ribeiro, José Carlos BOI Cezar Ferreira, Helena Carvalhosa, Sara Goldman-Belz, Gemma Giafonne.
– Documentos da época como cartas, apostilas, panfletos de divulgação, a única edição do jornal da Escola, Dois Pontos, revistas, catálogos das exposições dos professores nos anos 70 e o programa com a filosofia da escola estarão expostos em vitrines.
– Vídeo com entrevistas com os professores
– Distribuição de um catálogo gratuito, com texto da Profª Drª Claudia Valladão de Mattos e ilustrações diversas.
– Distribuição da reedição do trabalho de 1978 de Helena Carvalhosa e Regina Sawaya, “Sobre a Escola Brasil:”

Desde o final de 2006 a Fundação Stickel deixou de ter espaço para exposições. Esta mostra no MACC Campinas é o primeiro fruto de parcerias, estratégia atual para concretização de exposições.

é isso, por fernando stickel [ 21:10 ]

r. ribeirão claro 37


Rua Ribeirão Claro 37 – Vila Olímpia – São Paulo

Este endereço, como carne e unha, fez parte da minha vida por 21 anos.
Lá morei, trabalhei, namorei, cozinhei, casei, sobrevivi a enchentes, plantei árvores, escrevi um livro, nasceu meu filho Arthur, iniciei o curso “Desenho com Fernando Stickel”, fiz festas, preparei exposições, fiz 21 reformas, negociei, transformei, hospedei amigos, pintei de inúmeras cores, conheci vizinhos, bem e mal humorados, e finalmente cedi gratuitamente para que a Fundação Stickel lá construisse o “Espaço Fundação Stickel” e realizasse 9 exposições.
Na fase de desmontagem do espaço, tal qual um corpo doando órgãos, distribuí aos amigos e pessoas próximas, luminárias, plantas, caixilhos, telhas, grades, portas, louças e metais, etc…etc…
Sem dúvida é um imóvel que cumpriu plenamente sua função, pública e privada.
E que ainda continuará cumprindo, pois o novo proprietário, a Comunidade Shalom fará um concurso de arquitetura para definir o projeto do novo edifício.

é isso, por fernando stickel [ 10:22 ]

mulheres de talento


Marilena Flores no quintal da casa.

Amanhã inicia-se a reforma do imóvel que a Fundação Stickel alugou para implantar seu projeto social próprio, “Mulheres de Talento”. A decisão de investir nesta área foi minha, e envolveu toda a equipe da Fundação, com a inestimável colaboração de nossa consultora Marilena Flores, que elaborou o projeto.

“Mulheres de Talento”

A mulher negra tem sido, ao longo de nossa história, a maior vítima da profunda desigualdade racial vigente em nossa sociedade. Ela está mais exposta à miséria, pobreza, violência, analfabetismo e à precariedade de atendimento nos serviços assistenciais, educacionais e de saúde.

Está sujeita também a altos índices de gravidez na adolescência. São muitos os motivos que tornam uma adolescente mais vulnerável a uma gravidez, o principal deles é a falta de um projeto de vida e de perspectiva futura. Pelos dados do Ministério da Saúde, a adolescente que engravida uma vez, facilmente engravida uma segunda vez e, portanto, é preciso investir na redução da segunda gravidez.

Analisando este cenário e com a proposta de oferecer um modelo de atendimento que diminua seus efeitos perversos é que a Fundação Stickel elaborou o programa “Mulheres de Talento”, que tem como meta o aumento de oportunidades a serem oferecidas à mulher jovem, em situação de vulnerabilidade social e que esteja vivendo a experiência de uma maternidade precoce, estendendo as ações também aos seus filhos.

A Fundação Stickel optou por criar núcleos de atendimento direto em áreas de alta vulnerabilidade social, sendo que o primeiro será implantado no bairro de Vila Brasilândia, considerado um dos bairros com maior índice de vulnerabilidade juvenil e de menor IDH (índice de Desenvolvimento Humano), da Grande São Paulo.

O objetivo central desta proposta é oferecer a 100 mulheres jovens, oportunidade de desenvolvimento pessoal e social, através de apoio psicossocial, estímulo para a volta aos estudos; participação em ações sócio-educativo-culturais, tais como: oficinas de artes plásticas, oficinas musicais e corporais, onde possam fortalecer sua auto-estima; apoio à geração de renda  através de atividades de qualificação para o trabalho e incentivo ao empreendedorismo. Também haverá  espaço sócio-cultural e de brincar para os filhos, durante a permanência das jovens na Fundação, e atividades que favoreçam a construção de vínculos positivos para si e seus filhos e propiciem o descobrimento de significado para suas vidas.

O programa Mulheres de Talento adota a metodologia do desenvolvimento social sustentável investindo em capacitação, geração de renda e protagonismo das usuárias, apoiando-se na participação comunitária, parceria com organizações sociais locais ou regionais, públicas ou privadas, para a implantação e a gestão das suas ações.”

