aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘arquitetura’

o’gorman


O projeto de Juan O’Gorman para sua própria casa, vizinha das casas-estúdio de Diego Rivera e Frida Kahlo.

é isso, por fernando stickel [ 9:09 ]

o’gorman, frida kahlo, diego rivera


Casa-Estudio de Frida Kahlo e Diego Rivera na Cidade do Mexico, projeto de Juan O’Gorman, anos 30.


Sandra e eu no terraço da casa-estúdio de Diego Rivera.

é isso, por fernando stickel [ 9:23 ]

chablé yucatan


Em nossa viagem ao Mexico estivemos em um hotel maravilhoso e premiado a meia hora de Merida, o Chablé Yucatan Instalado em uma antiga fazenda restaurada, é um primor de arquitetura, paisagismo, serviços.

Ocorre que dentro da enorme área do hotel existe ainda o restaurante mais lindo do mundo, o Ixi’im, premiado em 2018 pelo Prix Versailles 2018 – The world Architecture and Design Award, arquitetos Central de Proyectos SCP e Paulina Morán.

Tivemos o privilégio de jantar lá em uma noite de lua cheia, e, de fato, o restaurante é maravilhoso! Instalado em uma antiga casa de máquinas, usa como elemento central a coleção de 3.500 garrafas de tequila, apresentadas em sofisticadas estantes iluminadas.

é isso, por fernando stickel [ 9:09 ]

torres de satelite de barragán


A primeira coisa que precisa ser dita sobre as Torres de Satélite, localizadas na parte norte da Cidade do México é que são muito lindas e poderosas, apenas estando ali, ao seu pé, é possível avaliar seu enorme tamanho, presença e personalidade.

Uma das primeiras esculturas urbanas do país de grandes dimensões, teve seu planejamento iniciado em 1957 quando o arquiteto Luis Barragán (1902-1988) foi convidado pela empresa que desenvolveu o loteamento Cidade Satélite para projetar o símbolo da urbanização. Ele por sua vez convidou o escultor Mathías Goeritz e o pintor Chucho Reyes Ferreira para colaborar no desenvolvimento do projeto.

O projeto foi originalmente planejado para sete torres, com a mais alta atingindo uma altura de 200 metros, mas uma redução no orçamento obrigou o projeto a ser reduzido para cinco torres, com a mais alta medindo 52 metros de altura, e as mais baixas 30 metros.

Goeritz originalmente queria que as torres fossem pintadas em diferentes tons de laranja, mas mudou de idéia mais tarde devido à pressão de construtores e investidores. Finalmente, decidiu-se que as torres seriam pintadas em vermelho, azul e amarelo, as cores primárias subtrativas, com a adição de branco.

Assim, nos primeiros dias de março de 1958, as Torres Satélite foram inauguradas como símbolo do recém-nascido e moderno Ciudad Satélite.


Interessante que as torres não tem cobertura, são simples cascas de concreto abertas em cima…


Não tive coragem de subir nesta escada…


À tarde, a visão das Torres com a bruma/poluição não é a melhor… Esta também é a visão “de trás”, o melhor impacto se obtém vindo pelo outro sentido.

é isso, por fernando stickel [ 10:50 ]

barragán e a luz


Na Casa Luis Barragan na Cidade do Mexico, preservada como um museu, o arquiteto Luis Barragán (1902-1988) viveu de 1948 até sua morte. Lá o arquiteto adotou uma característica interessantíssima nos interiores, a ausência de luminárias nos tetos. Ele utiliza apenas abajures e luminárias presas a pequenos toquinhos de madeira, chumbados em locais estratégicos.
Na foto o escritório de Barragán com uma tela de Josef Albers (1888 – 1976), seu contemporâneo.


O toquinho de madeira chumbado na parede.


Em primeiro plano escultura de Henry Moore, que Barragan recebeu como parte do The Pritzker Architecture Prize, com o qual foi laureado em 1980, e a tela de Josef Albers da série “Homage au Carré” dos anos 60.


Em seu escritório, ao lado de sua poltrona de leitura temos também a luminária presa na própria estante. Barragan mantinha reproduções de obras do seu interesse, como o nu de Edward Weston, uma pintura de Modigliani e um vaso grego.


Quarto de dormir de Barragan. Nosso guia Alberto Guzmán, também arquiteto, o conheceu e esteve próximo em seus últimos dias, relatando um homem extremamente católico e muito solitário. Em cima da cama o toquinho de madeira suporta a luminária.

