aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘drink’

roberto carlos

roberto2
Hoje à tarde, no cinema, sentamos ao lado de duas senhoras que se programavam para a noite de hoje, quando tomariam um uísque e assistiriam o show dos 50 anos de carreira de Roberto Carlos.
Quanto ao uísque delas não sei, mas que o show foi o máximo foi!
Grande Roberto Carlos!
Grandes cantoras!

é isso, por fernando stickel [ 23:45 ]

appenino tosco emiliano

mappa1
Na quinta-feira 7 Maio, Sandra Pierzchalski, minha navegadora e eu iniciamos o rallye Chiantigiana Classica 2009 pontualmente às 9:30h, no trecho “Appennino Tosco Emiliano”, ao norte de Firenze.
A saída é sempre de Fiesole, onde se localiza o hotel, passamos pelo Autodromo Internazionale Mugello, lindo, e almoçamos na Fattoria il Palagio em Scarperia.

controllo
Em um pequeno trecho sinuoso você tem que manter média fixa de velocidade, cerca de 45km/h, o que não é fácil sem equipamento especializado. Há um controle no início do trecho, que libera os carros a cada 3 minutos.

pranzo
Durante o almoço os carros descansam…
Depois do almoço o segundo trecho encerrou-se na Villa il Garofalo, casa que pertenceu a Dante Alighieri, onde houveram drinks ao ar livre e jantar. A volta ao hotel foi rápida, 10 minutos. Neste dia percorremos 260km.

garofalo
Drinks e jantar na “Villa” que pertenceu a Dante Alighieri.

é isso, por fernando stickel [ 10:27 ]

fim da tarde

ferraris
Cada dia o rallye Chiantigiana Classica 2009 se dividia em duas partes, manhã e tarde.
Ao final do rallye da tarde os participantes se reunem para drinks e jantar, ao fundo a cidade de Florença.
A quantidade de Ferraris é impressionante! Dos 34 participantes onze são Ferraris.
As outras marcas:
Porsche, Aston Martin e Jaguar com 4 carros cada.
Mercedes-Benz com três.
Alvis e Austin Healey com dois.
AC Cobra, Bentley, Triumph e MG com um carro cada.

é isso, por fernando stickel [ 18:21 ]

lua no boteco do hugo

lua8
Meu amigo Lua comemorou hoje seu aniversário no Botequim do Hugo.
Cerveja gelada, pastéis, papo furado, boas risadas. Precisa mais?

hugo1
O mais interessante é o bisneto do criador do buteco estudando bem ali no meio dos clientes.

hugo2
O buteco é, no mínimo, exótico. Vale a pena conhecer.

é isso, por fernando stickel [ 23:34 ]

idade da loba

O sedutor
Um casal se conhece num bar. Depois de dois drinks, ela, na idade da loba e muito vaidosa, pergunta:
– Quantos anos você me dá?
– Por esse olhar, menos de 25 anos. Pela pele, uns 20. E por esse corpo,18.
– Nossa… você sabe como seduzir uma mulher! O que você vai fazer agora?
– A soma.

é isso, por fernando stickel [ 11:30 ]

jewish mothers

Why Jewish mothers don’t drink?
Because alcohol interferes with their suffering.

é isso, por fernando stickel [ 20:12 ]

pink cadillac

rabo1
Um dos carros da coleção Og Pozzoli é este lindo Cadillac 1959, com o maior rabo-de-peixe que jamais se fez!

pink

Dentro do carro havia esta miniatura, que me lembrou a história a seguir:

Eu visitava Los Angeles em 1985, hóspede do meu falecido amigo Jay Chiat no seu apartamento do bairro Venice, e certo dia ele e seus amigos Keith Bright e Bob Runyan fizeram um almoço e me apresentaram uma linda moça de origem árabe chamada Riaya.
Convidei a Riaya para jantar, o Keith ouviu nossa conversa e disse:
-Fernando, take my car, you will love it!
Bom, acreditem, o carro era o sonho californiano em pessoa, a “quintessence”, nada mais nada menos que um Pink Cadillac 1959 conversível!

