aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

reforma da pagoda

sucata
Encontrei no retorno a São Paulo a sucata gerada na funilaria da Mercedes-Benz 280SL 1970.
O proprietário da oficina A. M. Marcelo, Matteo Petriccione me apresentou todos os pedaços de metal enferrujado retirados do carro nos últimos seis meses… A quantidade é impressionante! Atesta o quão necessária era a reforma!!

frisos
Uma enorme quantidade de peças cromadas, frisos, para-choques, acabamentos, etc… tem que ser analisadas uma por uma para se verificar se estão em ordem para a remontagem do carro, os materiais vão do aço ao alumínio, passando por inox e ligas exóticas. Zeca, o chefe da oficina e o Magiola, montador, examinam e separam.

prep
Os ultimos retoques na preparação da carroceria antes de se iniciar a pintura final, no código 050 – Branco.

matteo
Matteo e a tampa do porta-malas em alumínio, internamente com a pintura concluída em preto fosco.

é isso, por fernando stickel [ 17:28 ]

2 comentários

Henrique Trotta

fevereiro 1st, 2016 at 10:56

Tanta ferrugem em um veículo que aparentava estar tão bem!
Para carros antigos “quem vê cara não vê coração”, não é mesmo?
Mas agora, com tudo isso documentado, será outro veículo. Nada como uma plastica nesta idade.

fernando stickel

fevereiro 1st, 2016 at 12:40

Pois é Henrique… A surpresa estava na parte de baixo, piso, laterais, paralamas, mala…

Deixe seu comentário