é isso, por fernando stickel [ 18:44 ]

barragán – casa gilardi

O projeto da Casa Gilardi foi solicitado ao arquiteto mexicano Luis Barragán (1902-1988) pelo seu proprietário Martin Luque, e seu sócio Pancho Gilardi em 1975, quando o arquiteto já havia se aposentado formalmente. 
Ele inicialmente se recusou a aceitar o projeto – até que fez uma visita ao local, onde foi cativado por um jacarandá de notável beleza. Mudando de ideia, Barragán observou: “Não corte esta árvore, porque a casa será construída ao redor dela”.


Sandra e nosso guia Alberto Guzmán, também arquiteto, no jardim da Casa Gilardi, ao lado do jacarandá.


O corredor de acesso à piscina.


A famosa piscina de Barragán!

é isso, por fernando stickel [ 10:19 ]

casa egerström


Quadra San Cristóbal, Fonte dos Amantes e Casa Egerstrom são partes de um projeto pensado por Barragán para uma comunidade de cavaleiros, na periferia da Cidade do Mexico.
O projeto foi encomendado ao arquiteto pelo executivo sueco Folke Egerström, CEO da Ericsson no Mexico. A fonte é um dos espaços de uso público do conjunto, projetada especificamente como bebedouro para os animais. A construção do conjunto terminou em 1969.


Os amantes são simbolizados por coches de madeira. Tivemos o privilégio de um dia glorioso e a fonte ligada!

é isso, por fernando stickel [ 18:46 ]

casa ortega


Fachada da Casa Ortega de 1940, primeiro projeto de Luis Barragán no bairro de Tacubaya. O mal estado de conservação é um mal que afeta patrimonio cultural no mundo todo….
Na frente da porta de entrada, Sandra e nosso guia Alberto.


Hall principal de distribuição da Casa Ortega.


Estúdio e biblioteca. Na casa mora o arquiteto Jose Manuel Barcena Ortega.


Sala de estar e jantar.


Sala de estar.

é isso, por fernando stickel [ 9:58 ]

passeio com netos


Iris e eu levamos os netos Samuel e Ian visitar a Japan House.


Linda exposição de projetos e maquetes arquitetônicas.


Os primos se curtindo.

é isso, por fernando stickel [ 23:00 ]

expografia babinski


Durante minha carreira de arquiteto/artista plástico fiz informalmente inúmeros projetos de artes gráficas, curadoria e expografia, principalmente para amigos como Cassio Michalany e para mim mesmo, e mais recentemente para inúmeras exposições da Fundação Stickel.

No caso da exposição de Maciej Babinski “Retratos Eriçados” no Espaço Fundação Stickel, a Pharmacia Cultural, inaugurada em 7 Setembro 2019, o trabalho exigiu uma postura mais cuidadosa e formal, com levantamento preciso do espaço de exposição, desenhos detalhados, escolha de cor para pintura das paredes, etc…
O interessante neste caso foi a adequação perfeita do primeiro “insight” que tive sobre a montagem da exposição ainda no estúdio do artista em Várzea Alegre CE, na visita que Agnaldo Farias e eu fizemos ao artista, ao espaço real, o que foi confirmado pelo projeto definitivo.


A escolha da cor amarela para as paredes foi uma decorrência da visita ao Ceará, onde a paisagem é quente, assim como os “Retratos Eriçados”…


Finalmente a sinalização da exposição e sua divulgação.

é isso, por fernando stickel [ 20:51 ]

restaurante em naoshima


Na ilha de Naoshima no Japão, o Terrace Restaurant – Etoile de la mer com arquitetura de Tadao Ando e obras de Michelangelo Pistoletto nas duas empenas do edifício
Affresco-5 (Blue), 1998


Affresco-5 (Orange), 1998


De frente para o mar, o restaurante é de uma beleza suave indescritível, muito lindo, calmo, poderoso!

é isso, por fernando stickel [ 9:48 ]

japão


Passar três semanas no Japão é uma experiência extraordinária, instigante, reafirmadora.


Natureza, arquitetura, silêncio e tradição convivem com tecnologia de ponta em mega-cidades, com excelência nos transportes e total segurança, mesmo na cidade mais populosa do mundo, Tokyo, com seus 38 milhões de habitantes na área metropolitana.