pink2
Rodando à noite com a capota aberta, Venice parecia o Guarujá da minha infância, muitas ruas escuras, alguns lugares desertos, enfim, jantamos, e saimos novamente no carrão.
Parei em um farol vermelho, tudo deserto, e virei à direita. Aí, tal qual nos filmes, apareceu do nada o carro da polícia, me mandou parar, perguntou se eu não tinha visto o sinal vermelho, pediu documentos e finalmente perguntou:
-Have you been drinking?
Eu respondi:
-Well, I had dinner…
O policial me fez umas advertências, eu me comportei dizendo -Yes officer, shure, officer, e assim por diante, até que depois de um tempo de o policial me devolveu os documentos e me liberou, e nós seguimos o passeio na maravilhosa banheira.
Ufa!…

é isso, por fernando stickel [ 21:28 ]

frozen margarita

margarita
Uma das coisas que se acha com facilidade em New York é uma “Frozen Margarita” de verdade, feita na máquina própria.
Esta foi a única que tomei, aliás bebi pouquíssimo nesta viagem, dois ou três copos de vinho e uma cerveja.
Em compensação o Arthur fez uma profundíssima pesquisa de “sodas”, pedia as mais inusitadas possíveis, óbviamente com gosto de drops, chiclete, fanta-uva, uma barbaridade…

é isso, por fernando stickel [ 17:57 ]

ciclo de sessenta


Do outro lado do mundo me chega este simpaticíssimo comentário da minha amiga Madoka Otsuka:

Oi Stickel,
Olha o que eu achei. Aqui no Japão, quando uma pessoa completa 60 anos é realizada uma grande festa chamada Kanreki cujo kanji (escrita japonesa) também pode ser lido como Honkegaeri que significa que o aniversariante renasceu, voltou ao ano de nascimento. Isto porque no Horóscopo Oriental existe o “Ciclo dos 60 anos”, que na astrologia corresponde a um período completo. Nesse ciclo, cada animal-signo corresponde aos cinco elementos da natureza (agentes madeira, fogo, terra, metal e água).

A tradição manda que na festa do kanreki o aniversariante vista roupa vermelha de criança, com babador e rendinhas. Tomar sake ou cerveja na mamadeira e chupar chupetas durante o “parabéns pra você”. Dizem que esta festa promovida pelos familiares e amigos é para somar energias para o homenageado poder encarar o novo ciclo de vida.

Tirando as rendinhas, um bom sake, nada mal. Parabéns, tudo de bom. Seu blog é demais, sou fã…
sayonara
Madoka

Através da Madoka quero agradecer a todos que deixaram aqui seus parabéns e mensagens altamente positivas.
Posso garantir a todos que já sinto meu inferno astral se desmanchando…
Agora fica uma dúvida, será que é pra chegar nos 120??!!

é isso, por fernando stickel [ 20:01 ]

tricolor

tricolor.jpg
Na ilha de Fernando de Noronha um dos restaurantes mais interessantes é o Tricolor, na Vila dos Três Paus. Na porta o meu filho Arthur.
Cozinha caseira, frutos do mar, peixe, camarão. Arroz, feijão, farofa, salada, tudo delicioso e em porções gigantescas.
O casal proprietário divide as funções, a mulher na cozinha, o marido no atendimento, com a TV permanentemente ligada, de preferência no futebol.
O cenário se completa com cerveja gelada e doces caseiros maravilhosos.

é isso, por fernando stickel [ 9:27 ]

será que ele é?!…

Veja bem: Os 12 sintomas da viadagem

01. Chegar aos 50 anos de idade sem barriga.
Aos 50 anos se você se preocupa com o físico, você é viado! Como diz o ditado: “Quem gosta de homem bonito é viado. Mulher gosta de dinheiro”. Você tem mais é que parar de se preocupar com a barriga e tratar do seu bolso porque aquela menina gostosona de 19 anos dá mais importância ao carro importado e ao cartão de crédito que você tem, do que aos seus músculos do abdômen.

02. Pedir caipirinha com adoçante.
Você pede caipirinha com adoçante? ….Fala sério???!!! Tá de regime? Ou você bebe ou não bebe! Caipirinha é o seguinte: Limão, AÇÚCAR, gelo, pinga ou vodka. Se for pra pedir diferente, não chame de caipirinha, diga pro garçom o seguinte: Hoje vou pedir uma bebida de viado, dá pra mim um copo com limão, vodka (ou pinga), gelo e adoçante.

