aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

arte

dia de fazer a diferença

vol21.jpg

DIA DE FAZER A DIFERENÇA

A Associção Santa Terezinha, em Carapicuiba, alberga crianças órfãs, de 0 a 18 anos.
A Fundação AlphaVille arregimentou ontem voluntários para pintar, arrumar, refazer a horta, etc… e
A Fundação Stickel tomou conta, também com voluntários, das crianças durante o dia, em outro local, enquanto as obras eram feitas.

Este foi o dia que FEZ a diferença. A alegria das crianças foi contagiante, houveram brincadeiras, piscina, pizza, refrigerante, palhaços, pinturas, oficinas, o diabo!

vol5.jpg

Mais uma vez ficou evidente que o país só funciona graças à organização silenciosa e anônima da sociedade civil, de abnegados dirigentes de instituições como a Santa Terezinha, que recebem do governo apenas 17% de suas necessidades de caixa, o restante precisa ser batalhado dia após dia, ano após ano.

Ao final do domingo, cerca de 100 voluntários exaustos tiveram a certeza de que seu trabalho não foi em vão. Esta foi a minha sensação, e com certeza a de todos os outros voluntários.

voluntario.jpg

Um crachá nada mais é que um pedaço de plástico e papel, mas o conceito do Voluntariado é fantástico, vai muito além disso, ninguém usa este crachá para se esconder atrás de uma escrivaninha ou do paletó na cadeira.

vol31.jpg

Na saída, dentro do ônibus que as levará de volta para “casa”, as crianças ganharam o livro “Viagem Aventurosa” de presente.
Estamos recebendo adesões para voluntários, que tal ser voluntário por um dia? Você pode se cadastrar AQUI.

é isso, por fernando stickel [ 8:27 ]

projeto algum sertão

fotossertao-4-037.jpg
A foto é de Margot Delgado, é a Mulher Dilma, de Zezu, no Vão dos Buracos.

Avança o Projeto Algum Sertão, patrocinado pela Fundação Stickel em homenagem ao centenário de nascimento do escritor Guimarães Rosa, em junho de 2008.

é isso, por fernando stickel [ 11:05 ]

noel – poeta da vila

noel.jpg
Noel – Poeta da Vila

Quem ainda não viu este maravilhoso filme do Ricardo van Steen, estreando como diretor corra para ver, é imperdível.

é isso, por fernando stickel [ 9:56 ]

meatpacking district

meatpacking.jpg
Sandra na VITRA.

O Meatpacking District de New York aparenta ser hoje o que o Soho foi há vinte anos atrás. Restaurantes, lojas e galerias sofisticadas em um cenário ainda meio decadente.
A bem da verdade o Soho tinha mais características de ativa vida artística, com inúmeros lofts sendo ocupados por artistas, que lá executavam suas obras, as galerias vieram logo em seguida, o que acho não ocorre no Meatpacking. Os preços em Manhattan são proibitivos, e os artistas estão se instalando fora da ilha, no Brooklyn.
A loja de Stella Mc Cartney é uma jóia da arquitetura, tudo é perfeito e interessante, piso, paredes, araras, iluminação, etc… Sem falar nas roupas, maravilhosas.

é isso, por fernando stickel [ 8:49 ]

roxy paine

roxy.jpg
Arte de excelente qualidade em parques públicos bem cuidados, uma das características de um país civilizado.
Na Madison Square Park, Madison Av. com 24St. em New York o artista Roxy Paine, nova iorquino de 41 anos expõe três esculturas de aço inox.

é isso, por fernando stickel [ 7:09 ]

sculpture garden

moma2.jpg
O jardim de esculturas do MoMA, New York, visto do restaurante The Modern.
Em primeiro plano o icônico cubo de Tony Smith “Die”, de 1962, sobre o qual muito foi dito, por exemplo:

… it still measures itself by the figure; less than architectural in scale, it is quasi architectural in its monumentality.

em segundo plano “Broken Obelisk” de 1963, by Barnett Newman.

é isso, por fernando stickel [ 7:54 ]

sheila goloborotko

grav2.jpg
Sheila Goloborotko (no centro) é uma das gravadoras brasileiras que está expondo no Pratt Institute.
Ela mora no Brooklyn e dá aulas de gravura no Pratt.
Na foto aparecem as gigantescas matrizes de xilogravura que seus alunos fazem durante o curso.