O estágio civilizatório alcançado pelo país se deve a uma infinidade de coisas, mas estudo e disciplina são óbviamente os carros chefes desta sociedade, e se evidenciam na educação, na limpeza, no respeito.


A competitividade nos negócios é impressionante, e o ritmo de trabalho dos japoneses idem.


Parques, santuários, templos, tudo impecávelmente cuidado.


A modernidade absurda do Miho Museum, projeto de I.M.Pei.

é isso, por fernando stickel [ 19:05 ]

dois clássicos


Dois clássicos.
Na arquitetura um conjunto de quatro sobrados geminados, projeto de Vilanova Artigas na Rua Sampaio Vidal em São Paulo.
No design, Mercedes-Benz 280SL “Pagoda”, projeto de Paul Bracq.

é isso, por fernando stickel [ 16:16 ]

espaço fundação stickel


Arquiteta Sandra Pierzchalski na obra de reforma do Espaço Fundação Stickel, a Pharmacia Cultural.

é isso, por fernando stickel [ 17:45 ]

espaço fundação stickel


Prosseguem as obras do novo Espaço Fundação Stickel, a Pharmacia Cultural. A responsável pelo projeto arquitetônico da reforma Sandra Pierzchalski com nosso parceiro Lorenzo Magnelli.


A incansável arquiteta gerenciou também a obra, foi tudo refeito! hidráulica, elétrica, ar condicionado, tudo zero km!!

é isso, por fernando stickel [ 9:33 ]

lançamento livro heep


Um projeto que deu certo! De A a Z!

Fernando Serapião, da Editora Monolito, convidou a Fundação Stickel a ser a proponente de um edital do CAU/SP, para a execução do livro Adolf Franz Heep – Um arquiteto moderno, com texto do arquiteto Marcelo Barbosa.
A Fundação venceu o edital, e adicionamos uma cereja ao bolo, o Projeto Contrapartida, onde a fotógrafa Ana Mello faria oficinas gratuitas de fotografia de arquitetura, na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha.

O lançamento do livro foi no Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB, onde fiz uma rápida palestra ressaltando a importância do livro, o primeiro escrito sobre este importante arquiteto, na sequência um debate entre Paulo Bruna, Marcelo Barbosa, Hugo Segawa e Abilio Guerra.

Paulo Mendes da Rocha observa Marcelo Barbosa preparar a dedicatória!


Sandra Pierzchalski e sua dedicatória!

é isso, por fernando stickel [ 15:14 ]

planejamento estratégico


Conselho Curador da Fundação reunido para fechamento do Planejamento Estratégico.


Apresentação do projeto de reforma do Espaço Fundação Stickel, a Pharmacia Cultural pela arquiteta Sandra Pierzchalski.


O Conselho Curador.

é isso, por fernando stickel [ 15:36 ]

dia muito especial

Hoje, véspera do aniversário de 464 anos da cidade de São Paulo foi um dia muito, muito especial. Comemorei, enchi o coração de alegria, abri o peito, arregalei os olhos, lavei a alma, jantei no excelente Nino Cucina com minha mulher, tomei um bom vinho, enfim, comemorei muito!!! Voltei a acreditar no Brasil!


O dia começou com a inauguração às 10:00h do projeto “Entorno de nós”, painel de 13 metros de comprimento, idealizado e dirigido pelo artista plástico e educador social Danilo Blanco. Obra colaborativa produzida com azulejos impressos digitalmente que reproduzem peças artesanais de marchetaria, criadas por alunos das escolas estaduais Prof. Dr. Geraldo Campos Moreira; Profª. Laurinda Vieira Pinto; Rodrigues Alves e João Kopke, em cursos promovidos pela Fundação Stickel.
Realizado pela Fundação Stickel na estação Palmeiras – Barra Funda da CPTM, o painel foi instalado por aprendizes e professores do Senai São Paulo.


Em seguida às 14:00h iniciamos com a arquiteta Sandra Pierzchalski os trabalhos da reforma do novo Espaço Fundação Stickel, que se chamará “Pharmacia Cultural” Quando concluido, utilizaremos este novo espaço para exposições de arte, palestras, encontros, projeções, etc… proporcionando à Fundação condições de ampliar a exposição dos trabalhos de seus alunos.

é isso, por fernando stickel [ 8:43 ]