aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘artes plásticas’

boi no lescher

boil
Exposição de José Carlos BOI Cezar Ferreira no estúdio de Artur Lescher na Vila Leopoldina.

é isso, por fernando stickel [ 18:41 ]

máquinas e arte

Histórias das coisas que eu gosto

maq
Lembro-me com muita clareza do meu imenso tesão por máquinas e motore desde a infância e a adolescência. A vontade de entender como funcionam estas coisas, desmontá-las para olhar dentro, observar e escutar seu funcionamento, sentir sua vibração.
Por conta disso sempre que possível me aproximei de motocicletas, bicicletas, karts, automóveis, tratores, motores estacionários, geradores, bombas dágua, cataventos, lanchas, navios, aviões, etc… Coisas onde você pode ver o movimento mecânico, e com um pouco de experiência, intuir seu funcionamento.

art3
Com cerca de 20 anos de idade fui apresentado ao mundo das ARTES, através das aulas de desenho com Frederico Nasser.
Tesão similar ao que já tinha pelas máquinas aflorou, novo, adquirido, consciente e avassalador.
E assim venho vivendo entre estas duas paixões, as máquinas e as artes.

é isso, por fernando stickel [ 11:39 ]

matisse x britto

matisse-x-britto
Rico-mesmo:
Chega cedo no escritório, cumprimenta o guarda, a recepcionista, a secretária. Na parede, admira Henri Matisse.
Escuta as críticas e entende que para ser ainda melhor é preciso saber conviver com as diferenças, nada é tão bom que não possa ser melhorado.

Novo-rico:
Chega cedo no escritório, não cumprimenta ninguém e começa a dar bronca logo cedo. Na parede, nem percebe o Romero Britto que o decorador comprou por uma fortuna, dizendo que é báárrrrrbaro, tá superrrr na moda!
Odeia críticas.

é isso, por fernando stickel [ 17:00 ]

seu sonho

?
A foto é de uma peça que produzi em New York, durante o período em que lá morei, 1984-1985

UM PROJETO GENIAL

1001 Sonhos, de Sheila Goloborotko

“Esse projeto existe na esfera pública.  Utilizarei os sonhos enviados por várias pessoas, e irei imprimi-los em fronhas de travesseiro que serão semeadas em inesperadas esquinas, espalhadas pelos quatro cantos da cidade de São Paulo. As pessoas descobrirão esses objetos macios, com imagem e texto impresso e ao deparar-se com os mesmos, talvez os leia ou até leve-os para casa. Ao seguir as instruções impressas e enviar-me os seus sonhos, esses serão transformados em novas fronhas que  serão mais uma vez deixadas em diversos bairros de São Paulo.
Os sonhos podem penetrar as nossas vidas de vários modos; O meu trabalho será utilizado como um veículo para que esses viagem de um universo ao outro — do inconsciente, ao consciente, ida e volta.
Você encontrou uma fronha com um sonho impresso? Nesse caso por favor preencha os comentários abaixo e envie-me o seu sonho. E se você não encontrou um travesseiro e gostaria que o seu sonho fosse impresso, faça o mesmo!
O seu sonho fará o meu sonho virar realidade.”

Clique aqui para participar e enviar seu sonho.

é isso, por fernando stickel [ 13:33 ]

cy twombly


Morre em Roma o artista americano Cy Twombly (1928-2011) Twombly vivia na Itália há mais de 50 anos e se encontrava hospitalizado há dias na capital italiana.
Para o meu gosto, um dos maiores pintores/desenhistas que jamais existiu. Soube como ninguém utilizar a liberdade total, o que é dificílimo de se conseguir…


Cy Twombly’s Scattered Blossoms 2007

é isso, por fernando stickel [ 11:18 ]

leviathan – anish kapoor

O Leviathan de Anish Kapoor

Todo ano, o programa MONUMENTA, convida um artista de renome internacional para ocupar os 13500 m² e 35m de altura da nave do Grand Palais em Paris, com uma obra inédita construída exclusivamente para o local. Este ano foi a vez de Anish Kapoor ocupar a nave com seu Leviathan. 