03. Chupar um sorvete.
Verbo “chupar” não deve fazer parte do vocabulário de um homem, um verdadeiro homem quando COME sorvete e o faz com dentadas, não com chupadas. As duas únicas coisas que um homem tem permissão de chupar são peitos e afins. O resto… é viadagem!

04. Ter como bicho de estimação um gato.
Gato por si só não passa de um cão viado; aquele lance de ficar se lambendo o dia todo e de não tomar banho é nojento. Fora o fato de o gato ter aquelas frescuras: gato faz pipi e popô, depois esconde embaixo da terrinha (entenda isso como se você sempre se metesse a abaixar a tampa da privada depois de usar o vaso). Bicho de homem é o cachorro: cachorro tá pouco se fudendo pra tudo, mija e caga em qualquer lugar, bebe água da privada e até coça o saco. Ter gato em casa é coisa de boiola!

05. Saber o nome de mais de 4 coisas na padaria.
Homem entra na padaria e fala logo o que quer, no máximo quatro itens: normalmente são o pão, o café, o leite e a manteiga. Chegar na padaria pedindo um pote de queijo Philadelfia, 250 gramas de lombo canadense “bem fininho, viu?!”, ou então um salame (!!!), é sintoma grave de viadagem.

06. Sair pra dançar.
Que porra é essa? Homem sai pra beber, pra zoar, pra pegar mulher. Homem que sai pra dançar não é homem! No máximo, você pode dar uns passos na pista de dança, com a intenção, é claro, de se aproximar da mulher que te chamou a atenção. Homem que sai pra dançar é viado enrustido.

07. Bebidas com nomes exóticos.
Sex on the beach, High Ball, Bloody Mary….tudo coisa de viado! Homem não tem frescura, bebe aquilo que todo mundo conhece: Vodka, Pinga, Whisky, Conhaque. Cerveja muita cerveja! Detalhes em copo de homem são: limão, gelo ou palito, dependendo da bebida. Canudinho e guarda-chuvinha nem pensar. Coisa de viado!

08. Reparar como os outros estão vestidos.
Você é daqueles que repara que seu amigo está vestindo a mesma camisa de ontem? Você é viado! Qual a diferença entre seu amigo sair para tomar uma cerveja com uma camisa dessas que não sai por menos de 400 pratas (coisa de viado) e sair com uma camiseta que ele ganhou de brinde do cartão de crédito? Nenhuma! Se o cara tá ridículo, o problema é dele, ou melhor, sobra mais mulher pra você! Se você dá uma de Clodovil e repara se a roupa de seus amigos combinam, você é viado!

09. Comer bolo em festa de aniversário.
Só viado faz isso. Homem que é homem enche o prato de salgadinhos, bebe pra caralho, vomita. Quem come bolo é mulher, criança e VIADO.

10. Pedir meias porções ou meias doses.
O nome é porção ou dose porque já é calculado, ou seja, um homem come uma porção de gororoba, ou uma dose de birita. Então, quem come meia porção é meio-homem. Pior ainda são aqueles que pedem pratos terminados com “inho”, “por exemplo: – Garçom, traz um arrozinho por favor? Isso é muito viado.

11. Consolar ex-namoradas de amigos.
A única maneira do verdadeiro homem fazer isso é pensando em como levar ela pra cama ou então fazendo com que ela fale algo que possa ser usado pra zoar o seu amigo em questão. Do contrário, vá chorar no ombro da mamãe… VIADÃO!

12. E tem mais uma coisa….
Se não retransmitir esta mensagem… Também é viado. Só viado pega uma mensagem igual a esta e apaga sem repassar aos amigos!

é isso, por fernando stickel [ 12:45 ]

dry martini

dry1.jpg
Dry Martini no bar do Alvear Palace Hotel, em Buenos Aires.

Straight up. Perfeito. Impecável.

