aqui no aqui tem coisa encontram-se
coisas, coisas, coisas...
...desde janeiro de 2003

Posts tagueados ‘arquitetura’

cine olido

Almocei hoje no Ponto Chic do Largo do Paissandu com os meus amigos Celso Frateschi e sua mulher Sylvia Moreira.
Ele é ator e o atual Secretário de Cultura do Município. Ela é arquiteta e está desenvolvendo um ambicioso projeto de “retrofit” do edifício do antigo CINE OLIDO, atual sede da Secretaria de Cultura.
Eu sou padrinho de casamento deles, que completam 6 anos de casados no próximo 25/11.
Depois do clássico bauru, visitamos as obras.
As 3 salas originais serão recuperadas e terão uso misto para cinema e teatro. Tudo isto na Av. São João, exatamente em frente ao Largo Paissandu.

é isso, por fernando stickel [ 16:20 ]

concentração de arquitetos


Ontem numa festa onde havia a maior concentração de arquitetos por metro quadrado jamais vista, e até o fotógrafo era da ASBEA, encontrei meu amigo Eduardo Longo. Comentei com ele que mostro sempre para meus alunos um pedaço da construção da primeira Casa-Bola na Rua Amauri, que eu mesmo serrei quando o ajudei, por alguns dias, a construir a Casa Bola, lá nos idos de 1974. Ele adorou a história e pediu para que eu contasse aqui. Voilá.

é isso, por fernando stickel [ 14:59 ]

turma da fauusp

edo, plinio, sergio, leslie, iris, fernando, fau
O grupo de trabalho da FAUUSP, cerca 1970.
Da esq para a dir, Edo Rocha, Plinio Toledo Piza Filho, Sergio Ficher, Leslie Joseph Murray Gattegno (já falecido), Iris Di Ciommo, eu.

é isso, por fernando stickel [ 0:25 ]

vilanova artigas

Estudei no prédio da FAUUSP na Cidade Universitária, projeto do arquiteto João Batista Vilanova Artigas.
No dia do vestibular, inauguração da nova faculdade de arquitetura, ele circulava entre as mesas, zeloso de sua obra e reprimia quem ousava usar um estilete sobre a fórmica virgem.
Não gosto do projeto da FAU, entre outras razões porque era gelado no inverno e um forno no verão.
Na Rua Sampaio Vidal existe este conjunto de quatro sobrados geminados, genial projeto dele, térreo mais dois andares. Na casa com hera na fachada iniciei minha vida profissional desenhando plantas de prefeitura para o arquiteto Alfred Talaat. Nos fundos era o estúdio do Augusto Livio Malzoni.
Anos depois, já casado com a Iris, comprei a casa em ruinas, reformei-a e fiz meu estúdio nos fundos. Hoje lá mora minha ex e minha filha. As árvores da frente plantei 23 anos atrás. A casa amarela da direita foi reformada e completamente desfigurada pelo atual proprietário, filho da Marília Gabriela, que criou um muro absurdo, encheu de alarmes, etc…
E assim a cidade vai mudando, sempre para pior…

é isso, por fernando stickel [ 15:39 ]

estilo neo-bosta

Este monstro chamado “Edifício Villa Europa” no estilo arquitetônico neo-bosta embargado aí, na R. Tucumã, vizinho da Marginal do Pinheiros, consegue superar os mega-monstros do Ruy Ohtake.
É feio, fora de escala, agressivo, arrogante, metido. Andei lendo nos jornais que o Ministério Público fez um acordo com os incorporadores para diminuir “x” metros quadrados de área, construida, etc… Sei não, não acredito. Para mim a única solução é a demolição pura e simples, e fodam-se os espertos milionários que cometeram este acinte.
Vamos esperar, já já liberam e aí a gente sabe que rolou uma imensa quantidade de dólares por baixo do pano.

é isso, por fernando stickel [ 16:17 ]