é isso, por fernando stickel [ 9:46 ]

final de ciclo


A exposição da Luise Weiss no Espaço Fundação Stickel encerra um ciclo de nove exposições, desde Outubro 2005:

LUISE WEISS – SAGA
JUAN ESTEVES E JOAQUIM MARQUES – Fotografias
ROUXINOL 51 – UM OLHAR SOBRE A ESCOLA BRASIL:
FERES KHOURY – Desenhos de grandes dimensões
4 LINHAS – Carla Ricciuti, Cris Mie, Malvina Sammarone, Renata Cook
JOSÉ CARLOS BOI CEZAR FERREIRA – Pinturas
MAGY IMOBERDORF
CÁSSIA GONÇALVES – Grafo esculturas transparentes
LUIZ PAULO BARAVELLI – Pinturas da Série Arte e Ilusão

Trabalhamos muito e com enorme prazer para que tudo isso fosse possível. Iniciamos com a exposição do Baravelli, e a cada exposição sentimo-nos mais e mais no caminho correto. Em 2007 a Fundação Stickel não terá mais disponível o espaço de exposições da R. Ribeirão Claro, teremos que procurar outro espaço, se possível com parcerias, ou outras soluções, mas com a certeza absoluta de que o rumo será mantido.

é isso, por fernando stickel [ 18:12 ]

apresentação ao conselho


31 Outubro 2006, em uma sala alugada, com o auxílio de data-show e power-point, fiz apresentação das atividades da Fundação Stickel no período 2003-2006 ao Conselho Curador. Apresentei também o Plano de Trabalho para 2007-2008, que foi aprovado sem ressalvas.
Agradeço à toda minha equipe pelo excelente resultado destes anos iniciais de trabalho, sem dúvida os mais difíceis, cujo objetivo foi “reinventar” a Fundação, bem como pelo esforço concentrado para a preparação desta apresentação.
Continuamos a trabalhar, com nossos esforços legitimados e ânimo redobrado. Espero que vocês gostem do que vem pela frente.

Agradeço de coração a todos que tem me apoiado, tanto no trabalho direto como nos comentários aqui no blog, visitando as exposições, prestigiando e divulgando nossas atividades.
Em especial agradeço à Sandra, minha mulher. Sem ela nada disso teria sido possível.

é isso, por fernando stickel [ 11:13 ]

vila brasilândia


Voltei à Vila Brasilândia, bairro da Zona Norte de São Paulo, onde estamos procurando um imóvel para iniciar o projeto social da Fundação Stickel, “Mulheres de Talento”, mas não está fácil.
Preços de assustar, falta de espaços adequados, imobiliárias de baixíssimo nível.
Ao fundo à esquerda o pico do Jaraguá, à direita a Serra da Cantareira.

é isso, por fernando stickel [ 10:21 ]

presença juan esteves


Fundação Stickel e Editora Terceiro Nome convidam para a abertura da exposição e lançamento do livro

PRESENÇA
do fotógrafo Juan Esteves

terça-feira, 7 Novembro às 20h

Exposição: 7 a 30 novembro de 2006
segunda a sexta-feira das 14 às 20h
sábado das 11 às 15h

Espaço Fundação Stickel – R. Ribeirão Claro 37 Vila Olímpia
04549 060 São Paulo
tel 11 3849 8906

Patrocínio: Fundação Stickel

O título do livro foi sugerido por Frans Krajcberg, e reflete a proposta deste trabalho: mostrar retratos de 138 artistas plásticos brasileiros, natos ou adotivos, de várias gerações, fotografados por Juan Esteves em ambientes como suas casas, ateliês ou galerias. Raramente conhecemos o artista que está por trás de uma obra de arte, e as fotos mostram seus olhares, seus gestos, sua expressão interior – sua presença. São 153 imagens, pois alguns artistas foram fotografados mais de uma vez, em anos diferentes.
Juan Esteves iniciou este trabalho há cerca de vinte anos, quando era fotógrafo na Folha de S. Paulo, e ao longo desses vinte anos retratou representantes de diferentes gerações e tendências das artes plásticas no Brasil. Mesmo com um recorte pessoal, o livro tem caráter histórico, pois abrange desde o modernismo, o concretismo, o Grupo Rex, a Escola Brasil:, a Geração 80 e o Ateliê Abstração, até artistas jovens. É, como diz o autor, “um trabalho denso, carregado, com olhares fortes, significativos, cheio de dúvidas e ansiedade, vivos, olhares de quem viveu uma vida complexa, produtiva e intensa.
O texto de Olivio Tavares de Araújo “Eles iam a Paris, nós ao Canindé” completa a obra.

é isso, por fernando stickel [ 12:54 ]