aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

al. tietê

tiet.jpg
Morei nesta vila da Al. Tietê por nove meses em 1985/86, hóspede da minha amiga Simone Raskin.
Tinha acabado de voltar de um ano e três meses sabáticos em New York, não tinha onde morar e estava procurando um lugar.
A Simone pouco ficava em casa, morando a maior parte do tempo em Parati, e o filho dela David Helman morava na França com o pai, portanto a casa estava quase que 100% só para mim, com uma empregada maravilhosa!
Naquela época não havia portão na vila, aliás não havia nem um milésimo dos problemas de segurança que enfrentamos hoje em São Paulo.
Sou eternamente agradecido à Simone por este período.

Pouco a pouco vou registrando todos os endereços onde já morei:

R. Henrique Martins – onde nasci
R. dos Franceses
R. Martiniano de Carvalho 1049
R. Hans Nobiling – Ed. Hugo Eduardo
R. Hans Nobiling – Ed. Jaguar
R. Tucumã
R. Sampaio Vidal
R. Pinheiros 1076 Ap. 31
R. Bela Cintra 2234 Casa 3
165 West St. NYC
23 Clinton St. Ap. 4A 10002 NYC
11 West 18 St. Ap. 5W 10011 NYC
Al. Tietê
R. Ribeirão Claro 37
R. Tabapuã 1592
R. Bela Cintra 2234 Casa 4
R. Ribeirão Claro 37 (após reforma)
R. Casa do Ator 764 Ap.91
R. Nova Cidade – meu estúdio.
Av. Lavandisca – onde moro.

é isso, por fernando stickel [ 21:40 ]

4 comentários

Marcia Brito

setembro 10th, 2007 at 14:00

Pois é, Fernando!
Mudar é bom.
Eu, também, já morei em muitas casas, muitas cidades; em São Paulo, Minas e Paraná. Coisas diferentes, outras gentes. Se aprende.

madoka otsuka

setembro 11th, 2007 at 7:40

F.Stickel,
Isso é desprendimento não? O legal de um lado, é que a gente não fica guardando um monte de ´tralha´ em casa.
E pelo jeito, a reforma tá de vento em popa. Queremos ver as fotos da nova morada ok?
um gde abraço
madoka

Claudia Oliveira

agosto 7th, 2008 at 13:36

oi fernando! adorei seu blog e curti muito esse post sobre as casas que vc. morou! sou muito ligada nisso de memórias, lugares por onde passamos, ruas que já vivemos e tal! Muito legal! Virei sempre!! Conheça o meu blog!

abs, claudia 🙂

a criatura — aqui tem coisa

julho 3rd, 2011 at 12:21

[…] habitante, o cactus, mora comigo desde então. A criatura me acompanhou em cerca de 15 diferentes endereços a minha vida afetiva, artística e profissional, o nascimento de filhos e neto. Quem sabe um dia […]

Deixe seu comentário