é isso, por fernando stickel [ 13:26 ]

fenômeno contemporâneo

moma.jpg

A comercialização/divulgação em massa dos museus e produtos culturais é um fenômeno que veio para ficar, um pouco assustador e cansativo, para dizer o mínimo.
Ao lado do MoMA existe um gigantesco espaço vazio, um estacionamento, onde milhares de divisórias descansam, esperando para organizar dezenas de milhares de espectadores que farão filas para entrar no museu, de graça, às sextas-feiras à noite, no Target Free Friday Nights, sponsored by Target, every Friday evening, 4:00–8:00 p.m.

é isso, por fernando stickel [ 12:26 ]

frank stella on the roof

Escultura de Frank Stella no terraço do Metropolitan Museum, New york.

é isso, por fernando stickel [ 12:09 ]

new york times

nytimes.jpg
Saguão do recém inaugurado The New York Times Building, na 40 St. x 8 Av, NYC.
O projeto de arquitetura de Renzo Piano é maravilhoso. Abandona os mármores, é todo em metal, usa cores fortes, muito cinza e pisos de madeira.
Algumas áreas, como o jardim do térreo ainda não estão prontas.

é isso, por fernando stickel [ 8:50 ]

je ne regrette rien

Edith Piaf: Je ne regrette rien.

é isso, por fernando stickel [ 19:58 ]

piaf

piaf.jpg
Edith Piaf, interpretada pela fantástica Marion Cotillard no excelente filme La Môme.

Imperdível.

é isso, por fernando stickel [ 19:36 ]

tropa de elite

tropa.jpg
Tropa de Elite = excelente filme
Filme de ficção = realidade brasileira
Usuário de drogas = traficantes
Usou droga = financiou o tráfico

A IMPORTANTÍSSIMA mensagem do filme:
Quem mata o seu fuminho, ou cheira a sua carreirinha é tão bandido quanto o pior dos bandidos. Rico, pobre, bacana, nerd, neurótico, curtidor, surfista, intelectual, socialite, baladeiro, viciado, não importa. Se usou a droga, financiou o tráfico, portanto é bandido. Ou instala-se a política da tolerância zero, ou não sei não.

Wagner Moura está ótimo, José Padilha de parabéns, todos os brasileiros deveriam ver este filme.
Sobretudo os pais, deveriam exigir que seus filhos vejam o filme.

Marcelo Tas comenta magnificamente o filme.

é isso, por fernando stickel [ 23:42 ]

basquiat na vila olímpia

basquiat2.jpg
Na Vila Olímpia descubro uma “verdadeira” obra de Jean Michel Basquiat.
Quando morei em New York 1984-1985, encontrava pelas ruas as pichações de Basquiat (assinava SAMO) e Keith Haring.
Um domingo, 10 Fevereiro 1985, saiu na capa da revista de domingo do New York Times a famosa foto do Basquiat pintando e vestido de Armani, todo lambusado de tinta e descalço, ele tinha 24 anos e já fazia um sucesso brutal.
Morreu três anos depois, aos 28 anos de idade de overdose de heroina.

O artigo da Sunday Times Magazine começa assim:

February 10, 1985
New Art, New Money
By CATHLEEN McGUIGAN

WHEN JEAN MICHEL BASQUIAT walks into Mr. Chow’s on East 57th Street in Manhattan, the waiters all greet him as a favorite regular. Before he became a big success, the owners, Michael and Tina Chow, bought his artwork and later commissioned him to paint their portraits. He goes to the restaurant a lot. One night, for example, he was having a quiet dinner near the bar with a small group of people. While Andy Warhol chatted with Nick Rhodes, the British rock star from Duran Duran, on one side of the table, Basquiat sat across from them, talking to the artist Keith Haring. Haring’s images of a crawling baby or a barking dog have become ubiquitous icons of graffiti art, a style that first grew out of the scribblings (most citizens call them defacement) on New York’s subway cars and walls. Over Mr. Chow’s plates of steaming black mushrooms and abalone, Basquiat drank a kir royale and swapped stories with Haring about their early days on the New York art scene. For both artists, the early days were a scant half dozen years ago.
(mais…)

é isso, por fernando stickel [ 16:42 ]

projeto algum sertão

sert.jpg
Foto de Margot Delgado, tomada durante a fase inicial do Projeto Algum Sertão.