Leia mais e veja mais fotos no blog da Paula Plee.

é isso, por fernando stickel [ 19:09 ]

carla fatio

Fundação Stickel e Sub-Prefeitura Freguesia/Brasilândia convidam para a abertura da exposição

Entre Entes e Sementes
Carla Fatio

Abertura: Sábado, 07 maio 2011 das 11:00 às 14:00h

CASA DE CULTURA DA BRASILÂNDIA
Pça. Benedicta Cavalheiro, sem número
Em frente ao Colégio João Solimeo
Brasilândia, São Paulo SP

Exposição de 09 de maio a 03 de junho de 2011
Horário de visitação: segunda a sexta, das 9h às 17h
Contato: 11 3922-7664 / 11 7820-1133 – com Thais thais@fundacaostickel.org.br

Realização: Fundação Stickel (Projeto Contrapartida) e Sub-Prefeitura Freguesia/Brasilândia

é isso, por fernando stickel [ 18:44 ]

duas coisas bonitas de se ver

Duas coisas bonitas de se ver:


Meu neto Samuel, feliz na casa da bisavó.


Meu amigo José Carlos BOI Cezar Ferreira, na noite de autógrafos de seu livro “Um Boi Abstrato”, editado pela J.J. Carol em parceria com a Fundação Stickel.

é isso, por fernando stickel [ 11:08 ]

um boi abstrato

Editora J.J. Carol e Fundação Stickel convidam para o lançamento do livro:

José Carlos BOI Cezar Ferreira, um Boi Abstrato
Texto de Gabriel Borba, apresentação de Fernando Stickel

19 de abril 2011, 19h:00

Livraria da Vila – Alameda Lorena, 1731 – Jardim Paulista São Paulo – tel 3062-1063
Apoio: Fundação Stickel e Galeria Nara Roesler

Gabi Borba comenta:
Escrevi com muito prazer este Um Boi Abstrato. Acompanho o pintor há muitos anos e foi um gosto refletir sobre o modo com que ele aproximou-se da abstração. Anos a fio de belíssimas anotações do pintor, em cadernos, empolgam quem quer que os veja, com informações, teorias, ironias e devaneio que apoiaram sua pintura. Cadernos que me ajudaram a refletir sobre a trajetória de sua arte e a apoiar outras reflexões sobre os caminhos dos artistas.
Páginas dos cadernos ilustram o livro, além de boa quantidade de seu trabalho, alguns mais antigos, outros, a maioria, mais recentes.
Conto com que você esteja lá e possa apreciar estas coisas.
Gabriel Borba

é isso, por fernando stickel [ 19:55 ]

raquel arnaud na vila


A nova Galeria Raquel Arnaud na Vila Madalena, com projeto de arquitetura de Felipe Crescenti inaugurou com a exposição “A Série Negra” de Waltercio Caldas.

é isso, por fernando stickel [ 10:28 ]

29ª bienal de são paulo

Visitei ontem a 29ª Bienal de São Paulo, vamos em primeiríssimo lugar às coisas boas:


O labirinto de Henrique Oliveira.


A sala de jantar de Ana Maria Maiolino.


A belíssima instalação de Eduardo Coimbra.

Você não precisa ser um expert em arquitetura para perceber a confusão…

Em relação à tristemente famosa 28ª mostra, a “Bienal do Vazio” não há comparação, o esforço de seu atual presidente Heitor Martins em “ressuscitá-la” é louvável, ainda assim, não gostei.
A arquitetura confusa, opressiva e mal iluminada simplesmente não flui.
A colocação das fichas técnicas desafia a lógica e a sua saúde, pois o esforço físico para encontrá-las acaba por exaurir as forças do visitante.
E, para variar, o excesso de salinhas escuras e quentes para vídeos, que não me dei ao trabalho de assistir.
É claro que existem trabalhos bons, e, se possível, uma polêmica, que foram os assassinatos de Gil Vicente.
Acontece que, na minha opinião, muito mais interessante que os mega-desenhos, é a pequena suite erótica que coloca Gil Vicente entre os melhores da mostra.