é isso, por fernando stickel [ 9:18 ]

trote na fauusp

fauu.jpg
Alunos são pintados e pulam em ‘laguinho’ em trote da USP

Em 1969 entrei na FAUUSP, minha turma foi a primeira a ter aula no prédio novo na Cidade Universitária da USP, projeto do Artigas.
Houve banho no laguinho exatamente como agora…
Ninguém teve o cabelo cortado, tomou-se muita cerveja, com muita diversão. Trote civilizado é o mínimo.

Semana que vem volto para a USP. Vou iniciar pós graduação na FIA, MBA em Gestão e Empreendedorismo Social.

é isso, por fernando stickel [ 15:31 ]

australian tourism

The questions below about Australia are from potential visitors. They were posted on an Australian Tourism Website and the answers are the actual responses by the website officials, who obviously have an excellent sense of humour:

Q: Does it ever get windy in Australia? I have never seen it rain on TV, how do the plants grow? (UK)
A: We import all plants fully grown and then just sit around watching them die.

Q: Will I be able to see kangaroos in the street? (USA)
A: Depends how much you’ve been drinking.

Q: I want to walk from Perth to Sydney – can I follow the railroad tracks? ( Sweden)
A: Sure, it’s only three thousand miles, take lots of water.

Q: Is it safe to run around in the bushes in Australia? (Sweden)
A: So it’s true what they say about Swedes.

Q: Are there any ATMs (cash machines) in Australia? Can you send me a list of them in Brisbane, Cairns, Townsville and Hervey Bay? (UK)
A: What did your last slave die of?

Q: Can you give me some information about hippo racing in Australia? (USA)
A: A-fri-ca is the big triangle shaped continent south of Europe. Aus-tra-lia is that big island in the middle of the Pacific which does not… oh forget it. Sure, the hippo racing is every Tuesday night in Kings Cross. Come naked.

Q: Which direction is North in Australia ? (USA)
A: Face south and then turn 180 degrees. Contact us when you get here and we’ll send the rest of the directions.

Q: Can I bring cutlery into Australia? (UK)
A: Why? Just use your fingers like we do.

Q: Can you send me the Vienna Boys’ Choir schedule? (USA)
A: Aus-tri-a is that quaint little country bordering Ger-man-y, which is…oh forget it. Sure, the Vienna Boys Choir plays every Tuesday night in Kings Cross, straight after the hippo races. Come naked.

Q: Can I wear high heels in Australia? ( UK)
A: You’re a British politician, right?

Q: Are there supermarkets in Sydney and is milk available all year round? ( Germany)
A: No, we are a peaceful civilization of vegan hunter/gatherers. Milk is illegal.

Q: Please send a list of all doctors in Australia who can dispense rattlesnake serum. (USA)
A: Rattlesnakes live in A-meri-ca which is where YOU come from. All Australian snakes are perfectly harmless, can be safely handled and make good pets.

Q: I have a question about a famous animal in Australia, but I forget its name. It’s a kind of bear and lives in trees. (USA)
A: It’s called a Drop Bear. They are so called because they drop out of Gum trees and eat the brains of anyone walking underneath them. You can scare them off by spraying yourself with human urine before you go out walking.

Q: Do you have perfume in Australia? (France )
A: No, WE don’t stink.

Q: Can you tell me the regions in Tasmania where the female population is smaller than the male population? (Italy)
A: Yes, gay nightclubs.

Q: Do you celebrate Christmas in Australia ? (France)
A: Only at Christmas.

Q: Will I be able to speak English most places I go? (USA)
A: Yes, but you’ll have to learn it first.

é isso, por fernando stickel [ 13:57 ]

americanos e italianos

Na verdade aí onde está escrito Filhos Italianos vale para filhos de qualquer povo de origem latina.

Filhos Americanos: Saem de casa aos 18 anos com total apoio dos pais.
Filhos Italianos: Saem de casa aos 28 anos tendo poupado dinheiro suficiente para comprar uma casa e pagar duas semanas de lua de mel quando casarem…. mesmo assim eles mantém um quarto na casa dos pais para os fins-de-semana.

Filhos Americanos: Quando a mãe os visita leva um bolo, os filhos servem café e eles conversam.
Filhos Italianos: Quando a mamma os visita, ela leva comida para três dias e começa a lavar e passar roupa, limpar e arrumar a casa.