é isso, por fernando stickel [ 10:05 ]

gravadores brasileiros

gravadores.jpg
A Fundação Stickel está apoiando a realização da exposição GRAVADORES BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS que acontecerá em New York em Outubro de 2007, com curadoria de Eduardo Besen, diretor da galeria Gravura Brasileira e reunirá os trabalhos de 32 artistas:

Ana Elisa Dias Baptista, Andréa Tavares, Armando Sobral, Arnaldo Battaglini, Augusto Sampaio, Cláudio Caropreso, Cláudio Mubarac, Diô Viana, Elisa Bracher, Ernesto Bonato, Evandro Carlos Jardim, Fabrício Lopez, Fernando Vilela, Francisco Maringelli, Giorgia Volpe, Helena Freddi, Jacqueline Aronis, José Roberto Shwafaty, Laerte Ramos, Larissa Franco, Márcio Pannunzio, Marco Buti, Margot Delgado, Maria do Carmo Carvalho, Maria Villares, Paulo Camillo Penna, Paulo Carapunarlo, Renata Basile da Silva, Sheila Goloborotko, Simone Rebelo, Ulysses Bôscolo e Walter Wagner.

A exposição faz parte da programação oficial da The Seventeenth Annual IFPDA Print Fair e do calendário oficial da 2nd Latin American Cultural Week – LACW.
Em 2008, a exposição Gravadores Brasileiros Contemporâneos será mostrada em Washington D.C. e na Cidade do México.

Gravadores Contemporâneos Brasileiros no Pratt Institute
Steuben West Gallery, Pratt Institute
200, Willoughby Avenue, Brooklyn, NY 11205
tel (718) 636-3517
abertura: 22/10/2007, segunda-feira, 17-19hs.
exposição: 23/10 a 03/11/07 ou com hora marcada.
horários de abertura: segunda a sexta-feira 13-17hs.

Gravadores Contemporâneos Brasileiros no Estúdio Goloborotko
68 Jay Street, Suite 209, (Entrada na Front Street, 147)
Brooklyn, NY 11201, fone: (718) 722-2772
abertura: 01/11/07, quinta-feira, 18-21hs.
encontro com os artistas e o curador: 01/11/07, 16-18hs. com a presença das artistas Helena Freddi, Jacqueline Aronis, Margot Delgado,
Maria do Carmo Carvalho e Maria Villares e do curador Eduardo Besen.
exposição: 02/11 a 30/11/07
horários de abertura: segunda a sexta-feira 10-19hs ou com hora marcada

“Brazilian Printmaking”
palestra a ser ministrada por Jacqueline Aronis
Steuben West Gallery, Pratt Institute
200, Willoughby Avenue, Brooklyn, NY 11205
24/102007, Quarta-feira, 15-17hs.

mais informações aqui

Organização:
GRAVURA BRASILEIRA
r. fradique coutinho, 953
05416-011, Sao Paulo, SP, Brasil
tel 55 11 3097-0301 e 3097-9193

patrocínio: Belas Artes
Fundação Stickel.

é isso, por fernando stickel [ 11:58 ]

algum sertão

sertao2
A Fundação Stickel está apoiando a etapa inicial do PROJETO ALGUM SERTÃO, que pretende realizar e publicar o livro ALGUM SERTÃO em homenagem ao centenário de nascimento do escritor Guimarães Rosa, em junho de 2008.
O conteúdo do livro será o resultado da pesquisa realizada pelos vilarejos e cidades do Sertão Mineiro que serviram de inspiração para Guimarães Rosa escrever a obra Grande Sertão: Veredas.
As cidades a serem visitadas serão: Cordisburgo, Araçaí, Curvelo, Morro da Garça, Felixlândia, Três Marias, Paredão, São Romão, Itacambira e Jequitinhonha, além de Arinos, Serra das Araras e Chapada Gaúcha, onde está inserido o Parque Nacional Grande Sertão Veredas.

Os responsáveis pelo projeto:
Cristina Maria Mira – escritora
José Osvaldo dos Santos (Brasinha) – Estudioso da obra de Guimarães Rosa
Margot Delgado – artista plástica
Germano da Silva Neto – fotógrafo

é isso, por fernando stickel [ 9:05 ]

sem descanso

termino.jpg
No dia do meu aniversário me dedico sem descanso a um dos meus esportes prediletos: Fotografar a Vila Olímpia.

é isso, por fernando stickel [ 17:12 ]