Óbviamente não deu para ver tudo, quiçá em uma segunda visita. Por enquanto sobrou sensação de falência das artes.

é isso, por fernando stickel [ 8:38 ]

design center


A última vez que estive em Londres foi em Abril de 1977, viajava com a Iris, que estava grávida da minha primogênita Fernanda.
Eu levava na bagagem papel, lápis, aquarela, todos os utensílios de um jovem artista plástico.
Maravilhado com um objeto que vi no Design Center, desenhei-o de memória ao chegar ao hotel.
De lá para cá a Fernanda nasceu, cresceu e me deu meu neto Samuel, enquanto isso os fungos adicionaram arte ao meu desenho…

é isso, por fernando stickel [ 18:01 ]

adeus a wesley


Tal qual partículas dotadas de um magnetismo especial, um grupo de amigos se aglutinou hoje na cerimônia de adeus a um artista especial.
O magneto capaz da façanha de atrair cada uma destas cerca de 50 pessoas ao Crematório Horto da Paz em Itapecirica da Serra, no mesmo dia e na mesma hora, atendia pelo nome de Wesley Duke Lee.
O interessante é que este grupo se conhece desde os anos 60, ou até antes, muitos já foram íntimos, casados, descasados, namorados, grupos se aglutinaram em torno da Escola Brasil: outros se dispersaram, o Babinski mora hoje no Ceará, mas esteve presente em breve discurso do Kim Esteve, assim como o José Resende, em recado vindo do Rio de Janeiro. Algumas outras pessoas falaram de improviso, quase todos com a voz embargada pela emoção.
Marchands que marcaram a cena paulistana desde os anos setenta lá estavam, os irmãos Ralph e Ricardo Camargo, Luisa Strina, Regina Boni, Monica Filgueiras, Valu Oria, Gerard Loeb e Paulo Kuczynski.
Vários amigos, daqueles que já foram seus íntimos, e que hoje em dia você só encontra mesmo em velórios…todos aglutinados pelo mesmo HOMEM, por aquele que tanto significou, de tantas maneiras diferentes, para tantas pessoas.
Enfim, Wesley, você foi muito importante para muitas pessoas, inclusive para mim.
Será para sempre uma fonte de inspiração e referência.
Faça boa viagem!!

é isso, por fernando stickel [ 19:06 ]

wesley duke lee


Wesley Duke Lee 1931 – 2010

Acaba de falecer o artista plástico que inspirou toda uma geração, a mim inclusive.
As fotos tirei em Dez 2005 no estúdio do Wesley na Av. João Dias, “em Santo Amaro” como ele gostava de dizer.
O alemão (Alzheimer) pegou ele logo depois, e nos últimos anos de vida sua alma já passeava grande parte do tempo em outros locais que não o seu corpo.
No Olimpo das Artes Wesley esperará por nós, munido de sua sabedoria, humor e excelente ARTE. Será para sempre um dos melhores desenhistas de todos os tempos.


Veja aqui um pouco da história do Wesley neste blog.

é isso, por fernando stickel [ 14:42 ]

o óleo do luiz


Fui almoçar na casa do meu amigo Luiz, e, além do excelente almoço e da agradável companhia dele e de sua esposa Tina, reencontrei uma tela de minha autoria, que foi uma das minhas primeiras! Um dos poucos óleo sobre tela que pintei, e provavelmente o primeiro que vendi!

é isso, por fernando stickel [ 18:39 ]

joana

guga
Minha sobrinha, Joana Stickel Chamma, escultora de mão cheia, tem um site onde divulga seus trabalhos.
Veja aqui.

é isso, por fernando stickel [ 17:00 ]

picasso

picasso
Picasso aos 35 anos de idade, 5 rue Schoelcher, 25 juillet 1916

Ele se achava!

é isso, por fernando stickel [ 9:28 ]

cassio michalany

cm
Cassio Michalany em sua linda exposição na Estação Pinacoteca.

é isso, por fernando stickel [ 16:33 ]