Filhos Americanos: Seus pais sempre avisam quando vão visitá-los e, geralmente isto acontece só em ocasiões especiais.
Filhos Italianos: Eles nunca sabem quando os pais vão aparecer às oito da manhã de sábado e começar a podar as suas árvores frutíferas. E, se não houverem árvores frutíferas eles plantam.

Filhos Americanos: Sempre pagam aluguel e procuram nas páginas amarelas quando precisam de algum serviço.
Filhos Italianos: Ligam para os pais e tios e pedem o telefone de outros pais e tios que possam ter o número de telefone do serviço que eles precisam.

Filhos Americanos: Visitam os pais para comer um bolo com café e fazem só isso, mais nada.
Filhos Italianos: Visitam os pais para tomar um café, comer bolo, antipasto, vinho, um bom prato de massa, carne, salada, pão, sobremesa, frutas, expresso e uns drinks após o jantar.

Filhos Americanos: Cumprimentam os pais com ‘Oi’ e ‘Olá’.
Filhos Italianos: Cumprimentam os pais com um grande abraço, beijos e tapinhas nas costas.

Filhos Americanos: Tratam os pais por Sr. e Srª.
Filhos Italianos: Tratam os pais por mamma e babbo.

Filhos Americanos: Nunca viram os pais chorar.
Filhos Italianos: Choram junto com os pais.

Filhos Americanos: Devolvem o que pedem emprestado aos pais em poucos dias.
Filhos Italianos: Ficam com as coisas que pedem emprestado aos pais por tanto tempo que os pais esquecem que são deles.

Filhos Americanos: Quando o jantar acaba vão para casa.
Filhos Italianos: Quando o jantar acaba ficam horas conversando, rindo ou simplesmente confraternizando.

Filhos Americanos: Sabem pouco sobre os pais.
Filhos Italianos: Podem escrever um livro sobre os pais.

Filhos Americanos: Comem sanduíches de manteiga de amendoim, geléia e pão de forma branco.
Filhos Italianos: Comem sanduíche de salame, queijo colonial, pão caseiro, crustoli, conservas…

Filhos Americanos: Deixam você para trás se é isto que a maioria está fazendo.
Filhos Italianos: Não lhe abandonam mesmo que a grande maioria ache normal abandonar.

Filhos Americanos: São amigos do momento.
Filhos Italianos: São amigos por toda a vida.

é isso, por fernando stickel [ 19:16 ]

reveillon no sítio

reveillon.jpg

Reveillon no sítio

Paz
calor, sol de rachar, piscina
cheiro de capim gordura
vento nas casuarinas
enxame de abelhas
mato
viralata Tequila, meio fox paulistinha meio whippet
gin tônica
silêncio
sono longo e profundo
cheiro de pernil
moet choca, veuve choca
cerveja estúpidamente gelada
isopor
melão com presunto
fogos
TV
pedra-sexo
chuva-granizo-goteiras-neblina
raio, curto-circuito
o ano começou

é isso, por fernando stickel [ 0:29 ]

meu aniversário

Ontem à noite Sandra e eu fomos a um casamento,

santuza.jpg

depois do casamento, já no dia 6, meu aniversário, ganhei de presente da Sandra uma roupinha nova para o meu bebê, o Porsche 911 Carrera 1975

roupinha.jpg

fomos levar o bebê para passear na Rua Augusta,

augusta.jpg

como ninguém é de ferro, tomamos um chopp no Frevo,

frevo.jpg

hoje cedo, 6:30 levei o bebê para passear na Imigrantes.

é isso, por fernando stickel [ 11:25 ]

vovô arthur

vovoarthur.jpg
Meu avô Arthur Stickel.
Lembro-me tão bem dele, em São Paulo sempre de terno e gravata, com um alfinete de pérola na gravata.
Quando ele vinha nos visitar na nossa casa na R. dos Franceses tomava sempre um uísque com gelo em copo baixo, daqueles bem pesados de cristal. Na hora de despedir era a barba picando no meu rosto de criança e o suave aroma do uísque. Lembranças indeléveis.

é isso, por fernando stickel [ 12:34 ]